No São João, a quimioterapia de crianças é feita nos corredores

(dr) Hospital de São João

Três famílias de crianças com cancro infantil denunciaram as condições em que os filhos estão a ser tratados no Hospital de São João, no Porto, onde são sujeitos a sessões de quimioterapia nos corredores.

Na unidade Joãozinho, ala de internamento pediátrico para crianças com cancro, que funciona há quase dez anos em contentores, fora do edifício central, a falta de condições é visível e há crianças que são sujeitas a tratamentos de quimioterapia nos corredores.

A denúncia partiu das famílias de menores doentes incentivadas pelos próprios profissionais de saúde, conta o Jornal de Notícias.

De acordo com o mesmo jornal, esta é apenas uma de muitas queixas que os familiares das crianças apontam e que já fizeram, inclusive, chegar à Administração do Centro Hospitalar.

“As crianças acabam de fazer quimioterapia e têm de partilhar os elevadores com os caixotes de lixo. Além disso, os carrinhos de limpeza são colocados ao lado dos de comida”, conta Jorge Pires, pai de um adolescente em tratamento, acrescentando ter já enviado vários emails para a administração hospitalar.

Já Patrícia Ferraz, mãe de uma outra criança com doença oncológica, diz que quando os menores precisam de ser internados chegam a esperar quatro e cinco horas por uma ambulância “sem condições higiénicas” que os leve até ao Joãozinho, um percurso que se faz “em apenas alguns minutos”.

Outra mãe, Marlene Pinho, refere que se a situação na zona de quimioterapia no ambulatório “é caótica”, quando é preciso internar as crianças a situação é mil vezes mais grave. “Não se admite que as crianças em isolamento tenham quartos com buracos nas paredes.”

Apesar das denúncias e queixas relativas às condições em que os seus filhos recebem tratamentos, os pais são, por outro lado, unânimes em aplaudir o comportamento dos profissionais de saúde que, segundo dizem ao JN, tudo fazem para dar o melhor tratamento possível às crianças.

Confrontado com as queixas, fonte oficial do hospital do Porto garante que têm sido feitas melhorias na unidade e que irão continuar a fazer os melhoramentos que começaram há dez anos. No entanto, a construção da nova ala pediátrica está parada há dois anos.

Numa mensagem enviada durante manhã à Antena 1, citada pelo Jornal de Notícias, a administração do hospital lembrou que está há quase um ano à espera que o Governo liberte verbas para a nova unidade pediátrica.

O Ministério da Saúde esclareceu que esse dinheiro será desbloqueado em breve, não avançando, no entanto, uma data concreta e remeteu mais esclarecimentos para o hospital.

O bastonário da Ordem dos Médicos lamentou a situação e acusou a tutela de inação. “É lamentável que o ministro da Saúde ainda não tenha resolvido uma situação que é muito fácil. O que se está a pedir não é a construção de um hospital novo, é que as crianças e os respetivos profissionais, que estão em contentores no jardim do São João, passem para dentro do hospital. Claro que é preciso fazer algumas obras, que custam dinheiro, e, por isso, essa situação não está a ser a ser resolvida”, declarou Miguel Guimarães.

Presidente do Hospital S.João reconhece condições “miseráveis” da Pediatria

O presidente do Hospital de São João, no Porto, admitiu hoje que as condições do atendimento pediátrico são “indignas” e “miseráveis”, lamentando que a verba para a construção da nova unidade ainda não tenha sido desbloqueada.

“Há um protocolo assinado, temos um projeto pronto para entrar em execução e não temos o dinheiro libertado que torne possível a execução desse projeto”, afirmou António Oliveira e Silva.

O responsável disse que as obras que não dependem dessa verba têm vindo a ser realizadas, nomeadamente o novo centro ambulatório para a pediatria que fica disponível a partir de 15 de junho.

O presidente do Centro Hospitalar do São João falava aos jornalistas a propósito de queixas de pais de crianças com doenças oncológicas sobre a falta de condições de atendimento dos seus filhos em ambulatório e também na unidade Joãozinho para onde as crianças são encaminhadas quando têm de ser internadas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Rio acusa Costa de desgoverno: Só fechou as escolas por "pressão da opinião pública"

O presidente do PSD considerou que o Governo não fechou as escolas mais cedo porque não estava preparado para o fazer, acusando o primeiro-ministro de “desgoverno” e de só ter decidido perante “pressão da opinião …

Lei da eutanásia aprovada na especialidade. PS, BE e PAN votaram a favor

A lei da morte medicamente assistida foi esta quinta-feira aprovada, na especialidade, na comissão de Assuntos Constitucionais, com os votos favoráveis do PS, BE e PAN, o voto contra do CDS-PP e PCP e abstenção …

MP abre inquérito à morte de idoso que esperou três horas em ambulância em Portalegre

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito sobre a morte de um idoso, de 87 anos, na passada segunda-feira, no hospital de Portalegre, depois de estar quase três horas numa ambulância. Questionada pela agência Lusa através …

AHRESP pede revogação da proibição de venda de bebidas em take away

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, na quarta-feira, a revogação da proibição da venda, no 'take away' de qualquer tipo de bebidas, alertando que o que se pretende impedir é …

Governo garante que Portugal terá todas as vacinas para cumprir plano de vacinação

O Ministério da Saúde garantiu que Portugal terá todas as vacinas necessárias para cumprir o plano de vacinação estabelecido, tendo já assegurado mais de 31 milhões de doses, suficientes para vacinar mais de 18 milhões …

Galp compromete-se a falar com cada um dos 401 trabalhadores da refinaria de Matosinhos

A petrolífera anunciou que irá realizar, entre fevereiro e março, conversas individuais com cada um dos 401 trabalhadores afetados pela decisão de fechar a refinaria de Matosinhos. No final de dezembro do ano passado, a …

RTP anuncia intérpretes do Festival da Canção 2021. Final acontece em estúdio sem público

A RTP anunciou, esta quarta-feira, os intérpretes e as 20 canções a concurso na edição deste ano do Festival da Canção. Na conferência de imprensa, decorrida online, ficou também a saber-se que a final do …

França disposta a reconhecer erros do passado colonial na Argélia

O Presidente francês Emmanuel Macron vai adotar "atos simbólicos" destinados a reconhecer os erros da era colonial francesa na Argélia, mas não está a considerar um pedido de "desculpas" oficial pretendido por Argel, indicou esta …

Sporting avança com nova proposta por Paulinho

O Sporting avançou com uma nova proposta pelo avançado português Paulinho, ao serviço do SC Braga, depois de as partes não terem conseguido chegar a acordo na janela de transferências do verão passado.  De acordo com …

Beatriz Freitas escolhida para presidente do Banco Português de Fomento

Beatriz Freitas, que já assegurava o cargo de forma interina, foi a escolhida para presidente executiva do Banco Português de Fomento (BPF). O jornal online ECO apurou, junto de vários fontes, que Beatriz Freitas foi a …