PS/Madeira diz que PSD se prepara para “trair” o CDS e juntar-se ao Chega

PS Madeira / Flickr

Paulo Cafôfo

O presidente do PS/Madeira acusou o PSD, esta quarta-feira, de se estar a preparar para “trair” o CDS, parceiro na coligação governamental, para “se juntar” ao Chega nas próximas eleições legislativas regionais.

“A verdade é que o PSD está a ver que, com o CDS, não chega lá e está a preparar-se para trair o CDS e fazer um acordo com o Chega“, disse Paulo Cafôfo.

O socialista falava no plenário do Parlamento madeirense e referia-se ao encontro que houve na Quinta Vigia, sede da presidência do Governo Regional, entre o presidente do Executivo madeirense, Miguel Albuquerque, e o presidente do Chega, André Ventura.

Ao falar na Assembleia Legislativa, o deputado do PS alertou, no entanto, que, em política, “não pode valer tudo”.

“Temos de saber o lado em que estamos, se estamos do lado da democracia e do desenvolvimento ou se estamos do lado daqueles que querem voltar à velha senhora [regresso ao Estado Novo/fascismo], a uma sociedade que não tem em conta os valores humanistas e democráticos que o PSD devia defender e não defende. Está a trair o CDS, mas também a trair os seus princípios”, declarou ainda.

No final de fevereiro, numa visita à Madeira, Ventura reuniu-se com Albuquerque e, depois desse encontro, afirmou aos jornalistas que poderá haver um “entendimento” com o PSD/Madeira semelhante ao estabelecido nos Açores.

O líder do Chega realçou ainda que o presidente do Governo Regional da Madeira é o dirigente do PSD com funções executivas que “melhor relação” tem com o seu partido, vincando que isto estabelece uma “boa previsão para a cooperação política”.

O líder do PS na Madeira abordou ainda o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), defendendo que deve ser aplicado para “defender a economia, assegurar empregos e proteger os mais socialmente expostos” e não centrar os investimentos na Administração Pública.

Na sua intervenção, Cafôfo defendeu ainda a transparência no desempenho governativo, referindo logo de seguida o concurso para extração de inertes da costa da Madeira concebido, segundo frisou, para beneficiar uma empresa de construção civil e a adjudicação direta da Zona Fanca à Sociedade de Desenvolvimento da Madeira.

O deputado enumerou ainda aquilo que classificou de “sorvedouro” de dinheiros públicos, designadamente as Sociedades de Desenvolvimento que, adiantou, “nos últimos quatro anos custaram 150 milhões de euros” ao Orçamento Regional e a asfaltagem da estrada das Ginjas, que atravessa a floresta Laurissilva classificada de Património Natural Mundial pela UNESCO e alvo de oposição das organizações ambientalistas.

Para essa asfaltagem está previsto um investimento de 12 milhões de euros, verba que Cafôfo considerou que poderia ser investida para a dinamização da economia local da costa do norte da região.

A Assembleia Legislativa debateu ainda votos de congratulação pelo Dia Mundial da Rádio (CDS), ao cardeal D. Tolentino de Mendonça pelo Prémio da Universidade de Coimbra (JPP) e de saudação pelo Dia Internacional da Mulher (PS, CDS e PSD).

Foram também debatidos o projeto de decreto legislativo do PS que “estabelece medidas de apoio extraordinário às vítimas e às autarquias no âmbito da recuperação de danos provocados por intempéries na Região Autónoma da Madeira” e de resolução do PCP, que recomenda ao Governo Regional um estudo técnico-científico independente para “identificar os fatores de agravamento e nexos causais que ampliaram situações de risco” na tempestade de 24 e 25 de dezembro na costa norte da Madeira.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …

Mais oito mortes e 930 novos casos de covid-19. Incidência sobe

Portugal registou, esta sexta-feira, mais oito mortes e 930 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 930 novos …

A ministra da Cultura, Graça Fonseca.

De "propaganda" a "manipulação populista". Tweets polémicos do Ministério da Cultura causam alvoroço nas redes sociais

O Ministério da Cultura, tutelado por Graça Fonseca, usou a conta oficial no Twitter para enaltecer os investimentos do Governo PS no setor, e foi mais longe, comparando-os aos do Governo PSD/CDS. Na terça-feira, foram publicados …

Parlamento aprova novo decreto sobre inseminação post mortem após veto de Marcelo

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, um novo decreto sobre a inseminação post mortem, com propostas de alteração do PS, BE, PCP, PAN e PEV para responder às dúvidas levantadas pelo Presidente da República no veto …

PJ faz buscas na provedoria da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) efetuou, na manhã desta sexta-feira, buscas na provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa para "recuperação de documentação", no decurso de uma investigação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção. Fonte …

Combate à corrupção e ao branqueamento recebe apenas "migalha" da bazuca

Dos 266,9 milhões de euros do PRR que serão investidos pelo Governo na área da Justiça, apenas 0,37% é destinado à PGR e ao DCIAP. O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) prevê um investimento de …

Auditoria às sondagens das autárquicas. Não houve erro, mas "mecanismos" que mudaram opiniões

A auditoria interna realizada pela Intercampus às sondagens pré-eleitorais das últimas eleições autárquicas, que foram muito criticadas, não detetou erros. Assim, o que pode explicar as divergências são "mecanismos" que fazem mudar a opinião das …