Produtora de filmes porno do Porto recuperou investimento em dois anos

José Coelho / Lusa

A Sexplanet está presente na 10.ª edição do Eros Porto, que decorre na Exponor, em Matosinhos, até domingo.

A Sexplanet está presente na 10.ª edição do Eros Porto, que decorre na Exponor, em Matosinhos, até domingo.

A primeira produtora de filmes para adultos do Porto, nascida em maio de 2015, produziu sete fitas e já recuperou os 75 mil euros investidos no negócio, conta o empresário Ricardo Duarte.

A Sexplanet surgiu no Porto depois de uma “tentativa falhada de criar um portal ligado à indústria do sexo”, explica à Lusa o empresário Ricardo Duarte.

Com “pequenas produções feitas no passado, destinadas ao mercado estrangeiro”, no seu histórico, o responsável optou por fazer nascer a produtora “após uma pesquisa ao nível do ‘marketing’ e a presença em feiras do sexo”.

“Foi isso que nos abriu as portas, pois, em termos de logística tínhamos no Porto tudo o que precisávamos para arrancar”, diz Ricardo Duarte, explicando que a opção recaiu então pela produção de “filmes com enredo, à americana”. “São filmes num modelo que já não se fazia em Portugal, ou seja, filmes com cenas de sexo e não o contrário“, frisa.

Essas produções “juntam atrizes e atores estrangeiros com portugueses”, explica o presidente da produtora, que está “ainda numa fase de investimento” e para a qual o maior lucro são “as portas, a nível internacional, que começam a abrir-se”.

Já exportámos os nossos filmes para os Estados Unidos, Polónia, Alemanha, Espanha, Inglaterra e Canadá. Conseguimos recuperar os 75 mil euros de investimento inicial”, revela.

Dos sete filmes já produzidos, três foram só com atores nacionais, sendo que “em média um filme custa entre 10 e 12 mil euros, um valor que no estrangeiro é o minimamente aceitável”, explica.

“O que fazemos, para Portugal, é profissional, mas para o mercado estrangeiro é considerado amador. É um estigma, pois podemos filmar com o melhor realizador, mas se na capa surgir que é português é considerado amador”, lamenta.

Num país ainda “muito marcado pelo conservadorismo”, os atores “recebem consoante as cenas que fazem”, refere o empresário. “Os atores são, na nossa opinião, muito bem pagos. Estamos a tentar pagar o mesmo que as melhores produtoras da Europa. É um esforço que vai valer a pena a longo prazo”, diz.

Questionado sobre se é possível em Portugal um ator sobreviver só a fazer filmes para adultos, o administrador esclarece que “um ator porno português só será bem-sucedido se gravar também no estrangeiro. Nesse caso, vai ganhar muito bem”.

“Recebemos candidaturas no nosso site todos os dias, na maioria de homens entre os 23 e os 40 anos, mas há muitos que não querem dar a cara e desistem“, revela.

Sendo a maioria dos atores com que a produtora trabalha “oriundos de Lisboa”, Ricardo Duarte aponta para fora das fronteiras nacionais para aumentar a implantação da empresa, investindo num tipo de filme que “vai ao encontro da vida real”.

Nessa lógica, os locais para filmar as cenas surgem quase ao acaso, “muitas vezes a partir da sugestão de amigos, e já aconteceram numa barbearia, numa oficina, num ginásio, num restaurante ou numa sex-shop”.

Em estúdio apenas gravamos os castings“, diz, referindo que a sua produtora já lançou, desde 2015, “mais de dez atores portugueses”.

A Sexplanet está presente na 10.ª edição do Eros Porto – Salão Erótico do Porto, que decorre na Exponor, em Matosinhos, até este domingo.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …