Quarentena não é obrigatória na Madeira para quem faz teste à covid-19

O secretário do Turismo da Madeira assegurou à agência Lusa que a quarentena não é obrigatória nesta região desde que os passageiros efetuem o teste da covid-19 fiável nas 72 horas anteriores à viagem.

“Hoje a quarentena não é obrigatória na Madeira, ao contrário do que muitas pessoas ainda pensam”, afirmou Eduardo Jesus à agência noticiosa.

O governante madeirense salientou, por outro lado, que a região tem “uma quarentena para as pessoas que não fizeram o teste nas últimas 72 horas”. “Quem vier para a Madeira e fizer o teste 72 horas antes não fica confinado num hotel, vai para o seu destino e faz o recato que tem de fazer”, acrescentou.

Por isso, “a obrigação de ficar num hotel já não é efetiva para toda a gente que desembarca na Madeira”, sublinhou o responsável insular. Eduardo Jesus destacou que esta é uma prática que “começa a ser recorrente no mundo: quem viaja com teste feito nas últimas 72 horas, que seja um PCR [aquele que diz se está positivo ou negativo], não o serológico [que atesta se tem anticorpos], já dá uma garantia”.

Se houver contaminação no destino, a situação é controlada, sendo preciso efetuar o “rastreio da pessoa e acompanhá-la no território”. “Esta é uma nova realidade, não podemos de forma alguma ignorar que tem consequências e temos de saber lidar com elas”, vincou o mesmo responsável madeirense.

O elemento do executivo madeirense salientou que “a Madeira deu um passo muito importante quando retirou a quarentena entre as ilhas [Madeira e Porto Santo]”.

Passamos a ser o primeiro território nacional onde a circulação entre espaços físicos diferentes se dá sem qualquer controlo, porque não há contaminação ativa no Porto Santo, não há na Madeira, não há novos casos nos dois sítios há muitos dias. Há confiança e as a pessoas podem viajar sem serem controladas e sujeitas a quarentena”, argumentou.

“Madeira pronta para abrir”

Eduardo Jesus reforçou que, no caso de “haver mais um território com o qual se possa estabelecer esta lógica”, a Madeira está “pronta para abrir e lidar com as pessoas desta forma”. No caso de “não existir o mesmo grau de confiança, colocam-se determinadas medidas”, nomeadamente o teste PCR efetuado nas últimas 72 horas, que “já é a forma de evitar a quarentena à chegada a Madeira”.

O secretário madeirense recordou que a 13 de maio a Comissão Europeia determinou que “a reabertura deve ser feita atendendo ao estado epidemiológico de cada região”.

Na opinião do responsável insular, a CE “quer pintar a Europa às cores, dá o verde a uma região como a Madeira”, atribuindo a mesma cor a estados como “a Bulgária, a Croácia, Grécia, Áustria, Finlândia, que são territórios que entre si têm “o grau de exigência é mais baixo, porque não há contaminação ativa, há medidas implementadas”.

A situação já é mais complicada entre regiões com situações diferentes, como a Inglaterra, que “tem uma contaminação ativa sempre a subir, centenas de mortes”, exigindo “medidas diferentes”. “É isso que a Europa desafia. Ao mesmo tempo coloca a exigência da não discriminação, o que é uma coisa um bocado impossível.

“Não se vai aplicar as mesmas medidas a um território que nos dá confiança e a um que não nos transmite essa confiança”, sublinhou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Grupo de precários da Casa da Música dispensado de serviço via e-mail "meia hora depois" de uma vigília de protesto

Cerca de 13 trabalhadores "precários" da Casa da Música, no Porto, foram dispensados dos concertos que tinham alocados para o mês de junho. Em declarações à Lusa, Hugo Veludo, um dos 13 assistentes de sala …

Sete detidos em operação na Quinta da Fonte ficam em prisão preventiva

Os sete homens que foram detidos numa operação policial no bairro da Quinta da Fonte, em Loures, na segunda-feira, ficaram em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, revelou à agência Lusa a Polícia …

O parasita da malária tem o seu próprio relógio interno

Um novo estudo acaba de revelar que, mesmo quando cultivados fora do corpo, os parasitas da malária conseguem manter o seu ritmo. Quando uma pessoa contrai malária, acontece uma dança rítmica dentro do corpo. Os sinais …

Maduro e Guaidó juntam-se na luta contra a pandemia. EUA acusam país de impedir voos humanitários

O governo do Presidente venezuelano e o líder da oposição Juan Guaidó acordaram procurar conjuntamente fundos para combater a pandemia da covid-19 na Venezuela, de acordo com um documento divulgado esta terça-feira na televisão oficial. No …

Marítimo "aplaude" Costa no espectáculo de Bruno Nogueira e pede adeptos nos Estádios

Com recurso a fotografias de António Costa no Campo Pequeno, a assistir ao espectáculo "Deixem o pimba em paz" de Bruno Nogueira, o Marítimo "aplaude" o gesto do primeiro-ministro e apela a que o futebol …

Sexta extinção em massa cada vez mais próxima. Mais de 500 vertebrados estão em risco

Uma sexta extinção em massa está cada vez mais perto, alertam os cientistas. Mais de 500 espécies de vertebrados estão sob ameaça de extinção devido aos seres humanos. Em 2015, o biólogo da Universidade de Stanford …

O Oumuamua pode ser um icebergue de hidrogénio (e um dos objetos mais raros do Universo)

Uma equipa de astrónomos da Universidade de Yale e da Universidade de Chicago propôs uma nova descrição para o Oumuamua, o primeiro objeto interestelar a passar pelo nosso Sistema Solar. De acordo com a nova teoria …

A Via Láctea pode ter sido esmagada por campos magnéticos quando ainda era um "bebé cósmico"

Nos primeiros dias do Universo, quando a Via Láctea ainda era apenas um bebé cósmico, campos magnéticos poderosos podem tê-la esmagado e ter tido um grande impacto no seu crescimento. Em entrevista ao NewScientist, astrofísicos da …

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …