PS instaura processo disciplinar a 320 militantes candidatos como independentes

Foram candidatos em listas contra o partido e esse é o argumento da direcção para abrir os processos. O secretário nacional responsável pela organização do partido diz que a situação não podia “passar em branco”. Agora arriscam a pena de suspensão.

320 militantes do PS foram informados por carta que a direção do partido lhes tinha instaurado um processo disciplinar, que pode ter como pena a suspensão.

Segundo o Público, em causa estará o facto de os socialistas terem sido candidatos às autárquicas em listas independentes, “uma violação grosseira e desleal dos seus deveres como militante do PS, sendo tal violação grave, ofensiva e atentatória da salvaguarda da unidade, prestígio e bom nome do PS”.

Na carta, os militantes são informados de que têm 10 dias para apresentar “argumentos, factos e circunstâncias que possam contrariar a imputação ora feita, de grave, desleal e ofensiva violação dos seus deveres de militante socialista“.

O secretário nacional responsável pela organização do partido, Hugo Pires, explica que a direção socialista detetou “320 casos de militantes que se candidataram contra as listas do partido”. O dirigente reconhece que “as pessoas são livres”, mas argumenta que “os militantes do PS têm direitos e deveres, que não foram cumpridos” neste caso. “Foi uma má prática e a direcção não pode deixar passar em branco”.

As defesas apresentadas pelos militantes serão analisadas pela comissão permanente que decidirá se “há ou não suspensão provisória”, a qual pode vir a ser transformada em “suspensão de facto pela Comissão Nacional de Jurisdição”.

Dois militantes já confirmaram que vão responder à missiva.

José Ribeiro, presidente da Assembleia Municipal de Fafe, vai alegar que não foi candidato contra o PS, o PS é que foi candidato contra nós“. E insistindo, frisa: “Nunca neguei, na campanha ou agora, a minha condição de militante do PS. Nunca me insurgi contra qualquer posição do PS. Actuei contra os adversários do PS que se juntaram ao PS para fazerem um aproveitamento, oportunisticamente, das listas do partido”.

João Rodrigues, vereador da Câmara de Góis, vai falar “numa questão de ética” e acrescenta que na sua situação estão “todos os militantes do PS” que o “acompanharam na candidatura independente, cerca de dez, alguns que fundaram o PS em Góis”. Garante que, depois das cartas chegarem, já teve de pedir a “algumas pessoas para não entregarem o cartão, pois há quem o queira fazer”, e desabafa: “Eu sou militante há anos, trabalhei com Fausto Correia, Alberto Martins, trabalho para o PS desde o tempo de Lopes Cardoso, de quem já ninguém se lembra.”

Sobre o caso concreto, defende que continua “a ser socialista” e diz não se rever “nesta acusação nem nesta ditadura que está instalada no PS de Góis”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Contribuintes têm até esta terça-feira para validar faturas (e podem valer até 2.500 euros no IRS)

Os contribuintes que, no ano passado, colocaram o seu NIF em faturas devem verificar se todas estão corretamente associadas à tipologia de despesas a que correspondem para efeitos de IRS, terminando esta terça-feira o prazo …

Plácido Domingo diz "assumir toda a responsabilidade dos seus erros"

O tenor também desistiu de se apresentar na Ópera Metropolitana de Nova Iorque, enquanto outras óperas americanas cancelaram as suas atuações, que no entanto continuam na Europa. O tenor espanhol Plácido Domingo, acusado nos Estados Unidos …

Até as "couves ficam pretas". Aterro em Valongo que recebe lixo do estrangeiro gera indignação

Os moradores de Sobrado, em Valongo, realizaram mais um protesto contra o aterro local que recebe lixo de todo o país e de países estrangeiros também. Queixam-se do cheiro nauseabundo, das pragas de mosquitos e …

Evolução "muito positiva". Atribuição de pensões de velhice está a demorar 134 dias

Em média, a Segurança Social está a demorar 134 dias (cerca de quatro meses e 15 dias) a atribuir pensões de velhice, avança o jornal Eco. Em entrevista ao diário de economia, o secretário de …

Ninguém quer ser professor? Mestrados em Ensino sem candidatos

Os mestrados em Ensino, que preparam futuros docentes para o terceiro ciclo e Ensino Secundário, têm cada vez menos inscritos e alguns até já fecharam por falta de candidatos, revela uma reportagem da Rádio Renascença. …

Após apoiar Trump em 2016, Clint Eastwood "troca-o" por Bloomberg

O ator e realizador Clint Eastwood, que em 2016 apoiou Donald Trump na corrida à Casa Branca, declarou agora o seu apoio ao democrata Michael Bloomberg para as eleições presidenciais norte-americanas de 2020. Em entrevista …

Em relação ao Montijo, Rui Rio não abre o jogo

O que Rui Rio fará quando for chamado a pronunciar-se sobre o futuro do aeroporto do Montijo é uma incógnita. A pressão atira-a para o Governo e para a esquerda. Algumas Câmaras, como a do Seixal …

Revolut triplica avaliação em menos de um ano. Já vale 5 mil milhões de euros

A fintech britânica Revolut, que este ano celebra cinco anos de vida, está já avaliada em 5,5 mil milhões de dólares (5,07 mil milhões de euros). A empresa britânica de serviços financeiros acaba de fazer …

11 membros do Governo com registos de interesses em atraso (7 deputados obrigados a deixar cargos)

Os registos de interesses de 11 membros do Governo - 5 ministros e 6 secretários de Estado - não estão ainda disponíveis no site do Parlamento, cinco meses depois da tomada de posse do Governo. …

Portugal e Venezuela reuniram-se em Genebra. TAP em cima da mesa

O ministro dos Negócios Estrangeiros português e o seu homólogo venezuelano reuniram-se esta segunda-feira em Genebra, na Suíça, uma semana após o regime de Nicolás Maduro suspender as operações da TAP. A informação foi publicada no …