Princípio de incêndio controlado em reactor de Chernobyl

Mond / Wikimedia

Monumento às vítimas do acidente de 1986 em Chernobyl, junto ao reactor 4 da cantral nuclear

Monumento às vítimas do acidente de 1986 em Chernobyl, junto ao reactor 4 da cantral nuclear

Funcionários do Ministério para as Situações de Emergência da Ucrânia controlaram esta terça-feira um princípio de incêndio no terceiro reactor da central nuclear de Chernobyl, que em 1986 sofreu a maior catástrofe nuclear da história.

“Às 15h57 recebemos a informação de que havia uma coluna de fumo no compartimento 509 do reactor número 3 da central nuclear de Chernobyl”, informou em comunicado a Inspecção Estatal Nuclear da Ucrânia.

Segundo a nota oficial do organismo, “o fumo foi abafado três minutos mais tarde, e os níveis radioactivos no reactor número três e no complexo de Chernobyl não registaram qualquer variação”.

O 3º reactor da central, que partilhava a sala de máquinas com o 4º reactor, entrou em funcionamento em 1981. Em dezembro de 2000, 4 anos após o acidente, foi fechado por ordem do governo.

Em 2010, as autoridades retiraram definitivamente o combustível nuclear armazenado neste reactor, condição indispensável para a construção de um sarcófago sobre o 4º reactor, no qual ocorreu a explosão que originou a tragédia de 1986.

Em novembro do ano passado, foi concluída a instalação do sarcófago no reactor 4, o que teoricamente garante a segurança do local durante os próximos cem anos.

(dr) themoskowtimes.com

    O novo sarcófago gigantesco que vai cobrir definitivamente o reactor 4 de Chernobyl é mais alto que a Estátua da Liberdade

O novo sarcófago gigantesco que vai cobrir definitivamente o reactor 4 de Chernobyl é mais alto que a Estátua da Liberdade

O catastrófico desastre nuclear de Chernobyl ocorreu a 26 de abril de 1986, na central nuclear da então República Socialista Soviética Ucraniana. Uma explosão no reactor 4 e o subsequente incêndio lançaram grandes quantidades de partículas radioactivas na atmosfera, que se espalhou por boa parte da União Soviética e da Europa ocidental.

O desastre é o pior acidente nuclear da história em termos de custo e de mortes resultantes, além de ser um dos dois únicos classificados como um evento de nível 7, a classificação máxima na Escala Internacional de Acidentes Nucleares, partilhando essa nota com o acidente nuclear de Fukushima I, no Japão, em 2011.

De acordo com estimativas oficiais, a explosão ocorrida de Chernobyl terá espalhado até 200 toneladas de material com uma radioactividade de 50 milhões de curies – uma quantidade de radiação equivalente a 500 vezes a libertada pela bomba atómica lançada em Hiroshima no final da II Guerra Mundial.

Governo da União Soviética

O reactor nuclear 4 de Chernobyl (ao centro) após o desastre. ao centro/direita, o reactor 3

O reactor nuclear 4 de Chernobyl (ao centro) após o desastre. ao centro/direita, o reactor 3

A radiação continua a afectar a população da Bielorrússia, Ucrânia e Rússia, onde se encontram 70% dos quase 200 mil quilómetros quadrados de áreas contaminadas. E mais de 30 anos depois de Chernobyl, os javalis da Europa central estão radioactivos.

Daqui a 100 anos, os deliciosos javalis dos montes da região, prato típico local, não estarão propriamente a brilhar no escuro – mas ainda terão cerca de 10% dos níveis de radioactividade que apresentam hoje.

ZAP // EFE

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …

Sondagens. Livre cai a pique, Montenegro lidera corrida ao PSD

O PS lidera as intenções de voto com 37,1% e um avanço de 10,2 pontos percentuais sobre o PSD numa sondagem em que o Livre surge com metade da votação alcançada nas legislativas em outubro. Num …

ONU chama a atenção para consumo de tramadol (erradamente considerado menos letal que fentanil)

A crise derivada do consumo excessivo de opóides e as mortes daí decorrentes já levaram empresas norte-americanas que os produzem a receber milhares de ações judiciais. Contudo, a Organização das Nações Unidas (ONU) chama a …

Mais de 50 jornalistas subscrevem abaixo-assinado em defesa de Maria Flor Pedroso

Mais de 50 jornalistas, entre os quais Adelino Gomes, Henrique Monteiro, Anabela Neves e Francisco Sena Santos, subscreveram esta sexta-feira um abaixo-assinado em defesa da jornalista Maria Flor Pedroso, diretora de informação da RTP. "Confrontados com …

O maior sítio arqueológico submerso do mundo é no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e tem feito descobertas surpreendentes que vão desde numerosos sítios arqueológicos a vestígios de homens primitivos.  Durante …