4º ano melhora média a Português, 6º ano baixa notas a Matemática

wwworks / Flickr

-

Os resultados das provas finais do 4º e 6º anos a Português e Matemática mostram que os mais novos melhoraram a Português, face a 2012-2013, e que os mais velhos baixaram a média a Matemática.

Os alunos do 4º ano obtiveram, na 1ª fase das provas finais, notas médias positivas a Português (62,2%) e Matemática (56,1%), mas, no 6º ano, apenas Português teve um registo médio positivo (57,9%), com a Matemática a ter média negativa (47,3%).

Os resultados foram divulgados esta quinta-feira pelo Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), que destaca, em comunicado, as melhorias registadas a Português, mais significativas entre os alunos mais novos.

Em 2013, a nota média nacional das provas finais do 4º ano, na disciplina de Português, tinha ficado próxima dos 49%, tendo os alunos do 1º ciclo obtido melhores resultados a Matemática, com um registo médio de 57%.

No final do ano letivo de 2012-2013, depois de conhecidos os resultados das provas finais do 4º ano, o ministro da Educação, Nuno Crato, considerou os resultados dos mais novos insatisfatórios e reveladores do muito trabalho ainda a fazer com os alunos.

A Português, a média do 6º ano em 2013 foi de 52% e a de Matemática de 49%, superior à média deste ano.

O IAVE considerou que, “na disciplina de Matemática, não se observaram alterações assinaláveis nos resultados médios dos dois anos”.

“No 1º ciclo, na prova de Português, 81% dos alunos obtiveram uma classificação igual ou superior ao nível 3 [nível a partir do qual as notas são consideradas positivas], enquanto na prova de Matemática a percentagem de alunos com classificação igual ou superior ao nível 3 foi 64%”, acrescenta a nota do IAVE.

No que se refere ao 2.º ciclo, “na prova de Português, 75% dos alunos obtiveram uma classificação igual ou superior ao nível 3, enquanto na prova de Matemática a percentagem de alunos com classificação igual ou superior ao nível 3 foi 46%.

O caminho para a 2ª fase

Em comunicado, o Ministério da Educação e Ciência (MEC) refere que os exames do 1.º ciclo foram realizados em 1088 escolas de acolhimento, por alunos com origem em 5.462 escolas e, no 2º ciclo, realizaram-se provas em 1150 escolas.

“Na 1ª fase das provas finais dos 1º e 2º ciclos, a qual é obrigatória para todos os alunos, foram realizadas 195.749 provas no 4º ano de escolaridade e 221.543 provas no 6º ano de escolaridade, referentes às disciplinas de Português, de Matemática e de Português Língua Não Materna”, refere o comunicado.

O ministério recorda ainda que os alunos que não ficarem aprovados em uma ou nas duas disciplinas, poderão frequentar um período de acompanhamento extra, até 04 de julho, tendo em vista a recuperação das notas e a preparação para os exames da 2ª fase.

“Esse acompanhamento oferece uma segunda oportunidade aos alunos que revelam maiores fragilidades, procurando consolidar os conhecimentos e capacidades nas duas áreas estruturantes do currículo e numa fase fundamental do seu percurso escolar: a transição entre ciclos de ensino. Os alunos poderão assim repetir as provas após um acompanhamento mais direcionado”, sublinha o ministério.

No comunicado, o MEC frisa ainda que, em 2012-2013, esse acompanhamento extraordinário permitiu “recuperar um número expressivo de alunos do 1º ciclo”, estando disponível para o 2º ciclo, pela primeira vez, este ano letivo.

O IAVE adianta ainda que a análise mais detalhada aos resultados dos alunos do 4º e do 6º ano será disponibilizada mais tarde.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Excesso de higiene está a tornar a nossa saúde mais frágil, aponta estudo

Um grupo de investigação do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) divulgou recentemente um estudo sobre a perda de diversidade da flora intestinal - também denominada como microbiota - e as consequências desta diminuição na nossa …

Tiroteio na Alemanha faz pelo menos seis mortos e vários feridos

Pelo menos seis pessoas morreram e várias ficaram feridas num tiroteio, esta sexta-feira, na cidade alemã de Rot am See. De acordo com vários media alemães, pelo menos seis pessoas morreram num tiroteio em Rot am …

IKEA aumenta salário de entrada dos trabalhadores para 700 euros

A IKEA aumentou o salário de entrada para trabalhadores a tempo inteiro de 650 euros para 700 euros brutos mensais, acima do salário mínimo nacional (635 euros), anunciou hoje a cadeia de venda de mobiliário. Em …

Mortes nos Comandos. Recruta diz que colocaram um cateter em Hugo Abreu já depois de estar morto

Rodrigo Silvano, o último recruta no curso 127 de Comandos a sair da tenda de enfermaria onde morreu Hugo Abreu no primeiro dia da Prova Zero, relatou ao tribunal que viu o enfermeiro do INEM …

Rafa inegociável. Benfica só vende por 80 milhões de euros

Rafa é inegociável. O Benfica só deixar sair o extremo de 26 anos pelo valor da sua cláusula de rescisão, que está fixada nos 80 milhões de euros. A notícia é avançada esta sexta-feira pelo Correio …

França é esta sexta-feira novamente palco de greve geral contra reforma das pensões

Os sindicatos franceses voltam à rua no 51.º dia de greve contra a reforma das pensões que é apresentada esta sexta-feira no Conselho de Ministros. Durante esta sexta-feira, não se espera o nível de paralisação …

Marcelo nada diz sobre eventual candidatura de Ana Gomes à Presidência da República

O Presidente da República recusou esta quinta-feira comentar, em Israel, uma possível candidatura presidencial da ex-eurodeputada do PS Ana Gomes. "Eu não faço comentários sobre a vida política portuguesa", justificou Marcelo Rebelo de Sousa, quando questionado …

Defeito nos travões força Metro do Porto a andar devagar. Falha foi detetada há um ano

O descarrilamento de um metro na estação de Campanhã foi provocado por um defeito nos patins eletromagnéticos. A avaria afeta vários veículos da frota do Metro do Porto. No passado dia 2 de janeiro, uma falha …

Soares da Costa acusada de ajudar hotel-fantasma a "sacar" 1,2 milhões de euros ao Estado

A Soares da Costa e dois ex-responsáveis de um dos maiores grupos de construção civil portugueses estão acusados de fraude e de branqueamento de capitais num processo judicial que envolve um hotel-fantasma, que nunca foi …

Chega vai organizar angariação de fundos para a pediatria do S. João (mas hospital não sabe de nada)

O partido Chega, liderado por André Ventura, vai realizar um jantar no Mercado Ferreira Borges, no Porto, esta sexta-feira, e anunciou que parte da receita reverte para o serviço de Oncologia Pediátrica do S. João. …