Protestos na Venezuela acabam com um polícia morto e dezenas de feridos

Miguel Gutierrez / EPA

Protestos pelo referendo na Venezuela

Um polícia morreu e mais de uma centena de pessoas ficaram feridas, esta quarta-feira, na sequência dos protestos da oposição venezuelana em várias cidades do país.

A oposição venezuelana denunciou esta quarta-feira que mais de 120 pessoas ficaram feridas e outras 147 foram detidas nas manifestações em 24 cidades do país.

A denúncia foi feita pelo ex-candidato presidencial Henrique Capriles, que disse ainda que, na cidade de Mérida, as autoridades permitiram que “pistoleiros e encapuçados”, membros de “grupos armados” simpatizantes do regime, atacassem os manifestantes.

“O Governo deve entender que deve respeitar a Constituição. Não há outra agenda. A nossa agenda é a Constituição. Para sair da crise, a mudança tem de ocorrer de forma pacífica, eleitoral, constitucional, democrática e com o povo mobilizado, exercendo os seus direitos”, vincou.

O também governador do estado de Miranda frisou que a oposição iniciou uma “etapa de protestos, resultado do golpe de Estado” do Conselho Nacional Eleitoral, que suspendeu o processo para convocar o referendo para destituir o Presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Por outro lado, destacou que os venezuelanos “responderam massivamente à tomada da Venezuela”, referindo-se à convocatória para as manifestações de quarta-feira.

O Governo “tem de entender que a maioria está na disposição de tomar as ruas” para defender a Constituição, acrescentou.

“Se Maduro não reconsiderar, a 3 de novembro vamos todos a Miraflores [Palácio presidencial], exigir que respeite o povo venezuelano”, frisou.

Capriles disse ainda que, além dos feridos e detidos, um jovem foi sequestrado por um membro de uma organização de esquerda em Mérida e que, no estado de Vargas, foi atacada a sede do partido Vontade Popular, da oposição.

Hugoshi / wikimedia

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Por outro lado, o ministro do Interior e Justiça, Nestor Reverol, informou que numa das manifestações em Miranda um polícia morreu e outros dois ficaram feridos.

O governante explicou que os agentes do estado de Miranda “tentaram dispersar a manifestação e, da parte dos manifestantes, foi iniciado um ataque com armas de fogo”.

Para além da jornada de protesto nas ruas, a oposição venezuelana, reunida na aliança Mesa da Unidade Democrática (MUD), convocou uma greve geral de 12 horas para sexta-feira e uma manifestação junto ao Palácio Presidencial para 3 de novembro.

A oposição quer realizar um referendo para destituir Maduro ainda este ano e tem acusado o Conselho Nacional Eleitoral de atrasar propositadamente a calendarização das diferentes etapas do processo, para protelar a saída do Presidente do poder.

A 21 de outubro último o CNE adiou, “até nova ordem judicial”, a recolha de assinaturas para a realização do referendo que estava prevista para 26, 27 e 28 de outubro, depois de ter sido anunciado que foram anuladas, por tribunais, as assinaturas recolhidas na fase anterior do processo, correspondentes a 1% dos eleitores.

Se o referendo se realizar até 10 de janeiro de 2017, deverão ser convocadas novas eleições presidenciais, segundo a legislação venezuelana. Depois dessa data, será o vice-presidente em funções a substituir Maduro até ao final da legislatura.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …

Rio diz ser preocupante "notória desvalorização" que PS faz do ministro das Finanças

O líder do PSD disse, esta sexta-feira, ser preocupante a "notória desvalorização" que o Governo tem feito do ministro da Finanças, apontando como exemplo as novas regras de contratação nas PPP. "Temos assistido nos últimos dias …

Morreu a indiana que foi queimada quando ia a caminho do tribunal

A suposta vítima de violação, que foi incendiada a caminho de uma audiência de tribunal, morreu, esta sexta-feira, num hospital de Nova Deli. A mulher foi atacada por um grupo de homens na cidade de Unnao, no …

André Ventura avança com castração química para quem abusa de menores

André Ventura, líder e deputado único do partido Chega, entregou esta sexta-feira na Assembleia da República um projeto de lei que cria a pena acessória de castração química, agravando a moldura penal para os abusadores …

Centeno com apoios de peso para recandidatura ao Eurogrupo

Ao que tudo indica, o ministro das Finanças não deverá ter grande oposição em Bruxelas caso queira um segundo mandato como presidente do Eurogrupo. De Bruxelas chegam notícias de que Mário Centeno já terá apoios para …

Bruno Lage: "Respeito as opiniões, mas sou eu o treinador"

O Benfica venceu com uma goleada, esta sexta-feira, no terreno do Boavista (4-1) e aumentou provisoriamente para cinco pontos a vantagem sobre o FC Porto na liderança do campeonato. No final do jogo, o treinador do …