“Quem decide quem o PS apoia são os órgãos do partido”, diz Pedro Nuno Santos

José Sena Goulão / Lusa

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, afirmou que “quem decide quem o PS apoia são os órgãos do partido”, um dia após o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, ter elogiado Marcelo Rebelo de Sousa e ter dito que Ana Gomes seria uma boa candidata, mas não para o partido.

“Quem decide quem o PS apoia são os órgãos do partido. Ponto. Não é o Governo, não é nenhum membro do Governo, é mesmo o Partido Socialista que decide quem apoia e quem deixa de apoiar”, disse esta quarta-feira Pedro Nuno Santos, durante uma visita ao Porto de Sines, citado pelo Observador.

Na terça-feira, Augusto Santos Silva declarou: “Se Ana Gomes é uma boa candidata? Na minha opinião, sim. Se Ana Gomes é uma boa candidata para ter o apoio do PS? Na minha opinião, não”.

Reagindo às declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros, Pedro Nuno Santos sublinhou: “As pessoas não servem para o PS para fazerem umas coisas de vez em quando, para serem candidatas, para serem eurodeputadas, para serem candidatas à câmara municipal, para serem membros do secretariado nacional e depois de um momento para o outro passarem a ser vilipendiadas porque não lhes dá jeito”.

O ministro das Infraestruturas indicou ainda que o “sentido de voto” apenas será revelado “no momento em que o partido se reunir para debater as Presidenciais. É aí que se vai decidir não é em mais lado nenhum”.

Em julho, numa entrevista à RTP, já tinha afirmado que nunca apoiaria um candidato da direita e que preferia votar no candidato do Bloco de Esquerda ou do PCP, indo no sentido oposto do secretário-geral do PS, António Costa, que meses antes tinha mostrado apoio a uma recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa.

Um mês depois, numa entrevista ao Expresso, António Costa referiu que “os membros do Governo devem ter em relação às presidenciais um particular dever de reserva, tendo em conta aquilo que é a relação que o Governo deve manter com o próximo Presidente, com quem teremos de conviver muito tempo”.

Por sua vez, Pedro Nuno Santos disse que não apoiar “o Presidente da República em exercício não significa desconsideração, desrespeito, deslealdade”. “Nós vivemos numa democracia madura e era só o que faltava que as pessoas e os políticos ficassem chateados uns com os outros porque não tiveram o apoio deste ou daquele. A democracia é mesmo assim”, frisou.

O PS vai discutir quem apoia na próxima Comissão Nacional, a 24 de outubro.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. lá disseste uma verdade porque tanto no PS,PPD,CDS,PCP e BE quem decide são aqueles seres iluminados donos dos partidos, aos deputados e aos militantes é só pedir que votem consoante os iluminados donos dos partidos digam.

  2. Eu até acho que o PS não tem nada que declarar apoio a nenhum candidato. Isso é uma forma de condicionar a liberdade e a consciência dos seus militantes. Por mim, que por opção não pertenço nem pertencerei a nenhum partido, tal decisão vale zero. E se fosse militante de um partido, era igual.

RESPONDER

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …

Barcelona: Cruyff afasta-se e perder com o Benfica seria "um drama"

Ronald Koeman até poderá sair mas não será Jordi Cruyff a substituir o seu compatriota. O Barcelona atravessa uma fase perturbada, já há algum tempo, mas o panorama financeiro piorou o cenário fora de campo e …

Casa Branca oferece "telefonema educativo" a Nicki Minaj para acalmar apreensões sobre a vacina

Depois de um tweet de Nicki Minaj se ter tornado viral por associar a vacina contra a covid-19 à impotência, a Casa Branca convidou a rapper para um telefonema com especialistas para esclarecerem as suas …

Baterias de lítio-enxofre melhores e mais baratas? O segredo é uma pitada de açúcar

Uma colher cheia de açúcar pode ser o suficiente para permitir que um veículo elétrico faça uma viagem de Melbourne a Sidney (878 km) com uma única carga. Atualmente, os automóveis elétricos e os telemóveis utilizam …

Parlamento aprova na generalidade mudança do TC para Coimbra. Oito socialistas votaram a favor

A proposta passou com votos contra do Chega e PAN, abstenção do PCP, BE, PEV e maioria da bancada do PS e votos favoráveis do PSD, CDS, IL e de oito deputados socialistas. O resultado já …

Escola da Amadora queria proibir minissaias, decotes e chinelos - mas já voltou atrás

Um Agrupamento na Amadora publicou um código de vestuário que acendeu um debate nas redes sociais devido às regras que controlavam mais as raparigas. Entretanto, a escola já voltou atrás na decisão. Segundo escreve o Jornal …

Governo francês vai dar 100 euros a famílias carenciadas para pagar energia

O Governo francês vai entregar um cheque de 100 euros a 5,8 milhões de famílias de menores recursos para ajudar a pagar a fatura energética. A medida anunciada pelo executivo vai ter um custo de 580 …

Incidência e R(t) recuam em dia com mais 1.023 infetados e sete mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 1.023 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …