Portuguesa que escondeu filha na mala do carro condenada a 5 anos de prisão

Jessica Merz / Flickr

A mulher portuguesa que escondeu a filha na mala do carro, durante os seus primeiros 23 meses de vida, foi condenada a 5 anos de prisão, com 3 anos de pena suspensa, por ter causado profundos atrasos de desenvolvimento físico e mental à criança.

A menina, de nome Serena, foi encontrada em 2013, dentro da mala de um carro quando tinha quase dois anos de vida, nua, muito suja, entre larvas e peluches, e apresentando sérios problemas de desenvolvimento físico e mental.

A mãe da criança, Rosa Cruz, uma emigrante portuguesa a residir em França, vai já dormir esta noite na prisão, mas ainda pode recorrer da sentença pronunciada por um Tribunal em Corrèze, no centro do território francês.

O Ministério Público tinha pedido 8 anos de prisão efectiva para a cidadã portuguesa.

Na leitura da sentença, a presidente do colectivo de juízes referiu que a pena de 5 anos de prisão poderia “desiludir” muitas das partes envolvidas no caso.

Além da pena de prisão, Rosa Cruz e o marido e alegado pai da criança, que não foi julgado, perdeu também qualquer poder paternal sobre a sua filha.

Em tribunal, Rosa Cruz pediu “perdão à Serena” pelo “mal” que lhe fez. “Apercebo-me agora que lhe fiz muito mal e sei que nunca mais vou ver a minha filha”, disse a portuguesa radicada em França, ainda antes de ter sido proferida a sentença.

As perícias psicológicas efectuadas concluíram que Rosa Cruz estava apta para ser julgada, apesar de ter sofrido de síndrome de negação de gravidez, uma doença mental que não permite reconhecer que se está grávida, impedindo assim o desenvolvimento de ligações de afecto com o bebé.

A criança foi descoberta, em 2013, por um mecânico, quando Rosa Cruz levou o carro a uma oficina para reparação.

A menina foi encontrada na mala do carro, mas a portuguesa garantiu que Serena vivia na cave da casa que partilhava com o marido e mais três filhos, sem que ninguém tivesse conhecimento da sua existência. Depois de o marido ter ficado desempregado, passando mais tempo em casa, Rosa Cruz referiu que passou a esconder a criança na mala do carro.

Em tribunal, Rosa Cruz revelou muitas contradições no seu testemunho, dizendo que via a filha como “uma coisa” e que só a alimentava “ocasionalmente”. Apesar disso, a criança tinha brinquedos e peluches com ela, na mala do carro, entre excrementos, fraldas sujas, larvas e vermes.

Quando foi encontrada, a criança não conseguia sequer levantar o pescoço ou sentar-se, estava muito magra e assemelhava-se a um bebé de apenas 5 ou 6 meses. Actualmente, tem 7 anos e sofre de autismo profundo e défice mental de 80%.

Na altura, a menina foi retirada aos pais, tal como os seus três irmãos. Serena passou a viver com uma família de acolhimento, onde ainda hoje se encontra, e a restante família foi acompanhada pelos serviços de assistência social franceses. Os três irmãos acabaram por voltar ao lar familiar, onde vivem actualmente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …

Virologista chinesa diz que novo coronavírus foi "criado em laboratório militar"

A virologista chinesa que fugiu para os Estados Unidos deu mais uma entrevista onde assegura que o novo coronavírus foi "criado num laboratório militar". Numa nova entrevista, citada pelo jornal online Observador, Li Meng-Yan, a virologista …

Ministério da Saúde abre 435 vagas para médicos de família

É o maior número de vagas dos últimos anos colocadas a concurso para a contratação de médicos especialistas em medicina geral e familiar para o SNS. De acordo com o jornal Público, o Ministério da Saúde …

MP brasileiro processa pastor por anunciar cura com feijões para a covid-19

O Ministério Público brasileiro pediu a abertura de um processo contra o pastor evangélico Valdemiro Santiago e a Igreja Mundial do Poder de Deus, que anunciaram a cura da covid-19 a partir do cultivo de …

Dívida do Estado à ADSE ascende a 200 milhões de euros

A dívida do Estado à ADSE, em 2019, ascendia a 198,2 milhões de euros, segundo o parecer do Conselho Geral e de Supervisão (CGS) ao relatório e contas do ano passado, publicado no site do …

Governo dos Açores violou Constituição ao impor quarentena obrigatória

O confinamento obrigatório de 14 dias que o governo regional dos Açores tem imposto a quem chega à região autónoma é inconstitucional, dizem os juízes do Tribunal Constitucional. As autoridades açorianas violaram a Constituição ao impor …

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …

Portugal só tem 4 fiscais da ferrovia (e cada um tem de inspecionar 811 quilómetros)

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) tem apenas quatro técnicos afetos à fiscalização do setor. O organismo está a pedir o reforço destes profissionais desde 2014. De acordo com a edição desta quarta-feira do …