Quase 8 mil caloiros abandonaram a universidade no segundo ano

Bobo Boom / Flickr

-

Quase oito mil alunos que se inscreveram pela primeira vez numa licenciatura abandonaram os estudos no ano seguinte, segundo dados do Ministério da Educação, que destacam pela negativa os cursos de Ciências Sociais, Comércio e Direito.

Mais de um em cada dez caloiros que entraram no Ensino Superior público em 2011 abandonou a universidade ou o politécnico no ano seguinte, segundo dados da Direção-Geral de Estatística da Educação e Ciência (DGEEC).

Nos politécnicos a percentagem de abandono da licenciatura em que se tinham inscrito foi de 12,6% enquanto nas universidades foi de 11,8%.

No total, “não foram encontrados no Ensino Superior” público quase seis mil alunos: 2.926 nas universidades e 3.100 nos politécnicos.

no ensino privado a percentagem de abandono foi muito maior – 17,2% nas universidades e 14,4% nos politécnicos – mas como entraram apenas cerca de 13 mil novos alunos, o número real de abandono foi pouco mais de dois mil estudantes.

Entre instituições privadas e públicas, a DGEEC perdeu o rasto a cerca de oito mil alunos no ano letivo de 2012/2013.

Foi nos cursos de Ciências Sociais, Comércio e Direito que se registou um número maior de casos de abandono (menos 2.460 alunos), seguindo-se as áreas de Artes e Humanidades (972 alunos) e as Engenharias, Indústrias Transformadoras e Construção (957 alunos), segundo os quadros da DGEEC.

Em termos percentuais é nos cursos da área da agricultura que se regista maior abandono, com 15% dos estudantes a desaparecerem do sistema de ensino. Seguindo-se novamente as áreas da Ciências Sociais, Comércio e Direito; Artes e Humanidades e a área da Educação.

Entre as várias universidades públicas do país, a Universidade Aberta destaca-se pela negativa: na única instituição de Ensino Superior público de ensino à distância mais de 41,4% dos alunos desapareceram do sistema depois de se terem inscrito numa licenciatura. Ou seja, dos 2001 caloiros, 828 não se matricularam no Ensino Superior no ano seguinte.

Já as instituições com as mais baixas percentagens de abandono são as Universidades de Aveiro (6%, que corresponde a 61 alunos), Coimbra (6,1%, ou seja 167 alunos) Beira Interior (6,6%) e a Universidade do Porto, com 7,5% (194 alunos).

Na capital, 814 alunos que entraram num curso de licenciatura das Universidades de Lisboa e Nova abandonaram o ensino no ano seguinte (cerca de 10%).

Já entre os institutos politécnicos, o de Tomar destaca-se pela negativa – um em cada quatro caloiros (25,2%) abandonou os estudos no ano letivo seguinte – seguindo-se o Instituto Politécnico de Setúbal, onde quase um em cada cinco alunos (19,7%) deixou de estudar.

Em termos absolutos, o Instituto Politécnico do Porto foi o que viu mais alunos abandonar o ensino: 578 estudantes (11,5%). No politécnico de Leiria abandonaram o ensino 313 estudantes (12,9%) e no de Coimbra 262 (11%).

Nos mestrados integrados, a percentagem de abandono é muito inferior: 3,6% no ensino público universitário e 7,9% no privado.

No entanto, nos mestrados de 2º ciclo, mais de um em cada cinco alunos de uma instituição pública abandonou os estudos no ano seguinte: 22,6% nas universidades e 22,3% nos politécnicos.

Nos doutoramentos a situação agravou-se, com 32,3% dos estudantes de ensino privado a abandonar no ano seguinte assim como 20,5% dos alunos do ensino público.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Há cursos que desiludem os alunos logo no início. Há alunos que têm de sair de casa para estudar mas que não têm fibra moral para viver sem o controlo dos pais. Há alunos que percebem a meio do curso que não é aquilo que querem ou que não vale a pena investir mais para não ter trabalho na área do curso.

RESPONDER

Agentes do ex-Benfica Luka Jovic são suspeitos de branqueamento de capitais

Os agentes do antigo jogador do SL Benfica Luka Jovic, Fali Ramadani e Nikola Damjanac, são suspeitos de terem branqueado mais de 10 milhões de euros em Espanha. Os empresários Fali Ramadani e Nikola Damjanac, da …

Túmulos reais do Taj Mahal limpos pela primeira vez em 300 anos para receber Trump

Os túmulos reais do Taj Mahal foram limpos pela primeira vez em 300 anos como parte da preparação da visita do Presidente norte-americano, Donald Trump, à Índia, escreve o portal Newsweek citando média locais. Donald …

Microsoft revela novos detalhes da Xbox Series X

A Microsoft revelou novos detalhes da Xbox Series X, a principal corrente à Playstation 5 e à Nintendo Switch. A consola vai ser equipada com "12 Teraflops" e memória interna SSD. A Microsoft quer apostar forte …

OMS sobre Covid-19: O mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia

O especialista que liderou a equipa da Organização Mundial de Saúde (OMS) enviada à China disse hoje que o mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia do novo coronavírus. Bruce Aylward, médico canadiano especialista …

Um quinto das florestas australianas arderam devido a seca extrema

Os incêndios recentes "sem precedentes" que destruíram um quinto das florestas australianas estão ligados a uma seca de vários anos, devido às alterações climáticas, segundo um estudo publicado na segunda-feira. Os climatólogos estão, atualmente, a estudar …

Auditorias aos estádios da I Liga devido a casos de racismo começam amanhã

As auditorias aos estádios onde se realizam jogos da I Liga de futebol, motivadas pelos recentes atos de violência e racismo, vão decorrer até março, diz o Ministério da Administração Interna. As auditorias à segurança dos …

Liverpool já tem tantas vitórias como o invencível Arsenal de Wenger

O Liverpool operou esta segunda-feira a reviravolta sobre o West Ham (3-2) e evitou a primeira derrota na Liga inglesa de futebol, repondo a vantagem de 22 pontos para o Manchester City, no jogo que …

Lenine Cunha campeão de triplo e pentatlo em atletismo adaptado

O atleta paralímpico português Lenine Cunha sagrou-se, esta terça-feira, campeão mundial de triplo-salto e pentatlo, em Torun, na Polónia. Ana Filipe venceu a prova de triplo-salto no feminino. Lenine Cunha venceu a medalha de ouro, esta …

Kroos: Não foi fácil "adaptar-nos à falta de 40 ou 50 golos" de Ronaldo

Toni Kroos assumiu que foi difícil para o Real Madrid superar a saída de Cristiano Ronaldo. O alemão realçou a falta dos 40 ou 50 golos marcados pelo português fizeram-se sentir. Em entrevista ao The Athletic, …

Companhias aéreas querem conclusão das "obras urgentes" no aeroporto de Lisboa

A associação das companhias aéreas em Portugal (RENA) pediu ao Governo e à concessionária do aeroporto de Lisboa (ANA) a conclusão imediata "das obras urgentes" na infraestrutura, para além do "desenvolvimento do novo aeroporto" no …