Portugal quer acolher 50 dos 450 migrantes resgatados este sábado

Vito Manzari / Wikimedia

Imigrantes norte-africanos em Lampedusa

O Governo anunciou neste domingo que Portugal manifestou disponibilidade para receber 50 pessoas do grupo de 450 migrantes resgatados no sábado por navios italianos, numa iniciativa conjunta com Espanha e França em nome da “solidariedade europeia”.

“Num espírito de solidariedade europeia, Portugal, em conjunto com Espanha e França, anunciam a sua disponibilidade para receber, cada um dos respetivos países, 50 pessoas do grupo de 450 migrantes resgatados ontem no Mediterrâneo pelos navios italianos”, refere um comunicado do Governo português.

No entanto, acrescenta a nota, “esta disponibilidade está condicionada” a que este grupo de migrantes seja desembarcado em Itália e que este país “concorde também em acolher parte do grupo”. “Cada país reserva-se o direito de examinar, caso a caso, as pessoas que aceitará”, refere ainda o comunicado.

Com este gesto, salienta o texto, “Portugal, Espanha e França testemunham, assim, o seu dever de solidariedade humanitária e o desejo comum de fornecer soluções europeias para a questão da migração e das tragédias humanas que se desenvolvem no Mediterrâneo”.

Na madrugada de sábado, duas embarcações com 450 migrantes vindos da Líbia foram resgatados junto à ilha italiana de Lampedusa, no Mediterrâneo central, tendo sido transferidos para navios militares que estão hoje junto ao porto de Pozzallo, na Sicília.

Em causa estão os navios Monte Sperone, da Guardia di Finanza, a força policial italiana para as fronteiras e crimes fiscais, e Protector, da agência de controlo de fronteiras europeia Frontex, que têm a bordo 176 e 266 migrantes, respetivamente.

De acordo com a imprensa local, uma equipa médica observou os ocupantes da embarcação Monte Sperone, entre os quais crianças, mas não retirou nenhum dos migrantes por motivos de saúde.

No último Conselho Europeu, que se realizou em 28 e 29 de Junho, após uma maratona negocial e um braço-de-ferro com a Itália, que chegou a bloquear as conclusões do primeiro dia de trabalhos, os Estados-membros fecharam um acordo sobre as medidas a tomar para gerir os fluxos migratórios.

A criação de plataformas de desembarque é uma das medidas previstas nas conclusões do Conselho Europeu para “desmantelar definitivamente o modelo de negócio dos passadores, evitando assim a trágica perda de vidas humanas”.

Lusa ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Portugal tem condições para receber todos quantos quiserem vir,neste caso os 450 em Albufeira temos falta de mão de obra para hotelaria e construção civil sejam bem vindos.

    • E não é só em Albufeira. Por todo o país faltam pessoas para trabalhar. Os Portugueses não querem trabalhar. Preferem mamar forte e feio no RSI e no subsídio de desemprego. É preciso imigração. Caso contrário não há quem trabalhe.

  2. Portugal, como todos os países da Europa comunitária, bate-se com o grave problema do envelhecimento da sua população, com as taxas de natalidade a diminiurem de ano para ano. A Europa “rica”, dizem estudos de organismos da própria comunidade, vai precisar nos próximos 70 anos da entrada de cerca de 50 milhões de imigrantes para se manter competitiva e viável como projeto inovador e de charneira mundial.
    E já agora é bom não esquecer que há cerca de 2.3 milhões de portugueses imigrados por esse Mundo fora; calculo que todos nós esperamos que todos eles estejam a ser tratados com o respeito e dignidade que merecem.

RESPONDER

Marcelo e Ferro repudiam identificação “inaceitável” de deputada em notícia da Lusa

O Presidente da República e o presidente da Assembleia da República condenaram a “lamentável notícia” da Lusa na qual se identificava a deputada do PS, Romualda Fernandes, de modo “a todos os títulos inaceitável”. A …

Museu Nacional Soares dos Reis reabre (e revela peças raramente vistas)

O Museu Nacional de Soares dos Reis, no Porto, reabre este sábado com três exposições temporárias e um concerto do Ensemble Vento do Norte, porque é “urgente devolver o Museu à cidade e ao país”, …

Portugal tenta anular decisão de Bruxelas sobre ajudas ilegais na Zona Franca da Madeira

Na mesma altura que prepara a recuperação das ajudas às empresas, Portugal recorreu ao Tribunal para anular a decisão da Comissão Europeia que declarou ilegais as ajudas públicas atribuídas através da Zona Franca da Madeira …

Ronaldo com salários em risco na Juventus (mas o futuro não passa pelo Sporting)

A Juventus está a negociar com os jogadores o atraso no pagamento de alguns salários devido à grave crise financeira que atravessa. Cristiano Ronaldo é um dos mais bem pagos do plantel e o seu …

Cenário em Gaza é devastador, mas Israel rejeita tréguas. Dez pessoas da mesma família foram mortas

O ambiente tenso que se vive em Israel parece estar para durar. O número de mortos palestinianos já é superior a uma centena, sendo que várias crianças e mulheres foram atingidas nos ataques. O Hamas …

Costa não tem conta à ordem e não se sabe como recebe salário. Rio é líder "mais rico"

O primeiro-ministro António Costa não declarou qualquer conta à ordem no banco na declaração de rendimentos que entregou ao Tribunal Constitucional, como obriga a lei. Assim, não se sabe como recebe o seu salário. Já …

Guarda de Honra ao Sporting? Jesus já foi "campeão três vezes" e nunca teve

Hoje é dia de dérbi na capital, mas o Benfica não vai fazer a Guarda de Honra ao campeão Sporting. É o treinador Jorge Jesus quem o diz, considerando que não é tradição no futebol …

Portugal permite entrada de turistas de quase toda a Europa (e não apenas do Reino Unido)

Na sexta-feira, fonte governamental revelou que as viagens não essenciais de e para o Reino Unido vão ser permitidas a partir de segunda-feira, bastando apresentar um teste negativo para a covid-19 realizado nas 72 horas …

FC Porto "pesca" em Paços de Ferreira. Há dois reforços a caminho do Dragão

O FC Porto já prepara a próxima época e há dois jogadores do Paços de Ferreira na órbita do Dragão. Bruno Costa e Eustáquio, a dupla que brilhou no meio-campo dos pacenses nesta temporada, vão …

Para já só 180 trabalhadores aceitaram acordo com a TAP. Discórdia pode levar a despedimento coletivo

A TAP já chegou a acordo com 180 pessoas na última fase do programa de medidas voluntárias. A expectativa da companhia é que saiam cerca de 500 trabalhadores, que se irão juntar às adesões contabilizadas …