Publicar muitas selfies faz-nos parecer menos atraentes e mais chatos

A maioria das pessoas adora publicar selfies nas redes sociais pelos mais diversos motivos, que vão desde se sentirem bem com a sua aparência e desejar mostrar a sua beleza ao mundo, até estar a passando por um mau dia e querer ganhar alguns elogios para se sentir um pouquinho melhor.

No entanto, um novo estudo, publicado na Social Psychological and Personality Science, mostra que publicar selfies pode, na verdade, prejudicar a reputação.

Investigadores da Universidade de Toronto estudaram o assunto para descobrir se a selfie realmente reflete a melhor faceta da pessoa fotografada, já que tirar autorretratos permite escolher o melhor ângulo, a melhor luz e as melhores poses para disfarçar defeitos ou ressaltar características que o indivíduo mais aprecie.

Existem ainda inúmeros filtros e efeitos disponíveis em aplicações como o Instagram, e o resultado muitas vezes são fotos que não retratam, de facto, a aparência ou até mesmo a personalidade da pessoa.

Para o estudo, os cientistas deram a 198 universitários um telemóvel equipado com câmara e pediram que tirassem uma selfie para o estudo e a publicassem nas suas redes sociais.

Em seguida, um dos investigadores tirava uma foto “normal” do mesmo jovem, usando o mesmo aparelho e com a câmara nas mesmas configurações, dando instruções para o participante que faça uma pose para a foto como se ela fosse ser publicada no Facebook.

Por fim, os entrevistados responderam a um questionário sobre narcisismo e a outro sobre a frequência com que tiravam selfies.

Com tudo isso em mãos, a equipa descobriu que metade dos participantes tirava mais de cinco selfies por semana, enquanto a outra metade não chegava à média de uma foto semanal.

Foi pedido então que ambos os grupos dessem uma nota de um a sete para as suas fotos, avaliando o quão atraentes e simpáticos se julgavam nas imagens.

O resultado: os amantes de selfies deram notas maiores para as fotos tiradas por si, enquanto os demais deram notas parecidas para as fotos próprias e para as fotos tiradas pelos investigadores.

Depois disso, a equipa mostrou as fotografias a outros 178 voluntários para que avaliassem as imagens, e estes acabaram por dar notas muito mais baixas para as fotos do que os fotografados, revelando que tendemos a supervalorizar nossa própria aparência.

Além disso, as pessoas foram consideradas menos atraentes, menos simpáticas e mais narcisistas nos autorretratos do que nas fotos tiradas pelos cientistas.

As pessoas que não têm o hábito de tirar muitas selfies acabaram a tirar notas ainda menores – provavelmente por não conhecerem tão bem os seus melhores ângulos e as suas melhores expressões.

A conclusão dos investigadores foi que as selfies acabam por ser um “tiro no pé”. Enquanto esse hábito pode favorecer o autoconhecimento, publicar muitos autorretratos pode incentivar um narcisismo danoso à própria imagem, e o resultado acaba por ser uma má impressão da pessoa, que parece convencida e dá a impressão de arrogância ou falta de simpatia.

Canal Tech

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Afinal, a atividade geológica não é aleatória. É impulsionada por ciclos

Ao longos dos tempos, os especialistas têm proposto a existência de ciclos de grandes acontecimentos, tendo em conta a atividade vulcânica e extinções em massa na terra e no mar. Agora, uma análise de grandes …

Confronto de Titãs. Hubble identifica colisão cósmica cataclísmica

Com a ajuda do Telescópio Espacial Hubble, uma equipa de astrónomos capturou uma nova fotografia do sistema de galáxias em interação IC 1623. Também conhecido como Arp 236, ESO 541-23 e IRAS 01053-1746, o par de …

"Dois ingleses de fora? Então a seleção escocesa não vai ter jogadores"

O escocês Billy Gilmour testou positivo à COVID-19 e, por precaução, dois jogadores da seleção inglesa não vão defrontar a República Checa. Lineker não entende esta decisão. Billy Gilmour vai falhar o último jogo da Escócia …

Tribunais franceses "contratam" cães para ajudar a aliviar stress das vítimas

Há dois anos, Lol tornou-se no primeiro cão da Europa a dar apoio a vítimas de crimes quando estas são sujeitas à pressão dos tribunais, e muitas das vezes, têm de enfrentar os seus agressores. …

Finlândia 0-2 Bélgica | Diabos vermelhos picam o ponto

A Bélgica, que já estava apurada, completou o pleno de triunfos no seu grupo, com uma vitória por 2-0 frente à Finlândia, relegando os nórdicos para o terceiro lugar A Bélgica venceu hoje a Finlândia, por …

Rússia 1-4 Dinamarca | Muito coração, por Eriksen

A Dinamarca conquistou hoje um lugar nos oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao bater por 4-1 a Rússia, que eliminou, numa terceira jornada do Grupo B que originou a qualificação de mais cinco …

Netflix consegue acordo importante com produtora de filmes de Steven Spielberg

A Netflix anunciou, esta segunda-feira, que assinou um acordo para a realização de vários filmes com a produtora Amblin Partners, de Steven Spielberg. A plataforma streaming de filmes e séries Netflix conseguiu um acordo com a …

Abel Ferreira tem (mais) um problema no Palmeiras

Patrick de Paula, que Jorge Jesus gostaria de ter no Benfica, foi apanhado numa festa. O mesmo jogador protagonizou um episódio insólito contra o América Mineiro. Patrick de Paula envolveu-se em dois problemas no Palmeiras, no …

Bebé mais prematuro do mundo celebra primeiro aniversário. Tinha 0% de probabilidade de sobreviver

As probabilidades de sobrevivência eram nulas, mas Richard superou todas as expectativas e, passado um ano, celebrou o seu primeiro aniversário. Fica na história como o bebé mais prematuro de sempre a sobreviver, de acordo …

Lula da Silva absolvido em caso sobre alegados favorecimentos ao setor automóvel

A justiça brasileira absolveu esta segunda-feira o ex-presidente do Brasil Lula da Silva, o ex-ministro Gilberto Carvalho e outros cinco acusados numa das ações da operação Zelotes, que investigava alegados favorecimentos a empresas do setor …