Há 10 anos que não se vendiam tantas casas (mesmo com os preços a disparar)

O mercado imobiliário continua em alta em Portugal e já vale 12% do PIB, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Em 2018, as vendas de imóveis cresceram 24,4% para os 24,1 mil milhões de euros, com os preços a dispararem 10,3% relativamente ao ano anterior.

O Índice de Preços da Habitação (IPHab) divulgado nesta segunda-feira pelo INE revela que os preços médios das casas continuaram a crescer em 2018, subindo 10,3%, ou seja, mais 1,1 pontos do que em 2017. Este crescimento constitui um recorde desde que há registos oficiais (2010).

Em resultado disso, os valores das transacções de imóveis subiram 24,4% relativamente a 2017, situando-se nos 24,1 mil milhões de euros, um valor que é equivalente a 12% do PIB, como constata o INE em comunicado.

Mas não foi só no preço que as vendas aumentaram. Também o número de imóveis vendidos aumentou “16,6% face ao ano anterior”, com “mais 25 399 habitações” transaccionadas. “Em 2018, foram transaccionadas 178 691 habitações, o que constitui o registo mais elevado da série”, revela o INE.

De acordo com o INE, 85,2% das vendas referem-se a imóveis usados, com “o aumento médio anual dos preços das habitações existentes (11,0%)” a continuar “a superar o das habitações novas (7,5%)”.

No último trimestre de 2018, a taxa de variação homóloga do IPHab fixou-se em 9,3%, mais 0,8 pontos percentuais que no trimestre anterior e o crescimento dos preços das habitações existentes (9,5%) foi mais intenso que o das habitações novas (8,5%).

No 4.º trimestre de 2018 se observou uma desaceleração do número das transacções, que passou de uma variação homóloga de 18,4% no 3.º trimestre para 9,4%, segundo o INE.

Em valor, as transacções desaceleraram de 29,1% no 3.º trimestre para 10,7% no 4.º trimestre.

Pelo segundo trimestre consecutivo o aumento homólogo nas habitações novas (15,0%) superou o das habitações existentes (9,7%).

Em termos regionais, as transacções realizadas na Área Metropolitana de Lisboa e na região Norte representaram 64,6% do total em 2018, mais 0,3 pontos que em 2017, refere o INE.

A Área Metropolitana de Lisboa concentrou 48,0% do valor das transacções realizadas em Portugal no último ano. Mas, pela primeira vez desde 2013, esta região registou uma redução do seu peso relativo no valor total das vendas de habitações (-0,2 pontos).

Em contrapartida, a região Norte, com uma quota relativa de 23,5%, atingiu a sua maior percentagem desde 2013 tendo sido, a par do Alentejo (+0,1 pontos), as únicas a apresentar aumentos nos respectivos pesos relativos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O robô humanóide Pepper tem uma nova missão: garantir que toda a gente usa máscara

O robô humanóide Pepper já faz atendimento ao cliente, fornecimento de informações em estações de comboio, venda de smartphones e anotação de pedidos na Pizza Hut. Agora, tem uma nova missão de saúde pública: determinar …

Leipzig 2-1 Atlético | Alemães ganham asas e passam às “meias”

O 2.º semi-finalista desta edição da Liga dos Campeões está encontrado. Na noite desta quinta-feira em Alvalade, o Leipzig venceu o Atlético de Madrid por 2-1 e assegurou uma presença inédita nas meias-finais da prova …

EUA apreendem 1,6 milhões de euros em criptomoedas de organizações terroristas

O Departamento da Justiça dos Estados Unidos apreendeu 2 milhões de dólares (1,6 milhões de euros) em contas de criptomoedas que vários grupos, incluindo a Al-Qaida e o grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI), utilizavam para …

"Janelas de Vinho". Itália ressuscita tradição do tempo da peste

Centenas de bares e restaurantes italianos "ressuscitaram" a tradição antiga das chamadas "Janelas de Vinho" durante a pandemia de covid-19, tentando assim servir os seus clientes com o mínimo contacto pessoal. A tradição remonta aos …

Um dos maiores telescópios do mundo ficou gravemente danificado devido a um cabo partido

O radiotelescópio de Arecibo, um ícone da busca para entender o Universo, sofreu graves danos como resultado do rompimento de um cabo. A causa da quebra e quanto tempo o telescópio demorará a ser consertado …

Pumpkin Island já custou 78 dólares. Agora pode comprá-la por 17 milhões

Se ainda não decidiu onde passar férias fica aqui uma dica: uma ilha privada na costa da Austrália está à venda por 17 milhões de dólares (cerca de 14,5 milhões de euros). A Pumpkin Island …

Desaparecem oito mulheres por dia no Peru, mais três do que antes da pandemia

O número de mulheres desaparecidas no Peru, um fenómeno endémico no país, subiu de cinco por dia, em média, para oito, desde a quarentena decretada para travar a pandemia de covid-19, indicou o provedor de …

EUA já gastaram quase tanto com a covid-19 como com a II Guerra Mundial

Até ao momento, os Estados Unidos da América gastaram quase tanto com a pandemia de covid-19 como gastaram com a II Guerra Mundial. A Segunda Guerra Mundial travou-se entre 1939 e 1945 e deixou milhões de …

Sporting recusou proposta de 32 milhões por Joelson Fernandes

O Sporting CP rejeitou uma proposta de 32 milhões de euros do Arsenal por Joelson Fernandes. Os 'leões' pedem 45 milhões pelo jovem extremo de 17 anos. Continua o leilão pela promessa sportinguista Joelson Fernandes. Depois …

CIA tentou desenvolver um "drone-pássaro" nuclear para espiar a União Soviética na Guerra Fria

Durante a Guerra Fria, a CIA tentou desenvolver um drone nuclear do tamanho de um pássaro para espiar a União Soviética e outros países do bloco comunista. Porém, o projeto nunca foi concluído. De acordo com …