/

Presidente da Câmara de Torres Vedras encontrado morto em casa. PJ aponta para suicídio

1

DR

Carlos Bernardes, Presidente da Câmara de Torres Vedras

O presidente da Câmara de Torres Vedras, Carlos Bernardes, foi esta segunda-feira encontrado morto em casa, confirmou fonte oficial do município à agência Lusa.

A Polícia Judiciária está a investigar o caso, mas segundo o jornal i, o autarca terá cometido suicídio. O mesmo jornal indica que o político debatia-se há algum tempo com uma depressão e estava a ter acompanhamento médico e a ser medicado.

O corpo de Carlos Bernardes foi encontrado sem vida esta segunda-feira, por volta das 16h00, na sua residência, na localidade de Turcifal, com ferimentos no pescoço provocados por uma arma branca, sendo que um golpe na jugular (uma veia do pescoço) terá sido fatal.

“Todos os cenários estão em aberto, mas, neste momento, não há indícios da participação de terceiros” na morte do autarca, disse a PJ à mesma fonte.

A última pessoa a vê-lo ainda com vida terá sido a sua mulher que, como seria habitual, saiu de casa de manhã para ir trabalhar.

Moradores na zona do Turcifal, onde o autarca vivia com a mulher e um filho, disseram ao Correio da Manhã que é “grande a apreensão” na localidade.

Carlos Bernardes, presidente da câmara desde 2015, já tinha anunciado uma recandidatura à autarquia. Nas eleições deste ano era novamente apoiado pelo PS.

Neste sentido, o partido socialista manifestou “profunda tristeza” pela morte do presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras.

“É com profunda tristeza que o Partido Socialista recebe a notícia da morte prematura do nosso camarada Carlos Bernardes, que assumia a presidência da Câmara Municipal de Torres Vedras. Todas as mortes são vãs, mas uma morte de uma pessoa tão jovem, entristece-nos a todos por demais”, refere o partido, numa nota de pesar da direção do partido.

O PS recorda que foi também presidente do Conselho de Administração dos SMAS de Torres Vedras e que era doutorado em Turismo, pela Universidade de Lisboa, e licenciado em Gestão de Empresas Turísticas e Hoteleiras, pelo Instituto Superior Politécnico do Oeste. “A Direção Nacional do Partido Socialista manifesta as suas mais sentidas condolências à família, em especial à mulher e ao filho”, refere o comunicado.

Também Duarte Pacheco, candidato pelo PSD à Câmara Municipal de Torres Vedras, já reagiu nas redes sociais à morte do presidente Carlos Bernardes.

“Estou estupefacto. Há notícias que preferia nunca receber!!!”, começa por escrever Duarte Pacheco.

“A minha primeira palavra é de profundo pesar pelo acontecimento e envio sinceras condolências à sua família, ao partido socialista e à autarquia de Torres Vedras. Acredito que na vida política não vale tudo, e que é possível preservar as relações pessoais entre pessoas que representam partidos e projetos diferentes”, remata.

Carlos Bernardes tinha 53 anos.

  Ana Isabel Moura, ZAP // Lusa

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE