Portugal já paga juros mais baixos que Itália e Espanha, diz Costa

Manuel De Almeida / LUSA

“Todos em Portugal estão hoje a viver melhor do que viviam há quatro anos”, afirmou António Costa, durante uma ação de campanha do PS.

António Costa disse, este domingo, que Portugal já está a pagar a dívida com juros mais baixos que Itália e Espanha, porque demonstrou ser “um país que paga o que deve“.

“Este ano vamos gastar da dívida pública menos dois mil milhões de euros do que pagávamos há quatro anos. Começámos por ficar com os juros abaixo de Itália e, desde há poucas semanas, já temos os nossos juros abaixo de Espanha”, disse o secretário-geral do PS.

“Conseguimos estes resultados porque recuperámos a credibilidade internacional do país, conseguimos estabilidade política, devolvemos confiança a quem nos emprestou dinheiro, de que nós somos um país de gente de bem, que paga o que deve, que merece respeito e que pode merecer a confiança de toda a gente”, continuou Costa, num jantar-comício realizado em Castelo de Paiva, município do norte do distrito de Aveiro.

À chegada da escola secundária da vila, onde se realizou a atividade partidária, o secretário-geral socialista tinha à espera um pequeno grupo de lesados do BES que protestava pela situação em que se encontra, mas cujas palavras de ordem foram atenuadas pelas dos jovens da JS.

No discurso perante algumas centenas de apoiantes, o líder socialista sublinhou que após vários anos [de gestão PS] com o país a crescer acima da média europeia as previsões, “mesmo as mais pessimistas”, apontam para que a situação “se mantenha nos próximos dois anos”.

“Aqui chegados podemos dizer que a taxa de desemprego está praticamente a metade daquilo que estava há quatro anos. São mais 350 mil novos postos de trabalho criados em termos líquidos no nosso país, a esmagadora maioria dos quais não são contratos a prazo, são contratos sem termo, que dão segurança e perspetivas de futuro a quem arranjou esse posto de trabalho. Conseguimos aumentar o salário mínimo nacional 20%, o rendimento médio das famílias aumentou 9,2%, hoje as famílias vivem melhor e, mesmo assim, as empresas estão a investir e a criar postos de trabalho”, disse.

Por isso, concluiu, “todos em Portugal estão hoje a viver melhor do que viviam há quatro anos”. Num discurso marcado por muitos números, em jeito de balanço da legislatura na ótica da governação socialista, António Costa acentuou que “nestes quatro anos houve 180 mil famílias que já saíram da situação de pobreza e 280 mil famílias que deixaram de estar numa situação de privação material severa”.

“Com o crescimento económico, com a criação de emprego, com a melhoria do rendimento, com as políticas sociais que desenvolvemos, nós estamos a diminuir a pobreza e a reduzir a desigualdade”, afirmou.

Na intervenção houve ainda tempo para lembrar o investimento no Serviço Nacional de Saúde, sinalizando que se está a investir, no presente, mais 1.600 milhões de euros do que em 2015. No rol das promessas, destacou a intenção de ser alargado a todo o país, na próxima legislatura, o modelo das Unidades de Saúde Familiares.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Kim Jong-un perdeu peso (e isso pode ter consequências geopolíticas)

O líder norte-coreano parece ter perdido algum peso, o que já levou alguns analistas políticos a avançar com algumas teorias e possíveis consequências geopolíticas. Depois de não ser visto em público durante quase um mês, o …

Portugal Campeão Europeu em 2016

Campeões em 2016, ausentes do Euro 2020: onde estão esses 12 portugueses?

Mais de metade dos jogadores convocados por Fernando Santos para o histórico Europeu 2016 não vai estar nesta edição do torneio. Rui Patrício, Pepe, Raphaël Guerreiro, José Fonte, Cristiano Ronaldo, João Moutinho, Anthony Lopes, Danilo Pereira, …

Marrocos avisa a Europa que Ceuta “é uma cidade marroquina ocupada”

A Câmara dos Representantes de Marrocos condenou a moção aprovada pelo Parlamento Europeu (PE) a rejeitar a estratégia do Governo de Rabat na recente crise migratória em Ceuta e reforçou o estatuto do enclave espanhol …

Hong Kong vai censurar filmes em busca de “ameaças à segurança nacional”

As autoridades de Hong Kong vão começar a censurar todos os filmes nacionais e estrangeiros em busca de casos que possam ser interpretados como “violações da segurança nacional”, no mais recente exemplo do reforço do …

Reino Unido confirma que variante Delta é 60% mais transmissível

O Reino Unido registou 17 mortes e 8.125 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com os dados oficiais mais recentes, que hoje também confirmaram que a variante Delta é 60% mais transmissível. Um …

Médicos de Saúde Pública pedem "cautela" e alertam que a "pandemia ainda não acabou"

A Associação de Médicos de Saúde Pública apelou hoje à população para ter “algumas cautelas” em celebrações familiares e noutros contextos, lembrando que a vacina contra a covid-19 não é “100% eficaz” e que a …

Lone Star recusa divulgação pública dos contratos de venda do Novo Banco

A Nani Holdings, acionista do Novo Banco ligada à Lone Star, recusou esta sexta-feira a divulgação pública dos contratos de venda e de capitalização contingente relativos ao banco, de acordo com carta enviada ao parlamento. Numa …

As 11 maiores surpresas de sempre nos Europeus de futebol

No dia do arranque de mais uma edição de um campeonato da Europa, adicionamos uma escolha à lista proveniente de Londres. O Europeu 2020 de futebol começa nesta sexta-feira e vai ser disputado em 11 cidades, …

Estado da Califórnia vai celebrar Dia dos Açores

A Assembleia do estado da Califórnia, decidiu, numa sessão plenária realizada na quinta-feira, proclamar "junho como o mês de Portugal e o dia 1 de junho como o Dia dos Açores naquele Estado norte-americano", foi …

China. Uigures vivem num "cenário infernal distópico", diz Amnistia Internacional

A Amnistia Internacional (AI) recolheu novas provas de abusos dos direitos humanos na região de Xinjiang, na China, que afirma se ter tornado num "cenário infernal distópico" para centenas de milhares de muçulmanos sujeitos a …