Portugueses trabalham cada vez mais (e muito mais do que os alemães)

ABr

Os portugueses trabalham, em média, mais do que os seus conterrâneos da União Europeia, e ainda têm menos dias de férias, de acordo com um novo estudo sobre o mercado de trabalho. Só ficam a ganhar nos feriados, mas pouco.

O estudo “O mercado de trabalho em Portugal e nos países europeus”, do Observatório das Desigualdades do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, vai ser oficialmente apresentado na quarta-feira, mas é antecipado pela TSF.

De acordo com as conclusões retiradas por esta análise, os portugueses têm vindo a trabalhar cada vez mais horas. Os trabalhadores com um contrato de trabalho a tempo inteiro passaram de uma média de 40,2 horas por semana em 2008, para 41,1 horas de trabalho semanais em 2016.

A média europeia situa-se nas 40,3 horas de trabalho por semana, com Portugal a surgir com o quinto tempo mais elevado em 28 países da União Europeia (UE).

No final do ano, um português terá acumulado 1.797 horas de trabalho, isto é, mais 77 horas do que a média da UE. Estamos a falar de quase duas semanas a mais de trabalho, constata a TSF, e de um valor bem superior ao de alemães e holandeses, por exemplo, que acumulam menos de 1.700 horas de trabalho por ano.

No capítulo das férias, os portugueses têm, em média, 22 dias – a média europeia situa-se nos 24,6 dias por ano. Mas na Alemanha, os trabalhadores chegam a ter direito a 30 dias de férias por ano e na Holanda, a 25,6 dias.

Só nos feriados é que os portugueses saem a ganhar, com 10 dias anuais contra 9,2 da média europeia.

Estes números são especialmente interessantes à luz das ideias pré-concebidas que os países do Norte e do Centro da Europa têm relativamente a Portugal, e aos restantes países do Sul do Velho Continente.

Basta lembrar as críticas da Chanceler alemã Angela Merkel à falta de produtividade dos portugueses, com a defesa de que deviam ter menos dias de férias, e as declarações do ex-presidente do Eurogrupo, o holandês Jeroen Dijsselbloem, que disse que os países do Sul gastam o dinheiro em “copos e mulheres“.

O investigador Frederico Cantante, envolvido no estudo do Observatório das Desigualdades do ISCTE, lembra isso mesmo e conclui que “o principal desafio da economia portuguesa é trabalharmos com mais qualidade e não mais tempo“.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Os Trabalhadores, claro! Por exemplo, esses que a fotografia retrata. Esses como outros como esses, sustentam a engrenagem que os burocratas exploram, fazendo greves e mais greves enquanto esses trabalham sem direito sequer a reivindicações.

RESPONDER

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …

Orçamento da UE. Proposta agrava corte de Portugal na coesão em 2 mil milhões

A proposta do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, prevê um corte de 2 mil milhões de euros no envelope da coesão para Portugal. Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia iniciaram esta …