“Quem decide quem o PS apoia são os órgãos do partido”, diz Pedro Nuno Santos

José Sena Goulão / Lusa

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, afirmou que “quem decide quem o PS apoia são os órgãos do partido”, um dia após o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, ter elogiado Marcelo Rebelo de Sousa e ter dito que Ana Gomes seria uma boa candidata, mas não para o partido.

“Quem decide quem o PS apoia são os órgãos do partido. Ponto. Não é o Governo, não é nenhum membro do Governo, é mesmo o Partido Socialista que decide quem apoia e quem deixa de apoiar”, disse esta quarta-feira Pedro Nuno Santos, durante uma visita ao Porto de Sines, citado pelo Observador.

Na terça-feira, Augusto Santos Silva declarou: “Se Ana Gomes é uma boa candidata? Na minha opinião, sim. Se Ana Gomes é uma boa candidata para ter o apoio do PS? Na minha opinião, não”.

Reagindo às declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros, Pedro Nuno Santos sublinhou: “As pessoas não servem para o PS para fazerem umas coisas de vez em quando, para serem candidatas, para serem eurodeputadas, para serem candidatas à câmara municipal, para serem membros do secretariado nacional e depois de um momento para o outro passarem a ser vilipendiadas porque não lhes dá jeito”.

O ministro das Infraestruturas indicou ainda que o “sentido de voto” apenas será revelado “no momento em que o partido se reunir para debater as Presidenciais. É aí que se vai decidir não é em mais lado nenhum”.

Em julho, numa entrevista à RTP, já tinha afirmado que nunca apoiaria um candidato da direita e que preferia votar no candidato do Bloco de Esquerda ou do PCP, indo no sentido oposto do secretário-geral do PS, António Costa, que meses antes tinha mostrado apoio a uma recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa.

Um mês depois, numa entrevista ao Expresso, António Costa referiu que “os membros do Governo devem ter em relação às presidenciais um particular dever de reserva, tendo em conta aquilo que é a relação que o Governo deve manter com o próximo Presidente, com quem teremos de conviver muito tempo”.

Por sua vez, Pedro Nuno Santos disse que não apoiar “o Presidente da República em exercício não significa desconsideração, desrespeito, deslealdade”. “Nós vivemos numa democracia madura e era só o que faltava que as pessoas e os políticos ficassem chateados uns com os outros porque não tiveram o apoio deste ou daquele. A democracia é mesmo assim”, frisou.

O PS vai discutir quem apoia na próxima Comissão Nacional, a 24 de outubro.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. lá disseste uma verdade porque tanto no PS,PPD,CDS,PCP e BE quem decide são aqueles seres iluminados donos dos partidos, aos deputados e aos militantes é só pedir que votem consoante os iluminados donos dos partidos digam.

  2. Eu até acho que o PS não tem nada que declarar apoio a nenhum candidato. Isso é uma forma de condicionar a liberdade e a consciência dos seus militantes. Por mim, que por opção não pertenço nem pertencerei a nenhum partido, tal decisão vale zero. E se fosse militante de um partido, era igual.

RESPONDER

Especialista britânico diz que terceira vaga está a caminho do Reino Unido

Uma terceira onda de infeções por covid-19 está a caminho do Reino Unido, onde os contágios diários ultrapassam de novo os 10.000 casos, afirmou o assessor do Governo no Comité Conjunto de Vacinação e Imunização …

Equipa portuguesa faz descoberta que pode travar a doença de Alzheimer

Uma equipa de investigadores portugueses identificou um novo mecanismo associado aos neurónios envelhecidos que pode abrir uma nova via terapêutica para travar a doença de Alzheimer. Hoje em dia, há cada vez mais pessoas a viver …

“Abuso de funções”. BE acusa Centeno de estar a "condicionar" as negociações do OE

As recomendações do governador do Banco de Portugal sobre as políticas que o país deve seguir, nomeadamente a estabilidade da legislação laboral, não caíram bem à esquerda. Em declarações ao ECO, o Bloco de Esquerda não …

Aberto inquérito-crime ao atropelamento mortal com carro de Cabrita. Não há câmaras no local do acidente

A GNR já está a investigar as circunstâncias do atropelamento mortal com um carro onde seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. Mas o inquérito-crime não poderá contar com imagens das câmaras de video-vigilância …

Nuno Mendes e João Félix fora do jogo com a Alemanha

Os jogadores Nuno Mendes e João Félix vão ficar fora do jogo deste sábado frente à Alemanha devido a uma mialgia muscular. Ambos vão assistir ao encontro na bancada e devem recuperar a tempo de defrontar …

Antigo governador civil desmente Medina (que explicou sem explicar o envio de dados a embaixadas)

O último governador civil de Lisboa, o socialista António Galamba, desmente Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, no âmbito das conclusões da auditoria ao envio de dados de manifestantes para embaixadas estrangeiras. E há …

Portugueses burlados em Munique. PSP alerta para a venda de bilhetes falsos

No dia em que Portugal joga contra à Alemanha na capital da Baviera, a PSP alertou que vários portugueses estão a ser burlados com a venda de bilhetes falsos para a partida. O intendente Pedro Colaço …

Correos Express "passa a perna" aos CTT. Empresa quer conquistar Portugal para ter oferta ibérica na Ásia

A empresa espanhola concorrente dos CTT está a monopolizar as entregas ibéricas. Em 2019, comprou 51% da unidade de transporte expresso do grupo logístico Rangel e quer ter centros de distribuição em todo os distritos …

Autoridades passam 25 multas no primeiro dia de confinamento em Lisboa

As autoridades policiais passaram 25 autos de contraordenação no primeiro dia de confinamento da Área Metropolitana de Lisboa. Desde as 15h da tarde de ontem que é proibido entrar ou sair da AML, embora existam várias …

Ricardo Salgado queria afastar juíza por ser sobrinha de Ana Gomes

Um dos julgamentos que Salgado enfrenta é no Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão (TCRS) de Santarém por causa de coimas que lhe foram aplicadas pelo Banco de Portugal. O ex-banqueiro tentou atrasar o julgamento …