Portugueses recebem agora mais 4,1% por hora do que em 2014

O custo da mão-de-obra aumentou 2,2% na zona euro e 2,5% na União Europeia no primeiro trimestre, face ao mesmo período de 2014, tendo em Portugal subido 4,1%, divulgou hoje o Eurostat.

Entre janeiro e março, o custo por hora da mão-de-obra cresceu acima dos valores homólogos registados no último trimestre de 2014, quando o indicador aumentou 1,1% na zona euro e 1,4% nos 28 países da União Europeia (UE).

Segundo os dados do gabinete oficial de estatísticas da UE, Portugal registou uma subida de 4,1% no custo da mão-de-obra, valor que compara com os recuos de 1,6% no primeiro trimestre de 2014 e de 8,7% entre outubro e dezembro do ano passado.

No primeiro trimestre do ano, as maiores subidas do indicador verificaram-se na Letónia (7,3%), na Roménia (7,1%), na Bulgária (6,9%) e na Lituânia (5,9%), tendo a única quebra acontecido em Chipre (-1,8%).

Desagregando os dados, na zona euro houve um aumento de 2,1% dos salários e vencimentos, enquanto as despesas não salariais cresceram 1,3%.

Já na UE, os salários e vencimentos subiram 2,4% e os custos não salariais 2,6%.

O índice dos custos horários da mão-de-obra é um indicador conjuntural da evolução dos custos suportados pelos empregadores e é calculado dividindo o custo da mão-de-obra pelo número de horas trabalhadas.

Os dois principais componentes dos custos de trabalho são salários e outras despesas, como obrigações sociais a cargo do empregador.

/Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Devem-se estar a referir a quem recebia o ordenado mínimo ou perto dele!!! Porque na generalidade todos ficaram foi a ganhar menos…
    Péssimas estatisicas da Eurostat, não reflectem a realidade, devem ser do Portugal imaginário de alguns políticos!

  2. Está noticia é uma pura mentira se eu tenho o mesmo ordenado base há 8 anos trabalhando em fuções publicas onde está esse aumento? Para agravar desconto mais do que descontava há 8 anos

  3. Em relação ao ano passado talvez seja verdade, mas a realidade e noticia seria dizer que se recuperou um pouquito do muito que foi subtraido, eu desde há 3 anos ganho menos 10K euros ano e pago mais 2k euros de irs seja um total de 12k euros
    havera muita gente nas mesmas circunstancias, pelo que tudo o que digam que é progresso é mentira, será sim uma lenta recuperação que não irá acontecer na realidade

  4. O que está referido é que o custo de trabalho aumentou e não que houve aumentos salariais. O que existe são mais impostos e “regalias” para alguns, “acções de formação” e afins que entram em packs salariais.
    Dinheiro que interessa a entrar no bolso do trabalhador esse é o mesmo ou menos que anteriormente.

    • Ora aí está uma opinião esclarecedora com a qual eu concordo inteiramente.
      Estes números apresentados são só para iludir.

  5. Os portugueses ganham mais 4% que o ano passado (pois claro, quem recebia 200.000€ agora recebe 250.000€ quem recebia 425€, agora recebe 525€ quem recebia mais de 525€ continua exatamente igual… ), no entanto os preços estão 70% mais altos que á 4 anos e os descontos 20% mais altos e o IVA… e o IRC… e a taxa de respirar, taxa de pisar o solo, taxa de saír de casa que não existiam…?! estamos realmente bem! Não haja duvidas!!!!

  6. Se escrevessem:

    “Portugueses descontam menos IRS que em 2014 mas também vão receber menos quando apresentarem a declaração de acerto do IRS”

RESPONDER

Qualificações mais elevadas já não garantem salários altos aos jovens. Contratos a prazo triplicam face às gerações anteriores

Estudar mais anos em Portugal já não é representativo de remunerações mais elevadas. Esta é a principal conclusão de um estudo desenvolvido pela Fundação Calouste Gulbenkian, centrado nas diferenças e semelhanças entre as gerações de …

Ordem dos Médicos define equipas mínimas para urgências, mas números são "impraticáveis"

A Ordem dos Médicos (OM) decidiu avançar com uma uma proposta de regulamento que define a dimensão mínima das equipas que asseguram o funcionamento de serviços de urgência nos hospitais. Numa altura em que se prevê …

Turistas estão de volta, mas agora falta pessoal nos hotéis

Os turistas estão a voltar às cidades portugueses, nomeadamente a Lisboa, onde os hotéis se debatem agora com um novo problema, a falta de pessoal qualificado. Há responsáveis que já falam da necessidade de fazer …

Gestão do PRR faz tremer Governo dos Açores (que foi bombardeado por críticas)

O Governo dos Açores tem sido acusado de beneficiar empresas no acesso às verbas das Agendas Mobilizadores do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Esta polémica levou à marcação de um debate de urgência, que ficou …

Inédito na medicina. Rim de porco foi transplantado com sucesso num humano

Pela primeira vez na história, uma equipa médica conseguiu transplantar um rim de porco geneticamente modificado num humano. Foi uma experiência num paciente em morte cerebral, mas que abre portas à utilização de rins de …

Golo do FC Porto: como não assinalaram falta do Taremi?

Avançado do FC Porto desviou Ismaël Bennacer, no momento decisivo do FC Porto 1-0 AC Milan. Mas os portistas mereceram ganhar. Stefano Pioli admitiu que o FC Porto venceu o AC Milan (1-0), na terceira jornada …

Senado defende que Bolsonaro seja acusado de genocídio devido à sua gestão da pandemia

Um relatório do Senado brasileiro defende que o Presidente Jair Bolsonaro deve ser acusado de homicídio pela sua gestão da pandemia de covid-19 no país. O documento ainda pode ser alterado pelos senadores, pois só vai …

Dez anos depois, ainda há feridas por sarar. Sánchez promete não soltar presos da ETA em troca da aprovação do Orçamento

Num debate parlamentar com o Governo espanhol, Pablo Casado confrontou Pedro Sánchez sobre os acordos com os nacionalistas radicais bascos. Esta quarta-feira, quando questionado por Pablo Casado, presidente do Partido Popular (PP), sobre se iria libertar …

O treinador inglês de futebol, Steve Bruce.

Steve Bruce já não é treinador do Newcastle. Há dois portugueses na calha para o suceder

Steve Bruce deixou o comando técnico do Newcastle United, recentemente adquirido por um consórcio saudita. José Mourinho e Paulo Fonseca estão entre os possíveis sucessores. Está encontrada a primeira baixa do Newcastle após a aquisição saudita …

Entre reuniões falhadas, cresce o risco de chumbo do OE e de crise política

Depois de não ter sido alcançado um acordo nas reuniões de ontem, a possibilidade de uma crise política parece mais próxima que nunca. As mudanças na lei laboral exigidas por BE e PCP são os …