PS gastou milhões de dinheiro de campanha sem consulta do mercado

Partido Socialista - Sede Nacional / Facebook

José Sócrates em campanha para as Legislativas 2011

José Sócrates em campanha para as Legislativas 2011

O acórdão do Tribunal Constitucional sobre as legislativas de 2011, divulgado em março, censura os pagamentos feitos pelo Partido Socialista à empresa de um militante e antigo funcionário que organiza, há décadas, os eventos do partido. Os relatórios da entidade fiscalizadora notam que nas últimas quatro eleições o PS terá pago 4 milhões de euros à empresa, um montante que será maioritariamente dinheiro público.

As contas das eleições legislativas de 2011 foram avaliadas por um acórdão do Tribunal Constitucional (TC) divulgado em março. De acordo com a TSF, que teve acesso aos relatórios e pareceres da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP, que apoia o TC na fiscalização das contas dos partidos), a entidade tem vindo a apontar o dedo à impossibilidade de avaliar se são ou não razoáveis as despesas pagas à Aedis, a empresa que é a maior fornecedora de serviços ao partido.

Os relatórios sobre últimas campanhas do PS revelam que a Aedis recebeu, ao todo, em 2009 e 2011, perto de quatro milhões de euros em quatro campanhas eleitorais. Em todas foi identificada a existência de contratos sem consulta prévia ao mercado, mas apenas agora, no acórdão de março, o comportamento foi censurado pelos juízes do TC.

A TSF descreve que o partido “explicou que adjudicou a realização de comícios e jantares a duas empresas sem qualquer consulta prévia ao mercado”, nomeadamente a Aedis que recebeu 887 mil euros, mas também a Grandevento que recebeu 170 mil, afirmando que estas “garantem, devido à longa experiência, a melhor relação qualidade-preço na realização dos comícios e jantares”.

Ambas as empresas pertencem a Domingos Ferreira, um militante e antigo funcionário do PS, que é responsável, há décadas, pela organização dos eventos socialistas. Domingos Ferreira explicou à TSF que as empresas que conseguem fazer preços mais baratos do que a concorrência.

Alegado favorecimento do fornecedor

O parecer da EDFP considera que trata-se de “valores muito elevados para que possam ser adjudicados sem qualquer espécie de consulta prévia ao mercado”. No entanto, os juízes acabaram por concluir que não podiam avaliar se estes pagamentos foram ou não razoáveis, o que violaria a lei do financiamento das campanhas eleitorais.

Os relatórios da ECFP explicam que “o pagamento de elevadas verbas a um único fornecedor ou mesmo dois poderá indiciar que há pagamentos de bens e serviços por valores superiores aos praticados no mercado, eventualmente sobrefaturados”. A TSF cita que pode estar em causa um alegado favorecimento desse fornecedor, quando se sabe, como sublinha a entidade, “que as despesas de campanha são numa grande medida subvencionadas pelo Estado”.

Existe, por exemplo, uma fatura da Aedis no valor de 824 mil que não aponta as quantidades fornecidas ou os preços unitários praticados, sem ter sido “trocada correspondência com estes fornecedores”. A TSF também cita a ECFP a propósito de duas faturas da Grandevento com enormes disparidades de preços, nas quais constata-se que um jantar no Porto custou ao partido 47 euros por pessoa, enquanto outros, em Leiria e em Portimão custaram, respetivamente, 35 euros e menos de 9 euros.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Um país com tantas carências básicas e tantos milhões (do erário público), gastos numa “máquina” política, que só serve para alimentar e dar emprego a alguns ao longo de uma vida…

RESPONDER

UE e EUA chegam a acordo na "guerra" de 17 anos Boeing-Airbus

O braço de ferro entre a União Europeia (UE) e os Estados Unidos, que durava há 17 anos, por causa dos subsídios à Boeing e à Airbus chegou hoje ao fim. A União Europeia (UE) e …

Hungria proíbe "promoção" da homossexualidade junto de menores

A lei húngara proíbe a "representação" da homossexualidade e da transexualidade em espaços públicos, e foi aprovada por 157 deputados. A Hungria aprovou, esta terça-feira, uma lei que proíbe a “promoção” da homossexualidade junto dos menores …

Portugueses poupam, em média, 161 euros por mês em teletrabalho

Os portugueses conseguem poupar, em média, cerca de 161 euros por mês em teletrabalho, segundo estudo da Fixando sobre "O Futuro do Trabalho em Portugal". As conclusões deste estudo da Fixando, realizado junto de 6500 pessoas …

Rio de Janeiro propõe mini carnaval numa ilha para provar eficácia das vacinas

O autarca da cidade brasileira do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, quer celebrar um mini carnaval antecipado na ilha de Paquetá, cuja população será massivamente vacinada contra a Covid-19 no próximo domingo. “Se tudo der certo, …

Coreia do Sul faz exercícios militares perto de ilhas reivindicadas pelo Japão

A Coreia do Sul iniciou exercícios militares nas proximidades de duas ilhas desertas reivindicadas pelo Japão, o que levou Tóquio a cancelar um encontro entre os líderes dos dois países. Segundo o Público, que cita a …

Em direto: Hungria vs Portugal | Portugal domina, mas não marca

Portugal inicia a defesa do título de Campeão da Europa frente à Hungria, partida que abre o Grupo F da prova. O jogo tem lugar na Puskas Arena, em Budapeste, às 17h. Acompanhe-o ao vivo …

Rio tem "opinião", mas recusa comentar polémica entre Marcelo e Costa

Rui Rio, presidente do PSD, recusou, esta terça-feira, comentar as diferentes posições manifestadas pelo primeiro-ministro e pelo Presidente da República sobre o desconfinamento. Apesar de ter uma "opinião", Rui Rio será "o último" a interferir na …

Marcelo deixa mensagem à Seleção: "Não há empates, temos de jogar para ganhar"

Portugal está em contagem decrescente para a estreia no Europeu. Esta terça-feira, o Presidente da República deixou uma mensagem à Seleção Nacional. Na Turquia, onde vai ver o jogo de Portugal contra a Hungria, Marcelo Rebelo …

Portugal regista 973 novos casos e duas mortes

Nas últimas 24 horas, houve 973 novos casos positivos de covid-19 e morreram duas pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, …

Escritora Manuela Gonzaga é candidata do PAN à Câmara de Lisboa

A escritora, historiadora e ex-jornalista Manuela Gonzaga é a candidata do PAN à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, nas próximas eleições autárquicas, anunciou na segunda-feira o partido, remetendo para quarta-feira a apresentação da candidatura. "Com …