Primeiro “governo feminista” do mundo atacado por usar hijab no Irão

(dr) HillelNeuer / Twitter

Mulheres do governo da Suécia desfilam com o hijab perante o presidente do Irão, Hassan Rouhani.

Mulheres do governo da Suécia desfilam com o hijab perante o presidente do Irão, Hassan Rouhani.

O Governo da Suécia está a ser criticado e acusado de hipocrisia, depois de várias representantes femininas do executivo terem desfilado, perante o Presidente do Irão, com o véu islâmico.

O Irão recebeu, este fim-de-semana, uma delegação do Governo da Suécia, liderada pelo primeiro-ministro Stefan Löfven e composta por várias das mulheres que integram o Executivo, nomeadamente a ministra dos Negócios Estrangeiros, Ann Linde.

E há uma imagem que está a causar revolta pelas redes sociais que exibe as várias mulheres do Governo sueco a desfilarem, com o hijab na cabeça, em frente ao presidente do Irão, Hassan Rouhani.

O uso do véu islâmico é obrigatório no Irão, quer para as iranianas, quer para as estrangeiras, e não é estranho vê-lo nas cabeças das mulheres de delegações externas que visitam o país.

Mas quando o governo sueco se auto-apelida como um “governo feminista”, o caso está a despoletar uma onda de críticas e muitos falam em dois pesos e duas medidas.

Foi Löfven quem definiu o Executivo como “feminista”, na sua declaração aquando da tomada de posse e falando das políticas e estratégias do seu governo.

E na página relativa à estratégia externa sueca, que é liderada por Ann Linde, nota-se que o executivo coloca a “igualdade entre homens e mulheres” como “um objectivo fundamental da política estrangeira”.

“As mulheres políticas europeias são hipócritas”, acusa a jornalista e feminista iraniana, Masih Alinejad, através da página do Facebook “My Stealthy Freedom” (A Minha Liberdade Furtiva), onde faz campanha contra o uso obrigatório do hijab e em prol dos direitos das mulheres no seu país.

Alinejad realça que as mulheres da política europeia “apoiam os franceses muçulmanos e condenam o decreto anti-burkini – porque pensam que a proibição é má -, mas quando se trata do Irão, só se preocupam com o dinheiro“.

“Não precisamos que salvem as mulheres iranianas do hijab obrigatório, queremos que se levantem pela vossa própria dignidade”, escreve-se ainda no Twitter do movimento “My Stealthy Freedom”, em jeito de mensagem às mulheres da política sueca.

“A marcha da vergonha”

A UN Watch, organização não-governamental ligada à ONU que supervisiona a protecção dos direitos do homem pelo mundo, denuncia o que chama de “marcha da vergonha”.

“Se a Suécia se preocupa mesmo com os direitos do homem, não deve apoiar um regime que brutaliza os seus cidadãos e tem em marcha um genocídio na Síria, e se apoia os direitos das mulheres, as suas ministras nunca deveriam ir ao Irão misógino“, diz ainda o presidente da ONG, Hillel Neuer.

Também há quem lembre a actuação que a vice-primeira-ministra sueca, Isabella Lövin, teve, relativamente a Donald Trump, e que lhe mereceu vários elogios.

A vice publicou no Twitter uma foto em que surge ao lado da sua equipa, toda composta por mulheres, a assinar um acordo sobre o clima, comparando-a com uma imagem de Trump em que este aparece a assinar um decreto contra o aborto, rodeado de homens.

Ministra diz que teve que ser

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Suécia já veio justificar-se, notando que não tinha escolha, por o uso do véu ser obrigatório no Irão.

Mas o Governo sueco também é criticado por parecer ter-se esquecido das questões dos direitos humanos, que não são propriamente uma prioridade no Irão.

No comunicado sobre a visita do primeiro-ministro, salienta-se o foco na “cooperação bilateral”, em “assuntos comerciais e desenvolvimentos na região, com foco na Síria”.

A Suécia evidencia que o “Irão é um actor político e económico importante com um papel-chave na região” do Médio Oriente e que manter “boas relações” com o país é “particularmente importante”, agora que a nação europeia “tomou o seu lugar no Conselho de Segurança das Nações Unidas”.

O texto ainda nota que o “Irão tem sido um dos mais importantes mercados exportadores da Suécia, no Médio Oriente” e que “várias empresas suecas têm, há muito, presença no país”.

SV, ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Acho que a partir de agora e atendendo ao espirito fraterno e afectuoso do nosso Presidente,os representantes de outros países que desfilem ante S.Excelênca,deverão fazê-lo em trajes tais como: “à Moda do minho,campinos ou outros.”.Desde que não seja em trajes chamados “menores”,não obstante a nossa crise económica.Acho eu.

  2. Não percebem nada, não foi nada disso!

    Estava um dia de frio terrível em Teerão, e elas não estão habituadas a tanto frio.

    Foi só por isso! 😉

  3. Pobres politicos Europeus sem orgulho nem dignidade.São capazes de vender o própio povo e a cultura que os
    moldou só para fazerem os seus negócios.Tenho vergonha desta geração de políticos hipócritas e cobardes.
    Verdadeiros democratas preferem morrer de pé que viver ajoelhados.

  4. Por cá houve um Presidente a quem, em visita oficial ao Vaticano, não o deixaram levar a sua esposa por não serem casados.
    Esse Presidente tomou a atitude mais correcta.
    “Se a minha companheira não pode entrar no Vaticano, eu também não.”
    E assim se marcou uma posição contra a hipocrisia instituída.

  5. Cobardes !
    O Islão sabe como vergar as mentes fracas.
    Obriguem agora as visitantes e emigrantes islâmicas a vestirem-se à ocidental quando presentes na Suécia…
    Reciprocidade precisa-se. E mais coragem !

  6. É uma questão legal, se é proibido ou usavam ou então não iam lá, agora nós não nos devíamos preocupar com as leis deles e sim a nossas, que são muito permissivas. Se lá é proibido não usar, aqui deveria ser proibido usar! E o que vale pra eles vale pra nós, se não são tolerantes porque temos nós que ser?!?

  7. Toda a gente sabe que o valor tipicamente feminino é a coragem e que o valor tipicamente masculino é a cobardia. Que fazer frente é para as mulheres e que o enconder-se atrás é para os homens. Que o sexo fraco afinal são os homens. Que também são o sexo mau. Que o sexo feminino é o bom. Que o sexo masculino é misógino. Que a raça branca é a única com acesso a ser racista. Que o islão é virtuoso e pacífico e que as outras (hinduismo, budismo, taoísmo, cristianismo, etc) são infiéis e merecem o pior do mundo. Por decreto de um ser que acasalou com menina de 13 anos de quem ficou noivo aos 9. Que ser homoxexual é direito divino e heterexexual é ser opressor por inerência. Que só se pode falar em “baby talk” senão é-se um trump. E que este é a re-encarnação do hitler. Porquê ? porque é o feminismo que nos ensina o que podemos pensar via tv. Temos ser feministas, ou pelo menos Femininos em tudo, que isso de ser homem é a razão de ser da maldade. Viva a elite, que não precisa de acreditar em nada disto, só o povoréu, cambada de pagagaios imbecis.

  8. Se entrar numa igreja – por exemplo, se for à Basílica de São Pedro assistir a uma cerimónia oficial, como membro de uma delegação de um país qualquer, coloco um véu na cabeça. Se for visitar uma mesquita, descalço-me à porta. Se entrar num país, a convite das autoridades do referido país, cumpro as normas mínimas (tapar a cabeça não me parece um ultraje). Nós também usamos chapéu e, nas cerimónias mais institucionais, prevêm-se ‘códigos de vestuário’. De acordo com os motivos, a hora a que se desenrolam, etc. etc. Sou feminista, não entendo o choque pelos lenços na cabeça. A mulheres da geração da minha mãe, usavam-no a toda a hora. Agora, que se discuta se sim ou não deveríamos ter acordos comerciais ou outros com «actores» políticos como os talibans, a minha dúvida é uma certeza. Acho que não devíamos. Mas também não devíamos ter acordos estratégicos e comerciais com uma data de países…

RESPONDER

"Vocês são uns ingratos". Vieira arrasa equipa após empate com o Tondela

Luís Filipe Vieira foi ao balneário falar com os jogadores após o empate com o Tondela. O presidente benfiquista mostrou-se irritado e acusou os futebolistas de ingratidão. Depois do empate do SL Benfica com o CD …

Costa tirou o tapete ao seu "super-ministro" (que é cada vez mais candidato a líder do PS)

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, já foi um peso-pesado do Governo de António Costa, mas o primeiro-ministro desautorizou-o na discussão sobre o futuro da TAP, num claro sinal de que a "lua-de-mel" entre os …

Há dois candidatos na calha para suceder a Centeno. Siza Vieira fora da corrida

Pedro Siza Vieira era apontado como o favorito a suceder a Mário Centeno na pasta das Finanças, mas recusou essa possibilidade. Nelson de Souza e João Leão são agora os dois principais candidatos. Com a saída …

Ventura chega-se à "família Bolsonaro" e vai trabalhar com a extrema-direita europeia

O Chega de André Ventura tem mantido contactos internacionais, nomeadamente nos EUA e no Brasil, no sentido de estabelecer ligações que consolidem a sua força política. Terá mantido reuniões com elementos "próximos da família Bolsonaro" …

Surtos em Lisboa levam a que cirurgias e consultas não urgentes voltem a ser suspensas

O governo suspendeu novamente a atividade não urgente nos hospitais de Lisboa, Amadora, Sintra, Loures e Odivelas, devido à concentração de casos de covid-19, disse hoje à agência Lusa fonte do Ministério da Saúde. “As orientações …

Benfica e Aves têm acordos secretos "à margem da lei" para transferência de jogadores

SL Benfica e Desportivo das Aves mantêm acordos "secretos" e "à margem da lei" para a transferência de jogadores, segundo a manchete do jornal Público deste sábado. A Vila das Aves é um destino frequente para …

Sócrates troca subvenção vitalícia de 2 mil euros por salário chorudo como consultor

O ex-primeiro-ministro José Sócrates voltou ao mercado de trabalho em Março deste ano, para trabalhar como consultar numa empresa privada. Perdeu, assim, o direito à subvenção vitalícia de 2372 euros brutos, uma vez que estará …

Suspeito de rapto de Maddie investigado por desaparecimento de criança no Algarve

O novo suspeito no caso do desaparecimento de Madeleine McCann está a ser investigado pelo desaparecimento de uma criança alemã no Algarve, em 1996. Christian B., está detido na Alemanha por abuso sexual de menores, entre …

Trabalhadores em lay-off podem perder dois a três salários em 2020

Feitas as contas com base nas linhas gerais do Programa de Estabilização Económica e Social, os trabalhadores em lay-off podem perder dois a três salários em 2020. O lay-off simplificado veio trazer uma solução rápida para …

Misterioso líquido descoberto dentro de pote em forma de cisne num túmulo chinês

Uma equipa de arqueólogos encontrou um misterioso líquido dentro de um pote de bronze em forma de cisne. O artefacto foi descoberto dentro de um túmulo chinês com mais de 2 mil anos. Um antigo túmulo …