Primeiro-ministro libanês demitiu-se por receio de ser assassinado

Dalati Nohra / EPA

O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri

O primeiro-ministro libanês anunciou inesperadamente a sua demissão este sábado, acusando o movimento xiita Hezbollah e o seu aliado iraniano de “controlo” sobre o Líbano e afirmando recear ser assassinado.

“Anuncio a minha demissão do cargo de primeiro-ministro”, declarou Saad Hariri, que está atualmente a visitar a Arábia Saudita, numa declaração transmitida pelo canal televisivo Al-Arabiya e reproduzida por televisões locais e pela agência oficial NNA.

Na sua declaração, o primeiro-ministro libanês criticou o Irão e o grupo xiita Hezbollah que fazem parte do Governo que liderou até agora.

Hariri afirmou que o Líbano vive uma situação semelhante àquela que existia em 2005 antes do assassinato do seu pai, Rafik Hariri, que foi primeiro-ministro por duas vezes. Quatro membros do Hezbollah foram relacionados com esta morte.

A demissão inesperada gerou receios de que o Líbano, um país profundamente dividido entre um campo liderado por Hariri e por outro dirigido pelo Hezbollah, possa mergulhar novamente na violência.

Por sua vez, o líder do movimento xiita, Hassan Nasrallah, acusou a Arábia Saudita de impor a demissão inesperada do primeiro-ministro, lamentando esta decisão.

“É claro que a demissão foi uma decisão saudita que foi imposta ao primeiro-ministro Hariri. Esta não era a sua intenção, nem a sua vontade, nem a sua decisão”, disse, num discurso transmitido pela televisão.

Nasrallah criticou que o chefe demissionário do Governo libanês tenha feito este anúncio na capital saudita e não na capital do Líbano, Beirute. “Não desejávamos esta demissão”, reagiu ainda.

O responsável escusou-se a responder diretamente às acusações do primeiro-ministro demissionário porque, sustentou, “trata-se de um texto saudita”, mas qualificou o seu conteúdo como “muito duro”.

O líder do Hezbollah, que aparentava estar calmo, questionou-se sobre o momento em que ocorre esta demissão, numa altura em que “as coisas se desenrolavam normalmente (…) no seio do governo” libanês.

No entanto, o chefe do partido xiita apelou “à calma, à paciência e para que se espere que as razões [da demissão] sejam esclarecidas”.

O Hezbollah é considerado como uma organização terrorista por Riade, sendo um aliado muito próximo do Irão (xiita), poderoso rival regional da Arábia Saudita (sunita).

É o único partido libanês que manteve as armas após o fim da guerra civil (1975-1990).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …

De guerreiros a anciões. Grupo étnico no Quénia faz cerimónia única de "transformação"

Milhares de homens Maasai vestidos com xales vermelhos e roxos e com as suas cabeças revestidas de ocre vermelho reuniram-se esta semana para uma cerimónia que os transforma de Moran (guerreiros) em Mzee (anciãos). De acordo …

Há 60 anos, Richard Nixon tricou uma sanduíche (e este homem guardou-a desde então)

Há 60 anos, o então vice-Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, trincou uma sanduíche - e Steve Jenne, um homem que vive em Illinois, guardou-a os restos desde então. De acordo com o The New York …

Coreia do Norte adverte Sul para não procurar nas suas águas oficial assassinado

A Coreia do Norte pediu hoje à Marinha sul-coreana que deixe de entrar nas suas águas territoriais, numa altura em que Seul procura recuperar o corpo de um oficial sul-coreano morto a tiro no mar …

"Um abandonar dos utentes". Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações. Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde …

Polícia treinou uma cadela para farejar provas eletrónicas

No Minnesota, Estados Unidos, a polícia treinou uma cadela para farejar dispositivos eletrónicos. Sota já ajudou a encontrar provas em dez crimes. A polícia estatal do Minnesota treinou uma cadela labrador britânica para farejar dispositivos eletrónicos, …

Trabalhistas lideram primeira sondagem desde que Boris chegou ao poder

O partido do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, situa-se hoje, pela primeira vez desde que chegou ao poder, atrás da oposição trabalhista nas intensões de voto, o que estará relacionado com a gestão da crise pandémica, …

Sporting vagueia mercado à procura de um avançado

Šporar, Luiz Phellype e Tiago Tomás não satisfazem as necessidades de Rúben Amorim, que quer trazer mais um avançado para o plantel antes do fecho do mercado de transferências. A janela de transferências está prestes a …