Processo contra RTP e Maria Flor Pedroso arquivado por falta de provas

RTP / Flickr

Maria Flor Pedroso

O Conselho Regulador da ERC arquivou o processo contra a RTP e a ex-diretora de informação Maria Flor Pedroso sobre o programa “Sexta às 9” por falta de provas que demonstrem existência de pressão política ou irregularidades daquela direção.

Em causa estavam as participações contra a RTP e Maria Flor Pedroso, ex-diretora de informação de televisão, a propósito da data do reinício do “Sexta às 9” e a reportagem sobre a concessão da exploração de lítio, bem como a investigação do programa ao ISCEM – Instituto Superior de Comunicação Empresarial.

“Apreciadas as participações contra a RTP1, por alegada violação da liberdade de imprensa, do direito à informação e por intervenção do poder político na linha editorial do programa Sexta às 9, e apreciado o relato da intervenção da diretora de Informação da RTP1 na investigação da equipa do Sexta às 9 ao ISCEM, o Conselho Regulador da ERC deliberou arquivar o processo”.

Isto “por não terem sido reunidos elementos de prova que evidenciem a existência de interferência ou pressão política na decisão editorial de fixar a data de reinício do programa para depois das eleições legislativas nem terem ficado demonstradas irregularidades por parte da direção de informação no acompanhamento e controlo do programa ‘Sexta às 9′”, refere a deliberação da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), datada de 27 de maio, a que a Lusa teve hoje acesso.

Na deliberação, o Conselho Regulador recomenda à RTP, “na qualidade de concessionária do Serviço Público de Rádio e Televisão, que adote procedimentos de comunicação e mecanismos internos de resolução de conflitos, de modo a acautelar situações como as que foram analisadas e a preservar a sua credibilidade institucional”,

Recomenda ainda que a estação “promova a clarificação interna da linha hierárquica dos programas de jornalismo de investigação da RTP, por forma a preservar as competências de orientação, superintendência e determinação da difusão dos conteúdos informativos por parte da direção de Informação e a garantir a independência dos jornalistas”.

A Conselho Regulador dos media solicita também que a “RTP comunique à ERC, no prazo de 180 dias, os procedimentos e mecanismos adotados para dar sequência às recomendações antecedentes”.

Em 16 de dezembro, Maria Flor Pedroso colocou o seu lugar à disposição na sequência do conflito com a equipa do “Sexta às 9”.

Em causa estava um relato feito pela coordenadora do programa, em 11 de dezembro, numa reunião com o Conselho de Redação (CR) a propósito do programa sobre o lítio, em que adiantou que o “Sexta às 9” estava a investigar suspeitas de corrupção no âmbito do processo de encerramento do ISCEM, que passava pelo alegado recebimento indevido de “dinheiro vivo”.

Nesse âmbito, Sandra Felgueiras acusou Maria Flor Pedroso de ter transmitido informação privilegiada à visada na reportagem, a diretora do ISCEM, Regina Moreira, o que a diretora de informação da RTP da altura “rejeitou liminarmente”, de acordo com as atas do CR e com a posição enviada à redação pela então diretora da RTP.

Na posição escrita sobre a “verdade dos factos”, Maria Flor Pedroso garantia que “nunca” tinha informado a diretora do ISCEM sobre a investigação.

Em 30 de dezembro, o Conselho de Redação da RTP-TV tinha concluído que não tinha sido “apurada nenhuma evidência” sobre interferência política no “Sexta às 9” durante a campanha eleitoral e considerava “imperativo” que “alegações” sobre o tema “sejam comprovadas pelos seus autores”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Marcelo insiste para que se acelere a auditoria ao Novo Banco

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, reforçou esta segunda-feira o apelo para que se acelere a "auditoria e todo o tipo de investigação e apuramento da realidade relativamente ao Novo Banco". À margem de …

Atlético de Madrid revela nomes de jogadores que testaram positivo à covid-19

Para acabar com a especulação, o Atlético de Madrid anunciou a identidade dos jogadores do plantel que testaram positivo à covid-19. O Atlético de Madrid anunciou que o plantel e a equipa técnica tiveram resultados …

35 anos depois, Toshiba deixa de fabricar portáteis

Depois de 35 anos a produzir e vender computadores, a empresa japonesa vai abandonar o negócio. O comunicado à imprensa divulga que a Toshiba vendeu as ações da Dynabook à Sharp, concluindo assim um processo …

Governo do Líbano demite-se em bloco

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, vai entregar ainda esta segunda-feira ao Presidente Michel Aoun a demissão do Governo, disse esta segunda-feira o ministro da Saúde do Líbano, Hamad Hassan. Falando aos jornalistas após uma reunião do …

Portugal fora da lista de países que querem proibir robôs assassinos

Apesar de apoiar a realização de negociações para o fim do uso de robôs assassinos em conflitos militares, Portugal está fora da lista de países que procuram explicitamente proibir armas totalmente autónomas. A constatação consta de …

Portugal com mais três mortes e 157 novos casos de covid-19

Portugal regista esta segunda-feira mais três mortes e 157 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Há ainda a registar 89 pessoas recuperadas. O …

Covid-19. Singapura começa a testar vacinas em humanos na próxima semana

Singapura anunciou este sábado que inicia na próxima semana a primeira fase de testes em humanos de uma nova vacina contra a covid-19, período experimental que se vai prolongar até outubro, prevendo a administração do …

Cem milhões e um jogador. Real Madrid quer "roubar" Dybala à Juventus

De olhos postos na próxima temporada, o Real Madrid de Zinedine Zidane estará a sondar Paulo Dybala, estando disposto a pagar à Juventus 100 milhões de euros e a "oferecer" um outro jogador para garantir …

Depois da Microsoft, Twitter também está interessado em adquirir o TikTok

As redes sociais Twitter e TikTok tiveram discussões preliminares com vista a uma eventual "combinação" entre as duas, segundo uma notícia revelada no sábado pelo Wall Street Journal. Das informações obtidas pelo jornal não foi possível …

Vulcão Sinabung entra em atividade. Cinza cobre aldeias num raio de 20 quilómetros

O vulcão Sinabung, um dos mais ativos da ilha indonésia de Sumatra, expeliu, esta segunda-feira, fumo e cinzas a uma altura de cinco quilómetros, não havendo, para já, registo de feridos, informou a agência de …