Em Portugal, quase metade das IPSS dão prejuízo

José Coelho / Lusa

Mais de 40% das IPSS deram prejuízo em 2016. O Estado comparticipa menos de metade dos gastos das instituições de solidariedade e 22% das necessidades financeiras não têm cobertura.

Quase metade das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) deram prejuízo em 2016. Esta é a conclusão do estudo “Importância económica e social das IPSS em Portugal”, encomendado pela Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS) à Universidade Católica e consultado pelo Jornal de Notícias.

Segundo o estudo, 10% das 5647 instituições existentes deparam-se com problemas de asfixia financeira e 18,76% apresentam este resultado negativo antes de amortizações e impostos.

Ao JN, Américo Mendes, autor do estudo, revela que esta é “uma percentagem significativa de IPSS no vermelho“. “Ouvimos sempre dizer que há muitas dificuldades. Agora, temos um dado mais objetivo.”

O responsável pela análise acrescenta ainda que esta investigação “desmonta a ideia de que é o Estado que paga as instituições”, já que a comparticipação estatal não chega a metade (46,12%) – a Segurança Social assegura 38,76% dos gastos, mais 31,7% dos utentes.

Com todas as parcelas somadas, chega-se à conclusão de que 22% das necessidades financeiras das IPSS portuguesas não têm cobertura.

Também em declarações ao matutino, Lino Maria, presidente da CNIS, afirma que “o Estado não comparticipa como era necessário e expectável à luz do acordo de cooperação”.

Além disso, acrescenta ainda que os donativos da sociedade civil às instituições não chegam a 1% porque “está instalada a ideia na comunidade de que é o Estado que financia e suporta, o que tem levado a algum afastamento“.

O estudo sublinha ainda que o peso dos gastos com pessoal nos orçamentos das instituições representa 58,41% dos custos das IPSS – o Estado comparticipa por utente, ainda que no passado já tenha ajudado nas despesas com os trabalhadores.

“Ao não cumprir as suas obrigações, o Estado está a falhar e a pôr em perigo um estrato populacional muito significativo”, afirma Lino Maia, que lamenta o “desrespeito muito grande por parte de quem fiscaliza”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O Estado está a falhar é certo mas também uma boa parte das IPSS não cobra NADA aos seus “clientes” é TUDO de BORLA, quer sejam necessitados quer não o sejam. Ora todas as partes deviam de comparticipar…

RESPONDER

Mais de 40 pessoas mortas por grupos de “proteção às vacas” na Índia

Pelo menos 44 pessoas foram mortas por grupos de "proteção às vacas", entre maio de 2015 e dezembro de 2018, em 12 Estados da Índia, denuncia a organização não-governamental Human Rights Watch (HRW) num relatório …

Genoma do tubarão branco revela razões para resistência a doenças e longevidade

Uma equipa internacional de cientistas descodificou o genoma do tubarão branco, descobrindo razões para o sucesso evolutivo de um predador que está no topo da cadeia alimentar e que resiste a doenças e ferimentos. A equipa …

Morreu o cientista que tornou popular o termo “aquecimento global”

O cientista que fez soar os primeiros alarmes sobre as alterações climáticas e tornou popular o termo "aquecimento global", Wallace Smith Broecker, morreu aos 87 anos, foi anunciado esta terça-feira. O antigo professor e investigador da …

Descoberta super-Terra a apenas oito anos-luz do Sistema Solar

Uma equipa internacional de investigadores, em colaboração com o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), no Porto, descobriu uma nova super-Terra, a "apenas" oito anos-luz de distância do Sistema Solar.  Segundo o IA, o …

Homem que assassinou uma mulher em 1993 foi detido graças a um guardanapo

O empresário Jerry Westrom foi preso e acusado de esfaquear uma mulher em Minneapolis em 1993, graças a um site de genealogia e um guardanapo que deitou fora depois de limpar a boca. O corpo de …

México vai converter ilha-prisão num centro educativo e cultural

O estabelecimento prisional foi construído em 1905 e vai ser encerrado por decreto presidencial, para dar lugar ao centro cultural Muros de Água Jose Revueltas. Dos 600 presos, 200 vão ser libertados. A prisão existente numa …

Depois de defender o Brexit, o homem mais rico do Reino Unido muda-se para o Mónaco

Jim Ratcliffe, o homem mais rico do Reino Unido e fundador da multinacional de produtos químicos Ineos, vai mudar-se para o Mónaco juntamente com dois dos seus principais executivos para poupar até 4,6 mil milhões …

Surto de sarampo nas Filipinas escala para 8.400 casos e 130 mortos

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram as autoridades. De acordo …

Estado deixa de apoiar compra de carros elétricos acima de 60 mil euros

O Estado vai deixar de apoiar a compra de carros elétricos com um preço superior a 60 mil euros. Esta alteração vai constar nas novas regras de incentivos à introdução no consumo de veículos de baixas …

Bolsas do IEFP para estagiários com mestrado e doutoramento vão aumentar

O programa Estágios Profissionais vai ser alterado com o objetivo de dar uma resposta mais célere às empresas, prevendo-se ainda um aumento do valor das bolsas para estagiários com mestrado e doutoramento, de acordo com …