Putin incentiva membros da BRICS a produzir vacina russa contra a covid-19

premier.gov.ru

O presidente da Rússia, Vladimir Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu aos membros da aliança BRICS que produzissem em massa as vacinas russas contra o novo coronavírus.

Durante uma conferência online onde estiveram presentes representantes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, Vladimir Putin incentivou os outros quatro membros aliados do BRICS, a produzir e distribuir vacinas russas contra o coronavírus.

“Existem vacinas russas, e elas funcionam de forma eficaz e segura. É muito importante nos unirmos para a produção em massa destes produtos em ampla circulação”, referiu o presidente da Rússia.

Putin recordou que a Rússia tem acordos em vigor com a Índia e com o Brasil para conduzir testes clínicos da sua vacina (Sputnik V) contra o coronavírus, bem como acordos de produção com a China e a Índia. O maior produtor mundial de vacinas localiza-se na Índia, o Serum Institute of India.

Segundo o Moscow Times, o líder russo não deu detalhes sobre quais seriam os esforços a concretizar entre os cinco países para produzir as vacinas, ou delinear as condições comerciais.

A Rússia já registou duas vacinas contra o coronavírus, mas neste momento o mundo assiste a uma corrida global para encontrar a vacina mais eficaz contra o novo coronavírus e produzi-la.

Em agosto, a Rússia anunciou que havia registado a primeira vacina contra a covid-19 do mundo, a Sputnik V – batizada em homenagem ao satélite da era soviética -, mas este anúncio foi feito antes de testes clínicos serem realizados em grande escala. Ainda no mês passado, Putin anunciou que o país tinha registado uma segunda vacina contra o coronavírus, a EpiVacCorona.

A Rússia solicitou à Organização Mundial de Saúde o registo acelerado e a pré-qualificação da vacina Sputnik V, que a Rússia disse ter 92% de eficácia.

Alguns cientistas ocidentais expressaram preocupação com a vacina, alertando que agir rápido demais pode ser perigoso.

Também as gigantes farmacêuticas Pfizer e BioNTech anunciaram no início deste mês que sua vacina contra o vírus é 90% eficaz, enquanto a empresa americana Moderna disse que os primeiros resultados mostraram que a sua candidata era 94,5% eficaz.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

R abaixo de 1 em Portugal. Um milhão de pessoas pode já ter tido contacto com o vírus

Um doente covid-19 em Portugal está a infetar, em média, menos de uma pessoa, segundo dados do Instituto Ricardo Jorge revelados esta quinta-feira, que mostram que o Rt voltou a estar abaixo do 1. “Atualmente, o …

EUA aprovam legislação que pode excluir firmas chinesas do seu mercado de capitais

O Congresso norte-americano aprovou esta quinta-feira legislação que força as empresas chinesas a saírem dos índices bolsistas norte-americanos a menos que cumpram as regras de contabilidade nos Estados Unidos. A legislação, que pode afetar dezenas de …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Vila Verde

A Polícia Judiciária está a fazer buscas na Câmara de Vila Verde, no distrito de Braga, relacionadas com "adjudicações a juntas de freguesia", confirmou esta quarta-feira à Lusa fonte daquela força policial. Segundo a mesma fonte, …

Reino Unido começa a vacinar já na próxima semana

O Reino Unido vai começar a vacinar a sua população contra a covid-19 na próxima semana. Depois da aprovação do uso da vacina da Pfizer, os primeiros a receber a vacina serão os trabalhadores e …

Governo já garantiu 370 camas no setor privado

O Governo já garantiu 370 camas no setor privado, sendo que quase metade, 164, são para doentes covid. Há atualmente 3.338 pacientes infetados com o novo coronavírus internados em hospitais. A informação foi confirmada por fonte …

Covid-19 pode ter chegado aos EUA em dezembro de 2019. País prepara-se para o pior inverno da história

Depois de ter sido confirmado que o novo coronavírus já circulava em Itália desde setembro de 2019, agora surge um relatório que refere que a covid-19 pode ter infetado um pequeno número de pessoas nos …

Maior parte dos médicos aposentados que voltam ao SNS prefere trabalhar em tempo reduzido

A maior parte dos médicos aposentados que regressa ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) opta por trabalhar em tempo reduzido, adianta o Jornal de Notícias. De acordo com o Jornal de Notícias, do total de 216 …

Bruxelas ameaça avançar com Fundo de Recuperação sem Hungria e Polónia

A Comissão Europeia (CE) está a perder a paciência e, caso não haja progressos nas negociações, ameaça avançar com o Fundo de Recuperação europeu sem a 'luz verde' da Hungria e da Polónia. O ultimato foi …

Empresas que reforcem lay-off não podem fechar portas, mas podem reduzir horários a 100%

O chamado “apoio à retoma progressiva” vai permitir que em dezembro as empresas saltem para o escalão seguinte, que garante mais financiamento, mas o Governo exige que mantenham atividade. Contudo, garante que tal não condiciona …

Reunião no Infarmed. Pico foi atingido em 25 de novembro, peritos pedem que não haja medo das vacinas

Especialistas, dirigentes dos partidos políticos e parceiros sociais voltaram esta quinta-feira a reunir-se para analisar a situação epidemiológica da covid-19, em vésperas de nova renovação do estado de emergência e da decisão sobre as medidas …