Rapaz que acusou Kevin Spacey de agressão sexual terá filmado avanços do ator

O rapaz que acusou o ator Kevin Spacey de o ter apalpado sem consentimento, quando teria 18 anos, terá filmado os avanços do ator a 7 de julho de 2016, num restaurante em Nantucket, Massachusetts, no qual trabalhava.

Os documentos da investigação fazem referência a um vídeo alegadamente enviado pelo jovem à sua namorada, através da aplicação Snapchat, que poderá mostrar Spacey a tatear as calças e as virilhas da alegada vítima, refere a estação norte-americana NBC. Por norma, os vídeos enviados através desta plataforma tendem a apagar-se automaticamente, mas também podem ser guardados.

A recetora do vídeo, alegada namorada do rapaz que é filho de Heather Unruh, uma jornalista de Boston, terá recebido uma primeira mensagem do companheiro dizendo-lhe que Kevin Spacey estava a “fazer-se” a ele. Porém, como a recetora não acreditou, o rapaz terá então “enviado o vídeo através do Snapchat, referem os documentos.

Os documentos da investigação policial referem ainda que a alegada vítima terá “tentado afastar-se com o corpo”, afastando também as mãos de Kevin Spacey de si, mas o ator “continuou a tentar tocar-lhe nas calças”.

O relatório indica ainda que a polícia terá mostrado à alegada vítima o vídeo que esta garante mostrar os avanços do ator sobre si nesse dia. O rapaz terá confirmado que aquelas eram as roupas que vestia no dia em que diz ter sido sexualmente agredido.

O rapaz afirmou à polícia que o caso “não teve um efeito emocional profundo” em si, mas que terá reportado o ataque sexual de que diz ter sido alvo à polícia de Nantucket, no final de outubro de 2016 por não querer que “acontecesse a mais ninguém”. O rapaz terá sido inquirido pela polícia de Massachusetts em novembro de 2017 — o mesmo mês em que a mãe denunciou o caso publicamente.

Kevin Spacey, de 59 anos, deverá comparecer perante um juiz no dia 7 de janeiro para responder por acusações de agressão sexual e lesão corporal.

Em resposta, Spacey colocou no Youtube um vídeo chamado “Deixem-me ser franco”, um trocadilho com o nome da personagem na série “House of Cards”, Frank Underwood.

“Claro que houve quem acreditasse em tudo e estivesse à espera de me ouvir confessar tudo. Estão mortos por me ouvir declarar que tudo o que disseram é verdade e que tive o que merecia. Mas não vou pagar pelo que não fiz”, ouve-se no vídeo, sem se perceber se o ator se refere às acusações que enfrenta na vida real. O vídeo termina com Spacey a dizer que em breve será conhecida “toda a verdade”.

Este vídeo foi a primeira aparição pública do ator desde que foi acusado de assédio sexual pela primeira vez, em outubro de 2017, quando o ator Anthony Rapp acusou Kevin Spacey de assédio e de o tentar seduzir quando tinha 14 anos – há mais de 30 anos.

O ator Kevin Spacey é também acusado por oito funcionários da série “House of Cards” de assédio sexual.

Spacey está também a ser investigado por agressão sexual em Los Angeles, por acontecimentos de 2016, e também enfrenta acusações sobre situações semelhantes quando era diretor artístico do teatro Old Vic, em Londres.

Hollywood está cada vez menos tolerante face ao assédio sexual. Pouco depois de as primeiras acusações terem vindo a público, Kevin Spacey foi retirado do filme “Todo o Dinheiro do Mundo” a apenas um mês e meio da estreia, e despedido da série da Netflix, House of Cards.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Incêndios na Austrália permitiram descobrir canal mais antigo do que as Pirâmides do Egipto

Depois de a vegetação ter sido devastada pelos incêndios em Victoria, na Austrália, investigadores descobriram que este sistema de canais é significativamente maior do que se pensava. Desde setembro do ano passado que a Austrália enfrenta uma …

Sírios estão a vender os seus bens pessoais para que os filhos possam comer

O coordenador do projeto Médicos Sem Fronteiras na Síria diz que muitas famílias estão a ser forçadas a vender os seus bens pessoais para que os filhos possam comer. Bombardeamentos aéreos na Síria são uma constante. …

Casa Branca prepara medidas para travar "turismo de parto"

A Casa Branca prepara-se para endurecer as medidas que permitem a emissão de vistos para mulheres estrangeiras que vão aos Estados Unidos dar à luz para que os seus filhos recebem automaticamente cidadania norte-americana. A …

Eletrões e quarks podem experimentar consciência, defende professor

O filósofo Philip Goff defende, num livro que publicou recentemente, uma teoria milenar que sustenta que todas as formas de matéria - incluindo os eletrões e até os quarks - podem experimentar consciência. Tal como observa …

Lego lança réplica da Estação Espacial Internacional

A Lego anunciou um novo conjunto para todos os entusiastas de exploração espacial. A Estação Espacial Internacional está a muitos quilómetros de distância da Terra mas, agora, quem quiser pode ter uma reprodução nas sua …

HBO anuncia sátira de animação sobre família real britânica

A plataforma de streaming HBO encomendou uma série de comédia do género de "Family Guy" em versão realeza, inspirada nos membros mais famosos da família real britânica.  De acordo com a AFP, a série vai chamar-se …

Salário mínimo sobe para 950 euros em Espanha

O Governo de Espanha anunciou, esta quarta-feira, um aumento do salário mínimo nacional para 950 euros. A ministra do Trabalho e da Economia Social, Yolanda Díaz, anunciou, esta quarta-feira, a subida do salário mínimo para os …

O Relógio do Juízo Final avança 20 segundos. Faltam 100 para o Apocalipse

O Boletim de Cientistas Atómicos anunciou, esta quinta-feira, que o Relógio do Julízo Final está mais próximo do apocalipse. Especialistas avançaram o relógio 20 segundos para alertar líderes e cidadãos de todo o mundo que …

Juiz que pediu escusa por ser benfiquista continua com o caso dos emails

O presidente do Tribunal da Relação do Porto decidiu julgar improcedente o pedido de escusa do juiz. Em causa estava o facto de ser adepto do Benfica. Segundo o jornal Público, o juiz desembargador Eduardo Pires, …

Portugal piorou no Índice de Perceção de Corrupção

Mais de dois terços dos países, juntamente com muitas das economias mais avançadas do mundo, estão estagnados ou mostram sinais de retrocesso nos seus esforços de combate à corrupção. Segundo o Índice de Perceção de Corrupção …