Professores vão deixar alunos sem aulas para fazer campanha eleitoral

ustock

Há pelo menos 159 professores do ensino oficial obrigatório que, como candidatos a deputados nas eleições legislativas de 4 de Outubro, vão poder faltar às aulas para participar na campanha eleitoral.

Esta circunstância, prevista na lei, garante aos docentes o direito a 15 dias de dispensa das aulas para entrarem na campanha eleitoral.

Diário de Notícias apurou que há, pelo menos, 159 docentes do 1º ciclo ao Secundário que são candidatos a deputados e que vão assim obrigar os directores das respectivas escolas a alguma “ginástica” para evitar prejudicar os alunos.

“Uns contratam substituto por um mês, outros pedem aos docentes que reponham as aulas mais tarde, troquem com colegas e noutros casos esperam que o professor compense depois durante o ano a matéria em falta”, aponta o diário.

O director do Agrupamento de Escolas de Felgueiras, Pedro Araújo, explica ao jornal que um docente de História de um estabelecimento do Secundário lhe comunicou que “não ia faltar os dias todos, apesar de ter metido o requerimento” para poder ter direito à dispensa para fazer campanha.

ZAP

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. É inacreditável a percepção que há entre a população, de que o carreirsismo pessoal na política é o ramo “profissional” mais rentável. Nem que seja com a noção de que é uma possibilidade de roubar legalmente.

    A quantidade de zés-ninguéns que eu pessoalmente já conheci a meter-se na política nem que fosse como vereador de uma qualquer junta de fregusia esquecida… É inacreditável e sem qualquer comparação com nem há 10 anos atrás.

    Isto é o que mais me salta à vista nesta notícia!..

  2. Diga-se de passagem que a notícia é altamente tendenciosa e pretende apenas e de forma muito aberta agravar a opinião pública sobre os professores do secundário. Não são só os professores que têm esse direito e, pessoalmente, conheço vários docentes que constam ou já integraram candidaturas e nunca faltaram ou colocaram em causa o serviço docente, só porque a lei o permite. Esta notícia, com um triste título e escrita de forma tendenciosa, oculta portanto que há professores que optam por esta alternativa que nem sequer é mencionada. Aliás, gostaria de saber como é que chegaram às conclusões que chegaram… assumiram que qualquer professor do secundário inscrito na lista iria exercer o direito a 15 dias de dispensa?

  3. É uma vergonha, quase todos da FENPROF. Estão sempre a pregar a falta de condições o excesso de trabalho etc e quando é para a galderice, estão sempre disponíveis. São quase todas ” NOGUEIRETES ” rapazes e raparigas que nunca deram aulas. O meu profundo respeito a todos os professores que não são políticos e têm que trabalhar, estes sim demais, para compensar estes chulos. Se querem sere políticos que deixem o Ministério.

  4. Democraticamente é possível ter “agitadores infiltrados” em todas as áreas profissionais. A democracia permite mesmo em áreas em que terceiros possam ser prejudicados… Utentes dos transportes, alunos, dependentes da acção da justiça, dependentes de bens essenciais à vida-médicos e enfermeiros. polícia forças armadas, ambulâncias e outros…

RESPONDER

Os raios caem duas vezes no mesmo lugar (e já se sabe porquê)

Um grupo de cientistas descobriu que cargas negativas dentro de uma nuvem não são descarregadas num único feixe, mas uma parte delas é armazenada e circulada através de canais, causando descargas repetidas no solo. Isto …

TESS caçou o seu primeiro planeta do tamanho da Terra

O satélite TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA descobriu o seu primeiro exoplaneta do tamanho da Terra. Com o nome HD 21749c, é o mundo mais pequeno para lá do nosso Sistema Solar já …

Cientistas russos propõem combater lixo espacial com um "laço"

Um equipa de cientistas russos propõe capturar e remover os detritos espaciais que orbitam a Terra através de um módulo especial que seria ligado através de um cabo aos níveis superiores dos foguetes - seria …

Dia 768k. Problemas nos routers podem causar pequeno "apagão" da internet em maio

A certa altura no próximo mês de maio, a internet irá sofrer um pequeno "apagão" que impedirá o acesso de milhares de pessoas. O evento, conhecido como Dia 768k, já é esperado há algum tempo …

Empresa italiana quer os passageiros (quase) de pé no avião

A Aviointeriors Group, uma empresa italiana de interiores de aeronaves, quer convencer as principais transportadoras aéreas a ultrapassar receios legais e embarcar na ideia de viajar quase de pé nos aviões. A ideia passa por pequenos …

Tesla lança táxis sem condutor já no próximo ano

Elon Musk anunciou que a fabricante de automóveis elétricos vai lançar um serviço de táxis-robô nos Estados Unidos já em 2020. Esta segunda-feira, Elon Musk comprometeu-se com mais um objetivo com data marcada: a Tesla vai …

Bruxelas autoriza Governo a baixar IVA da luz de 23 para 6%

O Comité de IVA da Comissão Europeia decidiu desde 12 de abril que Portugal tem o sim de Bruxelas para baixar a taxa de IVA que diz respeito ao termo fixo (potência contratada) na fatura …

Moro apontou "dificuldade institucional" na Operação Marquês. Sócrates atirou-se ao "ativista político disfarçado de juiz”

O ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, Sérgio Moro, disse esta segunda-feira que há uma "dificuldade institucional" em Portugal em fazer avançar o processo contra o antigo primeiro-ministro José Sócrates, tal como acontece …

Luanda já não é uma das cidades mais caras do mundo

A capital angolana já não é das cidades mais caras do mundo, avança o Jornal de Angola esta segunda-feira. No topo das cidades mais caras do mundo estão três destinos: Paris, Singapura e Hong Kong …

O novo presidente da Ucrânia tem 3 problemas para resolver (e um teste para passar)

Volodymyr Zelensky, o novo presidente da Ucrânia, tem três problemas para resolver: acabar com a guerra, baixar o preço do gás e lutar contra a corrupção. Estes são os três desejos mais repetidos pelos ucranianos esta …