Portugueses são dos que mais confiam nas notícias (mas confiança tem vindo a baixar)

Portugal é um dos países que mais confiam nas notícias, ocupando a segunda posição numa lista de 38 países analisados no âmbito do Reuters Digital News Report 2019.

“Portugal destaca-se em 2019, mais uma vez, como o segundo país onde mais se confia em notícias (58%), sendo ultrapassado apenas pela Finlândia (59%), com a média relativa aos mais de 80 mil inquiridos a nível global situada nos 42%”, avança o relatório. No entanto, Portugal acompanha a tendência geral de decréscimo na confiança das notícias, com uma quebra de 4,2 pontos percentuais entre 2018 e 2019.

De acordo com o relatório, as notícias acedidas através de redes sociais revelam níveis de confiança baixos, na ordem dos 27%, mas este é o meio que os portugueses mais usam para chegar à informação online. Os portugueses dizem confiar mais nos motores de busca (43,5%).

No caso do acesso direto a sites de notícias, a quebra de confiança entre 2018 e 2019 foi de 3,8 pontos percentuais, situando-se este ano em 20,4%. “O aumento das redes sociais como forma de acesso a notícias, quando o acesso direto aos sites de notícias decresce evidencia uma tendência preocupante para as marcas portuguesas de notícias, uma vez que estarão cada vez mais dependentes destas plataformas” para distribuição de conteúdos, conclui a análise.

Em Portugal, a televisão continua a ser o meio mais usado para aceder a notícias, seguido pela internet, com a rádio e imprensa tradicionais a terem uma importância secundária enquanto fontes de informação.

Sobre a orientação política dos inquiridos no estudo, 27,2% dos portugueses dizem-se de esquerda, 42,1% posicionam-se ao centro, 9% dizem ser de direita e cerca de um quinto (21,8%) consideram-se indecisos ou indefinidos. “O cruzamento desta variável com os diversos indicadores estatísticos revela que os portugueses indecisos ou indefinidos tendem a confiar menos em conteúdos noticiosos (49,3%)”, lê-se no documento.

São também os indecisos ou indefinidos politicamente que revelam ter menos interesse por política em geral a preocupar-se menos com a legitimidade de conteúdos noticiosos online, e os que têm uma visão menos positiva do papel do jornalismo contemporâneo.

A imprensa regional assume uma posição de relevo, com cerca de um quinto dos portugueses a afirmar ter lido alguma publicação local ou regional em formato tradicional no período em análise. Segundo o relatório, a imprensa regional tem maior impacto no arquipélago da Madeira (37,3%), na região Centro (21,9%), nos Açores (21,3%) e no Alentejo (18,8%). Só na Área Metropolitana de Lisboa é que a leitura de algum jornal regional se posiciona abaixo dos 10%.

Portugal continua entre os países onde menos se paga por notícias online, já que em 2019 apenas 7,1% dos portugueses inquiridos afirmam tê-lo feito. Também na amostra global os dados revelam que apenas 13% dos mais de 80 mil inquiridos dizem ter pago por notícias no ano anterior.

O Reuters Digital News Report 2019 é o oitavo relatório anual do Reuters Institute for the Study of Journalism e o quinto relatório a contar com informação sobre Portugal.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

RESPONDER

As ilhas havaianas atingem o jackpot da longevidade (e já se sabe porquê)

As ilhas vulcânicas não duram para sempre, mas há algumas que atingem o jackpot da longevidade. De acordo com uma nova investigação, a explicação prende-se com dois fatores: a velocidade da placa tectónica e o …

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …