Putin assina lei que penaliza negação dos crimes de guerra nazis

kremlin.ru

Vladimir Putin, presidente da Rússia

Vladimir Putin, presidente da Rússia

O Presidente russo, Vladimir Putin, assinou esta segunda-feira nova legislação introduzindo duras penalizações para quem justificar ou negar os crimes de guerra nazis.

A legislação transforma em crime a negação de factos comprovados pelos julgamentos de Nuremberga relativos aos crimes das potências do Eixo e espalhar “falsas informações sobre as ações soviéticas” durante a Segunda Guerra Mundial.

Tais atos serão puníveis com penas até cinco anos num campo prisional ou coimas de 500.000 rublos (cerca de 10.000 euros), estabelece a nova lei.

Aqueles que proferirem tais afirmações nos meios de comunicação social enfrentarão as punições mais pesadas.

A legislação foi aprovada pelas câmaras alta e baixa do parlamento russo no mês passado e surge numa altura em que a Rússia faz comparações cada vez explícitas entre os nacionalistas ucranianos e os criminosos de guerra nazis.

Moscovo acusa regularmente as autoridades de Kiev de serem apoiantes de Stepan Bandera, um líder nacionalista do tempo da Segunda Guerra que colaborou com os nazis.

O deputado pró-Kremlin Leonid Slutsky comparou os confrontos na cidade ucraniana de Odessa, na semana passada, que fizeram pelo menos 42 mortos entre separatistas pró-russos e manifestantes pró-Kiev com o campo de extermínio de Auschwitz.

A Rússia tem grande orgulho na vitória soviética sobre os nazis na Segunda Guerra Mundial, que teve como preço cerca de 30 milhões de mortos.

As leis russas já proíbem a exibição pública de símbolos nazis e a distribuição de textos nazis.

A Rússia vai assinalar a vitória sobre os nazis na Segunda Guerra Mundial na próxima sexta-feira, com celebrações que se espera sejam particularmente grandiosas este ano, após a sua anexação da península ucraniana da Crimeia em março.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

ONU prepara projeto contra reconhecimento pelos EUA de Jerusalém como capital de Israel16

Um projeto de resolução contra o reconhecimento pelos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel está a ser preparado na ONU para demonstrar o isolamento dos norte-americanos no Conselho de Segurança. Os Estados Unidos da …

Último aviso da Cassini: se for a Saturno, leve guarda-chuva

Se está a pensar fazer uma viagem até Saturno deixamos um conselho: não se esqueça do guarda-chuva. Cientistas norte-americanos descobriram recentemente que os anéis de Saturno podem produzir uma espécie de chuva. A sonda Cassini viveu …

A bebé que nasceu com o coração fora do corpo sobreviveu

Uma bebé que nasceu com o coração fora do peito superou as expectativas que lhe davam menos de 10% de possibilidades de sobrevivência, e ultrapassou três cirurgias para resolver esta rara condição cardíaca. Vanellope Hope Wilkins …

Vieira da Silva implicado no escândalo Raríssimas

Paula Brito e Costa quis criar uma fundação, com o intuito de reforçar os seus poderes na associação Raríssimas. O pedido teve um parecer negativo, mas isso não a impediu de assinar um protocolo como …

PS contraiu mais um empréstimo e já deve 9 milhões de euros à banca

O PS contraiu, há cerca de duas semanas, mais um empréstimo bancário para fazer face às dificuldades financeiras que vem atravessando. O partido tem uma dívida à banca que ronda os 9 milhões de euros. A …

Casa dos Marcos corre o risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias

Os trabalhadores da "Raríssimas" avisam que a associação está em risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias e apelam ao primeiro-ministro para que envie uma direção idónea para permitir o seu funcionamento. A …

Rui Rio recebe 21 mil euros por ano da Ordem dos Contabilistas

Desde 2013, Rui Rio recebeu 1500 euros brutos mensais como vice-presidente da Assembleia Geral da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC). Por ano, são 21 mil euros ilíquidos: é esse o valor que o candidato à presidência …

Médicos Sem Fronteiras falam em 9 mil rohingyas mortos em apenas um mês

Pelo menos nove mil rohingyas morreram no Estado de Rakhine, em Myanmar, entre 25 de agosto e 24 de setembro, segundo investigações dos Médicos Sem Fronteiras em acampamentos de refugiados no Bangladesh. "Como 71,7% das mortes …

MAI dá à PSP uma semana para avaliar riscos de segurança na noite

A PSP tem até ao próximo dia 20 para realizar uma avaliação dos incidentes registados nos últimos dois anos em estabelecimentos de diversão noturna. Segundo o Diário de Notícias, a ordem de Eduardo Cabrita terá sido …

Três semanas depois, ainda não há pedidos de indemnização por mortes em incêndios

Passaram quase três semanas desde a abertura do processo de entrega de requerimentos, mas a Provedoria da Justiça ainda não recebeu nenhum pedido. A presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande (AVIPG) explica …