Portugal vai ter direito a receber 6,9 milhões de vacinas contra a covid-19. Podem chegar já em dezembro

Portugal vai ter direito a receber 6,9 milhões de vacinas para a covid-19, devendo a primeira remessa começar a ser distribuída já a partir de dezembro.

A notícia foi avançada pela TSF, sendo depois confirmada pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) ao jornal Público.

Se as doses forem individuais, serão suficientes dois terços da população portuguesa.

Este valor é a parte que cabe a Portugal do lote de 300 milhões de vacinas que a União Europeia (UE) já reservou à farmacêutica AstraZeneca, que está atualmente a desenvolver uma vacina em conjunto com a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

A vacina em causa está ainda na fase de ensaios clínicos, faltando ainda ser apurado se será eficaz contra o novo coronavírus, sublinha o jornal Público.

“Portugal é um dos países europeus que irão beneficiar desta aquisição conjunta”, mas estão em curso “outros processos de negociação para a aquisição de vacinas para a covid-19”, frisou o Infarmed em resposta ao mesmo jornal.

“Com esta adesão, e uma vez que as vacinas serão distribuídas proporcionalmente, conforme o número de habitantes por país, Portugal receberá um total de 6,9 milhões de vacinas, distribuídas a partir de dezembro, com uma primeira aquisição de cerca de 690 mil”, detalhou o mesmo organismo.

A aquisição das vacinas será financiada pelo Instrumento de Apoio de Emergência que a Comissão Europeia criou durante a pandemia. Não são ainda conhecidos os preços.

A Comissão Europeia anunciou, na semana passada, um primeiro acordo com a farmacêutica AstraZeneca para a compra de 300 milhões de doses de uma potencial vacina contra a covid-19, com uma opção de mais 100 milhões em nome dos Estados-membros.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Todo o pessoal de topo do governo e DGS dever ser compulsivamente levado a tomar esta vacina. Esperamos dois anos e se não houver efeitos secundários negativos, esta vacina passará para a restante população.
    Tenho dito.

    • Eu reforço a ideia para dizer que só os de topo do governo e DGS devem tomar. Nós, cidadãos comuns, como temos bom coração, prescindimos da nossa dose para haver uma por ano para esses “meninos”. Todos os anos! Assim eles ficam bem protegidos TODOS OS ANOS!

    • Mas que excelente raciocínio! Verdadeiramente genial! Então sugere que, durante dois anos, morramos muitos de covid enquanto os mebros do governo e DGS ficam a salvo! Brilhante ideia! Devia ganhar o prémio Nóbel da medicina!

  2. Mas a vacina ainda nao foi descoberta, ainda nao sabem se funciona e se é segura e já há negocio feito??!!!
    Depois falam que as pessoas caiem em teorias da conspiração…

    • Alvaro, existem 5 vacinas que passaram da fase 1, ou seja, mais de metade das pessoas ficou imune, dessas 3 passaram a fase 2, ou seja: uma quantidade maior da população de teste, geralmente 70% ou mais ficou imune… passaram 3 vacinas. Na fase 3 fazem teste de segunda imunização, principalmente a quem tomou a primeira vez e não mostrou sinais de imunização. Para já a de Oxford já tem resultados bem mais promissores, a grande maior parte está imune. As outras vacinas continuam em testes e alterações.
      O que isso quer dizer: que pelo menos uma funciona e já está a ser produzida nos laboratórios para distribuição. É essa que estão a dizer que vai ser distribuída em Portugal e Europa.

  3. Ficarei a fazer parte do 1/3 omisso na notícia. Esperemos que “a vacina” não venha a tornar-se na maior catástrofe mundial.

  4. A pressa normalmente é má conselheira, mas a gravidade da situação poderá levar a outros riscos, estamos entre a espada e a parece, tudo é uma incerteza onde se corre o risco não morrer do mal e morrer da cura.

  5. Uma decisão que é um autêntico disparate governativo. Porque é que são 6,9 milhões de vacinas e não são os 10,4 milhões correspondentes a todos os portugueses sem exceção ? Deixando qualquer português por vacinar é o mesmo que não resolver de vez o problema da pandemia. Esta decisão absurda, só pode ser entendida como jogatana de propaganda política por parte de Costa.

    • Uma parte da população já está imune, seja por ter já apanhado o vírus ou porque já tinha naturalmente anticorpos.

      Pessoalmente acho que a medida é prematura, a vacina deveria vir apenas em doses para todo o pessoal considerado de risco ou de primeira linha, médicos, enfermeiros, polícias, etc …

      O resto da sociedade pode eventualmente esperar por mais informação sobre o vírus e quanto tempo se fica imune depois de apanhar o vírus ou depois da vacina.

      Também considerar que agora que estamos a fazer mais testes e rastreios, vamos descobrindo que o vírus não é tão mortal como se pensava inicialmente, uma grande parte da população nem se apercebe que o tem, por isso os números de infectados subir tanto agora mas os casos em UCI ou mesmo internados sem UCI ser tão baixo, mesmo as mortes é hoje muito inferior a outras infecções e demasiado baixo em relação a acidentes de tráfego.

      Retirando os grupos de risco da equação, o vírus seria para o resto da população algo bem menos preocupante. Talvez menos ainda que uma constipação porque muitos, mesmo muitos, não apresentam qualquer sintoma.

RESPONDER

Fotografia da NASA demonstra Teoria da Relatividade Geral de Einstein

O aglomerado Abell 2813 tem tanta massa que atua como uma lente gravitacional, fazendo com que a luz de galáxias distantes se curve à sua volta. A lente gravitacional acontece quando a massa de um objeto …

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …