Portugal tenta anular decisão de Bruxelas sobre ajudas ilegais na Zona Franca da Madeira

Na mesma altura que prepara a recuperação das ajudas às empresas, Portugal recorreu ao Tribunal para anular a decisão da Comissão Europeia que declarou ilegais as ajudas públicas atribuídas através da Zona Franca da Madeira e que obriga o Estado a reaver os benefícios fiscais concedidos a empresas.

De acordo com o jornal Público, a ação de recurso deu entrada a 15 de fevereiro e invoca sete razões para contrariar a decisão de Bruxelas.

Para a Comissão Europeia, o regime que esteve em vigor antes do atual violou as regras europeias de ajudas de Estado ao atribuir benefícios fiscais às empresas sediadas na zona franca, que passaram por uma taxa reduzida de IRC – 5% -, sem verificar se os beneficiários cumpriam os compromissos de criação de emprego.

Na sequência de uma investigação aprofundada, escreve o Observador, a DG Comp considerou que Portugal aceitou como postos de trabalho criados na região empregos que estavam fora da Madeira e até da União Europeia, tendo ainda contado mais do que uma vez as pessoas empregadas pelas empresas que beneficiaram do regime, o que resultou no aumento artificial do número de trabalhadores.

Por sua vez, Lisboa afirma que os pressupostos da decisão da Comissão estão errados ou são fundamentados de forma insuficiente. Entende que Bruxelas, ao invocar a existência de um auxílio estatal, não demonstrou estar “preenchido o critério da distorção da concorrência e o dos efeitos sobre as trocas comerciais”.

Portugal contesta que a Zona Franca da Madeira seja uma regime de auxílios públicos, porque se trata de uma medida de natureza geral e não seletiva a determinadas empresas.

Uma das acusações de Bruxelas é a de que este regime tem como consequência falsear a concorrência no mercado interno.

São ainda postos em causa os pressupostos da decisão condenatória que Portugal qualificada de errados ou não fundamentados.

Lisboa apresentou também no tribunal europeu um pedido para suspender a obrigação de recuperar as ajudas que Bruxelas considerou ilegais.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …

Polónia 1-2 Eslováquia | Paulo Sousa surpreendido no arranque

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, entrou hoje da pior forma no Euro2020, ao perder por 2-1 com a Eslováquia, em encontro do Grupo E, disputado em São Petersburgo, na Rússia. O guarda-redes Wojciech …

Agostinho Branquinho nega tráfico de influências na construção de hospital em Valongo

O antigo deputado Agostinho Branquinho negou esta segunda-feira qualquer envolvimento ou tráfico de influências junto da Câmara de Valongo, no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, naquele concelho do distrito do …