Portugal quer acolher 50 dos 450 migrantes resgatados este sábado

Vito Manzari / Wikimedia

Imigrantes norte-africanos em Lampedusa

O Governo anunciou neste domingo que Portugal manifestou disponibilidade para receber 50 pessoas do grupo de 450 migrantes resgatados no sábado por navios italianos, numa iniciativa conjunta com Espanha e França em nome da “solidariedade europeia”.

“Num espírito de solidariedade europeia, Portugal, em conjunto com Espanha e França, anunciam a sua disponibilidade para receber, cada um dos respetivos países, 50 pessoas do grupo de 450 migrantes resgatados ontem no Mediterrâneo pelos navios italianos”, refere um comunicado do Governo português.

No entanto, acrescenta a nota, “esta disponibilidade está condicionada” a que este grupo de migrantes seja desembarcado em Itália e que este país “concorde também em acolher parte do grupo”. “Cada país reserva-se o direito de examinar, caso a caso, as pessoas que aceitará”, refere ainda o comunicado.

Com este gesto, salienta o texto, “Portugal, Espanha e França testemunham, assim, o seu dever de solidariedade humanitária e o desejo comum de fornecer soluções europeias para a questão da migração e das tragédias humanas que se desenvolvem no Mediterrâneo”.

Na madrugada de sábado, duas embarcações com 450 migrantes vindos da Líbia foram resgatados junto à ilha italiana de Lampedusa, no Mediterrâneo central, tendo sido transferidos para navios militares que estão hoje junto ao porto de Pozzallo, na Sicília.

Em causa estão os navios Monte Sperone, da Guardia di Finanza, a força policial italiana para as fronteiras e crimes fiscais, e Protector, da agência de controlo de fronteiras europeia Frontex, que têm a bordo 176 e 266 migrantes, respetivamente.

De acordo com a imprensa local, uma equipa médica observou os ocupantes da embarcação Monte Sperone, entre os quais crianças, mas não retirou nenhum dos migrantes por motivos de saúde.

No último Conselho Europeu, que se realizou em 28 e 29 de Junho, após uma maratona negocial e um braço-de-ferro com a Itália, que chegou a bloquear as conclusões do primeiro dia de trabalhos, os Estados-membros fecharam um acordo sobre as medidas a tomar para gerir os fluxos migratórios.

A criação de plataformas de desembarque é uma das medidas previstas nas conclusões do Conselho Europeu para “desmantelar definitivamente o modelo de negócio dos passadores, evitando assim a trágica perda de vidas humanas”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Portugal tem condições para receber todos quantos quiserem vir,neste caso os 450 em Albufeira temos falta de mão de obra para hotelaria e construção civil sejam bem vindos.

    • E não é só em Albufeira. Por todo o país faltam pessoas para trabalhar. Os Portugueses não querem trabalhar. Preferem mamar forte e feio no RSI e no subsídio de desemprego. É preciso imigração. Caso contrário não há quem trabalhe.

  2. Portugal, como todos os países da Europa comunitária, bate-se com o grave problema do envelhecimento da sua população, com as taxas de natalidade a diminiurem de ano para ano. A Europa “rica”, dizem estudos de organismos da própria comunidade, vai precisar nos próximos 70 anos da entrada de cerca de 50 milhões de imigrantes para se manter competitiva e viável como projeto inovador e de charneira mundial.
    E já agora é bom não esquecer que há cerca de 2.3 milhões de portugueses imigrados por esse Mundo fora; calculo que todos nós esperamos que todos eles estejam a ser tratados com o respeito e dignidade que merecem.

RESPONDER

Filho de Biden quebra o silêncio. "Sei que não fiz nada errado"

O filho do ex-vice-Presidente norte-americano, que tem estado no centro do inquérito para a destituição de Donald Trump, admitiu que o seu percurso profissional na Ucrânia foi uma má decisão, rejeitando, porém, ter feito algo …

Já se sabe onde se vão sentar os novos partidos no Parlamento

A deputada do Livre vai sentar-se entre PCP e PS, o deputado da Iniciativa Liberal entre PSD e CDS-PP e o deputado do Chega o mais à direita, todos na segunda fila. A conferência de líderes …

Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização …

"É desonesto eu pagar". Paulo Maló revoltado por causa das dívidas do império que criou

O empresário e médico dentista Paulo Maló, fundador do grupo Malo Clinic, está revoltado com a possibilidade de ter que responder financeiramente no âmbito das dívidas de 70 milhões de euros que a empresa acumulou. O …

Sismo de magnitude 6.7 atinge as Filipinas

Um terramoto de magnitude 6.7 atingiu as Filipinas, a 69 quilómetros da cidade de Davao, avança a agência Reuters. De acordo com o Serviço de Prevenção de Tsunamis do Pacífico, não é esperado um tsunami …

Web Summit: Câmara de Lisboa terá que pagar mais 4,7 milhões de euros para assegurar edição deste ano

A Câmara de Lisboa vai discutir na quinta-feira alterações ao acordo para a realização da Web Summit, entre as quais o pagamento de mais 4,7 milhões de euros e o adiamento da expansão da Feira …

Business Insider: "Lisboa foi feita para o Instagram"

"Lisboa é cool." Hillary Hoffower, jornalista do Business Insider, apaixonou-se e descreveu a capital portuguesa num artigo em que diz entender porque é que Lisboa se tornou no "destino mais popular entre millenials em 2019". Hillary …

Bolsonaro prestes a deixar PSL. Partido da IURD na corrida para o receber

Em rota de colisão com o seu atual partido, o Partido Social Liberal (PSL), o Presidente brasileiro Jair Bolsonaro equaciona romper e já recebeu cinco convites de partidos de pequeno e médio porte, admitiu a …

Antigo ministro Pedro Mota Soares assume liderança da Apritel

O ex-ministro e ex-deputado do CDS foi o escolhido para liderar a Apritel, a associação que representa as principais operadoras de telecomunicações, como a Meo, a Nos e a Vodafone. O novo secretário-geral da associação …

E depois de Cristas? CDS atira congresso de sucessão para 2020

A direção nacional do partido vai propor que o Congresso, que decidirá a liderança do CDS, seja apenas em janeiro, apesar de Assunção Cristas ter manifestado vontade de que fosse ainda este ano. O CDS-PP reúne …