PS rejeita críticas de Rio e defende-se com estímulo à produção

(dr) PSocialista / Flickr

José Luis Carneiro

José Luís Carneiro inaugurou, em Bragança, iniciativa do PS “Diálogos olhos nos olhos” e, em reação às declarações de Rui Rio, destacou o estímulo à produção.

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, rejeitou esta segunda-feira as críticas do presidente do PSD, Rui Rio, ao modelo económico seguido pelo Governo, destacando a política de recuperação de rendimentos e o estímulo à produção.

“Contrariamente ao que ainda ontem foi afirmado pelo líder do principal partido da oposição, o crescimento económico do país não se faz apenas pelo estímulo ao consumo, que tem vindo a crescer em resultado da política de rendimentos que tem melhorado as condições de vida e o poder de compra dos portugueses, estimulando, também por essa via, a produção interna”, defendeu.

José Luís Carneiro respondia às críticas ao Governo feitas pelo presidente do PSD no encerramento do 38.º Congresso social-democrata. Rio considerou que, “sem alterar o modelo económico” assente no crescimento do consumo privado, “o país não terá condições de pagar melhores salários e conseguir que a economia possa criar melhores empregos”.

Na abertura da iniciativa do PS “Diálogos olhos nos olhos”, que começou esta segunda-feira em Bragança, o secretário-geral adjunto do PS salientou as contas públicas e o saldo positivo previsto pela primeira vez, assim como a redução da dívida pública com uma economia de “dois mil milhões de euros em juros” e que permite “um investimento público de cinco mil de euros em setores relevantes” em 2020.

A primeira sessão da iniciativa promovida pelo PS decorreu na Escola Secundária Emídio Garcia de Bragança, mas apenas a parte dos discursos iniciais esteve aberta à Comunicação Social.

De acordo com José Luís Carneiro, o PS quer criar “uma cultura de responsividade” para que os cidadãos possam “conhecer mais detalhadamente as razões das decisões políticas” e poderem fazer “críticas, correções, dar sugestões”.

A iniciativa que vai passar por todas as regiões do país visa “prestar contas” por parte do partido da governação e simultaneamente ouvir as forças vivas locais, chamando assim à participação pública, como explicou José Luís Carneiro, na sessão de abertura.

“Trata-se de uma prática e prestação de contas, mas também de validação regular das opções de política, mobilizando os cidadãos para a responsabilidade coletiva na administração dos bens públicos e com todos construirmos um país melhor”, sustentou. O PS espera que “possa inspirar outros partidos a fazerem iniciativas equivalentes”.

Acompanhado pelo presidente da federação socialista de Bragança, Jorge Gomes, o secretário-geral adjunto lembrou também as medidas do Governo de descentralização para o poder local e da eleição das comunidades de coordenação e desenvolvimento regional (CCDR), com a escolha do presidente pelos autarcas que deverá avançar “no primeiro semestre” deste ano.

O dirigente socialista falou ainda das políticas de coesão como as medidas para empresas e para trabalhas no interior, recentemente anunciadas pelo primeiro-ministro, em Bragança, e que voltarão a estar em destaque no primeiro Conselho de Ministros descentralizado da legislatura, marcada para 27 de fevereiro nesta cidade transmontana.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Índice de transmissibilidade sobe. É de 0,71 em Portugal Continental (e acima de 1 nas ilhas)

O índice de transmissibilidade da covid-19 subiu ligeiramente a nível nacional nas últimas duas semanas. Entre 24 e 28 de fevereiro, o índice foi de 0,71. O índice médio de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 está …

Museu Neandertal responde a Joe Biden. "Eram mais espertos do que pensa"

O Museu Neandertal, na Alemanha, endereçou um convite ao Presidente norte-americano Joe Biden, depois de o governante ter considerado a decisão do governador do Texas de acabar com a obrigatoriedade de utilização de máscara um …

Olhos postos no Senegal. Violentos protestos contra a prisão do opositor do Governo

Os confrontos no Senegal, os piores dos últimos anos, foram desencadeados pela detenção do líder da oposição Ousmane Sonko. Os confrontos eclodiram em Dakar, na quinta-feira, depois de o principal líder da oposição, Ousmane Sonko, ter …

Grupo de cientistas questiona missão da OMS e pede investigação independente na China

Um grupo de cientistas está a pedir uma investigação independente sobre a origem do Sars-CoV-2, com acesso total aos registos da China. Um grupo de cientistas escreveu uma carta aberta, divulgada nos jornais Le Monde e …

Brasil a braços com uma tragédia anunciada. República Checa pede ajuda estrangeira

No Brasil, o número diário de mortes já ultrapassou o dos Estados Unidos. Alemanha, Suíça e Polónia estão a disponibilizar os seus hospitais para receber casos graves de covid-19 da República Checa. Em relação a número …

Iniciativa Liberal diz não a Moedas e avança com candidatura em Lisboa

Este sábado, a Iniciativa Liberal rejeitou integrar a megacolicação encabeçada por Carlos Moedas e anunciou um candidato próprio à Câmara de Lisboa.  Foi este sábado, na Praça do Município, que João Cotrim de Figueiredo, líder do …

Agente da PSP que chamou "aberração" a Ventura suspenso por 10 dias

A Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) confirmou a suspensão de dez dias a Manuel Morais, o agente que chamou "aberração" a André Ventura. O agente da PSP Manuel Morais vai iniciar, este sábado, …

1.007 novos casos e 26 mortes nas últimas 24 horas

Portugal registou este sábado 26 mortes e 1.007 novos casos de infeção nas últimas 24 horas, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico deste sábado, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de 1.007 …

Publicada lista de entidades abrangidas por alargamento da ADSE

A ADSE já publicou a lista de entidades abrangidas pelo alargamento do subsistema de saúde da função pública aos trabalhadores com contrato individual de trabalho. As entidades reguladoras e a maioria das empresas municipais foram …

O "caminho ainda é longo", mas Portugal já administrou um milhão de vacinas

Esta sexta-feira, Portugal ultrapassou o marco do primeiro milhão de vacinas administradas, mas o "caminho ainda é longo". Portugal ultrapassou, esta sexta-feira, um milhão de vacinas contra a covid-19 administradas, uma marca que o secretário de …