Quem é a mulher de mini-saia que lançou a polémica em Cabul?

hayat.ensafi / Facebook

Uma jovem com um "chocante" vestido curto em Cabul

Uma jovem com um “chocante” vestido curto em Cabul

Uma mulher a andar na rua com as pernas à mostra não seria algo chocante na maioria das cidades do mundo, mas Cabul, capital do conservador Afeganistão, não é como a maioria das cidades do mundo.

Fotos recentes de uma mulher não identificada a caminhar em Cabul com uma saia à altura dos joelhos causou espanto e ganhou notoriedade imediata nas redes sociais afegãs.

Fiquei chocado“, disse o autor da foto, o jornalista afegão Hayat Ensafi, “toda a cidade de Cabul está chocada.”

“Sabia que tinha que registar este momento único, porque nunca tinha visto uma mulher a andar na rua desta maneira”, diz Ensafi.

No Afeganistão as mulheres enfrentam duras restrições quanto às roupas que devem usar em público – e mostrar as pernas vai contra todas as regras em prática no país.

Nem sempre foi assim. No fim dos anos 60 e no início dos anos 70, muitas afegãs usavam véu, mas não era raro ver afegãs com saias curtas em Cabul.

amnesty.org.uk

Mulheres afegãs em Cabul nos anos 70

Mulheres afegãs em Cabul nos anos 70

Mas nas décadas seguintes, sob o regime dos Taliban, novas regras foram introduzidas. Desde então, mesmo após o fim do regime, a norma é ver as mulheres totalmente cobertas por burcas.

“É arriscado para uma mulher andar com as pernas à mostra em Cabul”, diz Syed Anwar, correspondente da BBC na capital afegã.

Identidade desconhecida

Talvez por isso, o jornalista que registou a cena incomum não conseguiu mais nada para além das fotos.

Ensafi tentou falar com a mulher depois de a fotografar, sem sucesso. “Ela andava muito depressa e não respondia a nada”, conta o jornalista à BBC.

No meio da enorme controvérsia causada pelas fotos, a identidade da mulher permanece um mistério.

Nos vários comentários deixados nas imagens publicadas no Facebook, as opiniões dividiram-se.

“Dou-lhe os parabéns pela sua coragem. Queremos ver mais mulheres a sair à rua assim”, comenta uma jovem afegã.

“É o meu corpo, é meu direito não usar burca”, escreve outra.

“Declínio moral”

Mas outros comentários sobre a foto foram menos positivos.

“Vivemos num país muçulmano e não podemos aceitar pessoas como ela“, diz Ahmad, um utilizador da rede social.

Alguns apontaram a misteriosa mulher como um símbolo do que diziam ser o “declínio moral” do Afeganistão.

Outros entretanto interrogam-se se a misteriosa mulher não estaria a fazê-lo em protesto contra as restrições de vestuário – mas dando com isso argumentos à propaganda dos Taliban.

“Temos visto milhares de pessoas a falar disto, não só nas redes sociais, mas também nas ruas”, diz Syed Anwar.

“Muitas pessoas perguntam-se se ela está a protestar, ou se tem algum problema mental.”

Uma coisa é certa, ninguém sabe quem é a misteriosa mulher da mini-saia – mas o seu passeio lançou a maior discussão das últimas décadas sobre o os direitos da mulher no Afeganistão.

ZAP / BBC

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Isso pode ser muita coisa, menos uma “mini” saia. É apenas uma saia normal. Muita coragem dessa menina! Precisamos de pessoas assim.

  2. Só queria dizer que no tempo do terrível comunismo, as mulheres do Afeganistão eram tratadas de forma decente. Tinham os mesmos direitos dos homens.

    Isto, até os americanos começarem a mandar para lá toda a espécie de tarados religiosos cheios de armas para combater o papão do comunismo.

    Fizeram um excelente trabalho, levaram um país moderno de volta para a Idade Média e encheram a região de terroristas.

    Parabéns aos EUA, esse farol dos direitos humanos e do progresso!

RESPONDER

Venezuelanos acordam com menos zeros nas suas contas e o país paralisado

Os venezuelanos acordaram hoje com menos zeros nas suas contas bancárias devido à reconversão monetária que se iniciou esta segunda-feira por ordem do Governo, que também decretou o dia como não laboral, razão pela qual …

Pelo menos 13 mortos em sismo nas ilhas indonésias de Lombok e Sumbawa

Pelo menos 13 pessoas morreram na sequência de vários sismos que abalaram as ilhas indonésias de Lombok e Sumbawa, indicou um novo balanço das autoridades locais. O sismo de magnitude 6,9 na escala Richter foi um …

"Vergonha e arrependimento". Papa escreve carta a condenar abusos sexuais

O Papa Francisco publicou, esta segunda-feira, uma carta dirigida a todos os católicos do mundo, condenando o crime de abuso sexual por parte de padres e o seu encobrimento e exigindo responsabilidades. A carta do Papa …

Autópsia confirma que Pedro Queiroz Pereira sofreu um enfarte

A autópsia realizada a Pedro Queiroz Pereira confirma que terá sido um ataque cardíaco que fez o empresário português cair de uma escada com oito degraus. A autópsia realizada esta segunda-feira  que Pedro Queiroz Pereira sofreu …

"Propaganda norte-coreana". Varoufakis, Galamba, PSD e Bloco criticam vídeo de Centeno

O ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo está a ser fortemente criticado, da esquerda à direita, pelo vídeo, partilhado esta segunda-feira, no qual aborda a saída da troika da Grécia, depois de oito anos …

Polícias de elite da PSP convocados para trabalhar nas obras

Operacionais da Unidade Especial de Polícia (UEP) da PSP estão a ser chamados para colaborarem como voluntários nas obras de remodelação da messe localizada na Quinta das Águas Livres, em Belas, Sintra. Segundo o Correio da …

Portugueses são dos que menos gastam em viagens turísticas

Os portugueses são dos cidadãos europeus que menos gastam em deslocações de turismo, ao desembolsar em média 136 euros por viagem turística, menos de metade da média da União Europeia, de 336 euros, revelam dados …

Ex-diretor da CIA admite recorrer à Justiça contra Donald Trump

O ex-diretor da CIA John Brennan admitiu neste domingo recorrer à Justiça, depois de o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe ter cancelado o acesso a informação confidencial e à Casa Branca. “Se esse é …

Trabalhadores da CGD em greve contra a perda de privilégios

O novo Acordo de Empresa que a Administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) pretende implementar está a gerar revolta entre os trabalhadores e já levou à convocação de uma greve para sexta-feira, 24 de …

Asia Argento terá pago a jovem ator que a acusou de assédio sexual

A atriz e realizadora italiana terá pago 380 mil dólares para silenciar um jovem ator e músico que a acusa de assédio sexual quando tinha apenas 17 anos. Asia Argento foi uma das primeiras mulheres da …