Proa de submarino dos EUA que afundou na 2ª Guerra Mundial encontrada nas ilhas do Alasca

Em 1942 o submarino USS Grunion afundou na sua missão inaugural, durante a Segunda Guerra Mundial. 70 marinheiros perderam a vida quando o submarino se afundou no Pacífico. Após anos de procura, uma equipa encontrou a proa do Grunion na costa das Ilhas Aleutas, no Alasca.

Os filhos do Tenente Mannert L. Abele, primeiro e último comandante do USS Grunion, começaram em 2006 a procurar o submarino, desaparecido durante a 2ª Guerra Mundial. Em 2007, avança a CNN, foram encontrados os primeiros destroços da embarcação, na costa das Ilhas Aleutas.

De acordo com o projeto Lost 52, depois de receberem uma pista de “um notável cavalheiro japonês, Yutaka Iwasaki, e ajuda de inúmeras outras fontes”, em 2006, os três filhos de Abele — Bruce, Brad e John — começaram a procurar os restos da embarcação perdida.

No ano seguinte fotografaram os destroços do submarino, a cerca de 975 metros de profundidade. As temperaturas frias e a falta de correntes significativas tinham conservado a maior parte da embarcação.

Project Lost 52 / PRNewsfoto

Reconstrução 3D do submarino USS Grunion, que afundou em 1942 nas Ilhas do Alasca.

Os destroços principais do submarino tinham sido encontrados, mas faltava a parte dianteira da embarcação. Segundo explicou Tim Taylor, explorador marítimo do projeto Lost 52, em outubro de 2018, a equipa descobriu que a proa tinha deslizado por um aterro vulcânico íngreme, a cerca de 400 metros dos destroços principais.

De acordo com a Live Science, para encontrar a parte dianteira do submarino, a equipa usou veículos subaquáticos autónomos (AUVs) e imagens avançadas de fotogrametria — o que permitiu criar imagens em 3D da embarcação.

“Isto vai muito além de vídeo ou imagem estática, é verdadeiramente o futuro da gravação de descobertas subaquáticas históricas”, explicou Taylor durante uma declaração.

Tirar estas imagens 3D detalhadas, pode ser útil para a ciência, como “arqueólogos e historiadores, que podem passar meses em casa a realizar pesquisas minuciosas”, observou ainda Taylor.

O USS Grunion entrou ao serviço da Marinha dos EUA a 11 de abril de 1942, colocando-o sob a chefia do tenente-comandante Mannert Abele. Mas a primeira patrulha de guerra do USS Grunion foi também a sua última.

Em junho do mesmo ano, o submarino foi enviado para as Ilhas Aleutas. Depois de ter afundado dois barcos de patrulha japoneses em Kiska, a 30 de julho o submarino recebeu ordem de regresso a Dutch Harbor, na ilha de Amaknak.

Durante a viagem, o Grunion teve um acidente e nunca mais estabeleceu contacto. Foi dado como perdido a 16 de agosto.

Segundo a Marinha americana, 52 submarinos da frota dos EUA foram perdidos durante a 2ª Guerra Mundial, e mais de três mil e 500 tripulantes permanecem em “eterna patrulha”.

DR //

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica 2-0 Vitória SC | "Águia" vence e adia festa do Porto

Não foi esta terça-feira que o FC Porto festejou o 29º título de campeão nacional. Na recepção ao Vitória Sport Clube, o Benfica venceu por 2-0, num embate relativo à 32ª jornada da Liga NOS, …

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …