//

Rali de Portugal vai poder realizar-se com a presença de público. DGS diz que é “inevitável“

Marco Santos / Flickr

A edição de 2021 do Rali de Portugal, entre 21 e 23 de Maio, vai poder realizar-se com a presença de público, confirmou esta quarta-feira à agência Lusa a organização da etapa portuguesa do Mundial de ralis. DGS reconhece ser inevitável presença de público.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A Direção-Geral da Saúde (DGS) reconheceu como inevitável a presença de público no Rali de Portugal, reiterando a necessidade de prevenir a infeção pelo novo coronavírus, de acordo com o parecer a que a Lusa teve hoje acesso.

O Rali de Portugal “é um evento desportivo de reconhecido impacto, inevitavelmente acompanhado de um número significativo de adeptos que, não obstante as restrições, estarão dispostos a correr riscos de saúde e legais para poder assistir ao evento”, admitiu a DGS.

“A organização deve sensibilizar a população para o risco que a presença de público configura no contexto atual. Assim, deve ser assegurada a articulação com as forças de segurança territorialmente competentes para que seja realizado o necessário controlo de aproximação de público às zonas limítrofes da competição desportiva. A organização deve encetar todos os esforços para evitar e dissuadir a presença de público, de forma não controlada”, lê-se ainda no parecer.

Também esta quarta-feira, em Fafe, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde reforçou a confiança nas entidades de saúde, que já autorizaram a presença de espetadores no evento.

“Tenho grande confiança nos nossos organismos, nomeadamente na Direção-Geral da Saúde [DGS] e na comissão técnica dos eventos de massa. A informação que tenho é que deu um parecer favorável para o Rali de Portugal”, afirmou aos jornalistas.

Em Fafe, concelho do distrito de Braga onde se disputam várias classificativas da prova pontuável para o Mundial de ralis, Lacerda Sales admitiu que se trata de “um evento com algumas características muito específicas, porque é muito difícil controlar as questões de público”.

Lacerda Sales sublinhou que foi pedido “às forças de segurança que pudessem, dentro das suas possibilidades, tentar controlar este afluxo”.

O Rali de Portugal vai ser disputado entre 21 e 23 de Maio, na zona Centro, com classificativas em Lousã, Góis e Arganil, e Norte, em Lousada, Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto, Amarante, Porto, Felgueiras e Fafe.

Desde a declaração de pandemia de covid-19, a maioria dos eventos desportivos, mesmo os que são realizados ao ar livre, têm decorrido sem espetadores.

Nesse sentido, o governante deixou uma “mensagem às pessoas, à consciência individual e coletiva, para que cumpram as diretrizes da DGS para que o rali se possa concretizar nas medidas de segurança ditadas pelas autoridades de saúde”.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.