Presidente filipino compara-se a Hitler e quer matar 3 milhões de viciados

(dr) Toto Lozano / PPD

O presidente das Filipinas, Rodrigo Roa Duterte

O presidente das Filipinas, Rodrigo Roa Duterte

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, comparou-se esta sexta-feira ao ditador Adolf Hitler e afirmou que quer matar os três milhões de toxicodependentes que diz existirem no país.

“Hitler massacrou três milhões de judeus. Agora, há aqui três milhões de viciados. Gostaria de matá-los a todos”, afirmou Duterte, aos jornalistas, de acordo com uma transcrição disponibilizada pela presidência.

“Se a Alemanha tinha Hitler, as Filipinas terão as minhas vítimas”, frisou o Presidente filipino, no regresso de uma visita oficial de dois dias ao Vietname, afirmando que “gostaria que fossem todos os criminosos para acabar com o problema” e “salvar a próxima geração da perdição”.

Duterte voltou ainda a lançar farpas aos Estados Unidos e à União Europeia pelas críticas à sua violenta campanha contra a droga.

“Estados Unidos e União Europeia podem chamar-me o que quiserem, mas nunca gostei da hipocrisia como vocês”, disse o chefe de Estado filipino, criticando a resposta à crise dos refugiados sírios.

“Fecham as vossas portas, é inverno e eles são imigrantes a fugir do Médio Oriente. Vocês permitem que apodreçam, mas estão preocupados com a morte de 1.000, 2.000 ou 3.000 pessoas?”, questionou.

Nas últimas semanas, Duterte tem criticado abertamente os Estados Unidos, a União Europeia e as Nações Unidas depois de todos terem condenado a violação dos direitos humanos que representa a campanha contra a droga.

Além disso, o Presidente filipino recusou reunir-se com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, qualificou as Nações Unidas de organização “inútil” e ameaçou retirar as Filipinas da mesma.

Duterte ganhou as eleições presidenciais com a promessa de acabar com a droga e a delinquência nos primeiros seis meses de mandato.

Desde então, instou, por inúmeras vezes, a polícia e os próprios cidadãos a matar traficantes e consumidores de droga.

Cerca de 3.500 alegados traficantes e toxicodependentes morreram desde que Duterte subiu ao poder – cerca de 1.500 em operações policiais e os restantes por grupos de cidadãos que recebem recompensas pelos homicídios.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Como em todas as medidas drásticas adoptadas na história da humanidade a favor do “bem” o excesso peca pela intenção! Concordo com o pensamento de raiva deste presidente filipino até ao ponto relacionado com os traficantes mas não posso concordar de ânimo leve em relação aos toxicodependentes vitimas conscientes ou inconscientes dos primeiros! Limpar uns e tratar das vítimas parece-me muito mais plausível! Nunca fui de extremismos porque pecam por não filtrarem o mal do bem que se ambiciona!

    • De qualquer forma, nunca iria acabar o problema, matava uns, apareciam outros. “Trate da saúde” aos traficantes, que destroem a vida dos outros em prol do seu bem estar e da sua riqueza, mas deixe as vitimas em paz… é melhor que os meta em clinicas de tratamentos para os ajudar, pq mtos estão metidos na droga, mas nem têm forças para sair nem têm que os ajude.

Responder a Eye Cancelar resposta

Carlos Amaral Dias terá ficado retido na ambulância avariada durante uma hora

Os resultados de um inquérito aberto pelo INEM apontam para que Carlos Amaral Dias tenha ficado dentro de uma ambulância avariada durante uma hora. De acordo com o Jornal de Notícias, a equipa da ambulância dos …

Luanda Leaks. Mário Leite Silva renuncia à presidência do Banco de Fomento Angola

O presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento Angola (BFA), Mário Leite Silva, gestor de Isabel dos Santos, renunciou ao cargo, com efeitos a partir de 22 de janeiro. A informação foi transmitida …

Tempestade “Glória” faz pelo menos nove mortos em Espanha

Pelo menos nove pessoas morreram e outras quatro estão dadas como desaparecidas em Espanha na sequência da passagem da tempestade “Glória”, intempérie que atinge o país desde o passado fim de semana. As autoridades confirmaram cinco …

Há um "milagre da multiplicação" dos votos que os deputados querem travar

Todos os partidos concordam: é preciso travar o "milagre da multiplicação" dos votos na Assembleia da República. Estabelecer regras objetivas para o fazer é o mais complicado. Os deputados começaram esta quarta-feira a discutir como “regrar” …

Pensões entre 877 e 2600 euros têm aumento mínimo de 6,14 euros

Os pensionistas que ganham entre 877,6 e os 2558 euros brutos por mês vão ter aumentos acima dos 0,24% que inicialmente se calculou com base na taxa de inflação (sem habitação) apurada até novembro do …

PCP quer travar "ameaça de despejos" no final deste ano

O PCP entregou uma proposta de alteração ao Orçamento do estado para 2020 para manter congeladas as rendas antigas, quando os locatários tenham um rendimento inferior a cinco salários mínimos nacionais. O PCP quer manter congeladas …

CDS/Congresso: Carlos Meira disponível para acordo que vença João Almeida

Carlos Meira, candidato à liderança do CDS-PP, admite estar disponível para se unir a Filipe Lobo d'Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos para vencer João Almeida e lutar "contra o sistema". Carlos Meira, militante de Viana …

Manuais gratuitos também no privado e no cooperativo. Iniciativa Liberal quer igualdade na Educação

O Iniciativa Liberal (IL) propôs uma alteração ao Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) na área da educação, que passa por fornecer manuais escolares gratuitos a todos os alunos da escolaridade obrigatória, quer frequentem o ensino …

Bezos lembra que Governo saudita assassinou um jornalista. ONU pede investigação a pirataria

Dois peritos das Nações Unidas dizem que Mohammed Bin Salman acedeu a informações pessoais de Jeff Bezos para tentar influenciar cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita. Depois de uma investigação do The Guardian …

MAI abre inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por agente da PSP

O Ministério da Administração Interna (MAI) já abriu um inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por um agente da PSP, na Amadora, de maneira a apurar responsabilidades. "O Ministro da Administração Interna …