Estrutura terá sensores para ajudar a monitorizar aspetos como “tensão, movimentação, vibração e temperatura”, à medida que esta é atravessada. Simultaneamente, a tecnologia de machine learning, vai permitir detetar a necessidade de manutenção ou modificação.

Com 4.500 quilos de peso e construída com recurso a quatro robôs industriais, está já instalada nos canais de Amesterdão, nos Países Baixos, a primeira ponte de aço impressa através da tecnologia de impressão 3D.

A infraestrutura demorou seis meses a concluir e foi transportada para o local onde está atualmente instalada, no canal Oudezijds Achterburgwal, ao longo da segunda semana de julho, estando já aberta a transeuntes e ciclistas.

Incorporados na estrutura estão mais de uma dezena de sensores que deverão monitorizar fatores como “tensão, movimento, vibração e temperatura” à medida que esta é atravessada e que as mudanças climáticas exercem a sua influência. Os dados recolhidos serão inseridos num modelo digital da ponte, aponta o New Scientist.

O modelo vai ser usado pelos engenheiros para estudar as propriedades do material, caracterizado como “único”, com a ajuda de machine learning, de forma a detetar dados que possam indiciar a necessidade de manutenção ou modificação.

Na mesma linha, os engenheiros também esperam compreender outras possíveis utilizações para o aço impresso em 3D, nomeadamente em construções maiores e mais complexas.

Mark Girolami, da universidade de Cambridge, está a trabalhar no modelo digital da ponte com uma equipa do Instituto Alan Turing, em Londres, e revelou que as falhas frequentemente observadas nas pontes revelam deterioração que ficou por detetar. Como tal, informação constante sobre o estado das pontes poderá ajudar a prevenir as falhas referidas através de avisos prévios, aponta Girolami.

O investigador defende que os primeiros indicadores relativos à resistência da ponte de aço 3D são “positivos”.

“Um dos aspetos que descobrimos foi que os aspetos relacionados com a resistência dependem da orientação da impressão. Mas o que de certa forma foi surpreendente foi que a força de base era o que se esperaria de um aço apenas laminado, e na verdade aumentou em algumas direções.”

ARM, ZAP //