Portugal com “excesso de mortalidade” por todas as causas há dez semanas

Christophe Petit Tesson / EPA

O último boletim de vigilância epidemiológica da gripe e outros vírus respiratórios indica que Portugal está com excesso de mortalidade por todas as causas desde 26 de outubro.

Portugal está óbitos acima do esperado por todas as causas há dez semanas, desde 26 de outubro,. A conclusão surge no último boletim de vigilância epidemiológica da gripe e outros vírus respiratórios, divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) esta quinta-feira.

O boletim não adianta explicações, mas o facto de o número de óbitos por covid-19 não ter descido nas últimas semanas e continuar muito elevado constituirá a principal justificação para este fenómeno.

O Público dá conta de que, nesta última semana, não foram reportados casos de gripe pelos profissionais que colaboram com a rede de médicos sentinela, apesar de terem sido detetados casos de infeções respiratórias provocadas por outros vírus.

O boletim do Insa informa que está a aumentar a pressão sobre os cuidados de saúde primários. As consultas nos centros de saúde voltaram a crescer, com a maior pressão a verificar-se no Alentejo. É também nesta região que a taxa de mortalidade é mais elevada.

Alguns especialistas defendem que o excesso de mortalidade em Portugal se deve à quebra no acesso aos cuidados de saúde devido ao foco colocado nos casos de covid-19, enquanto outros defendem que se justificará com uma multiplicidade de fatores, que incluem uma onda de calor na Primavera e outra no Verão.

Os responsáveis da Direção-Geral da Saúde (DGS) têm alegado que só será possível explicar o fenómeno com rigor quando forem conhecidas as causas de morte, processo que só ficará concluído este ano.

Ana Paula Rodrigues, especialista do Insa citada pelo diário, adiantou que foram registados quatro picos no país desde o início da pandemia. O primeiro pico de mortalidade durou três semanas, de 22 de março e 12 de abril, durante a primeira vaga de covid-19. Nessa altura, houve um excesso de mortalidade de 1057 óbitos, 16% acima do esperado.

O segundo pico durou apenas uma semana (25 a 31 de maio) e provocou 363 mortes a mais; o terceiro foi mais prolongado (6 de julho a 2 de agosto) e representou 2199 mortes em excesso, 30% acima do esperado; e o quarto pico de mortalidade é o atual, que começou há mais de dois meses.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

885 novos casos e cinco mortes. Internamentos continuam em queda

Portugal registou 885 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …

Número de professores de informática é insuficiente para responder à procura

Aquela que poderia ser uma notícia positiva tem, na realidade, um contexto negativo, já que evidencia uma falha estrutural do sistema de ensino português. De acordo com as informações veiculadas pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE), …

De olhos postos em Almada e com a aposta em Joana Mortágua, o Bloco volta a prometer passes a 20 euros

Em campanha em Almada com Joana Mortágua, a habitação e os passes sociais foram os temas em cima da mesa do Bloco de Esquerda. Depois de andar em campanha no Norte, o Bloco de Esquerda foi …

Brasil, EUA e Canadá. TAP prevê aumento de voos entre outubro e março

A TAP já está de olhos postos em novos voos para recuperar a sua operação no segundo semestre do ano e no inverno IATA – entre outubro e março. A empresa “espera progressos em termos de …

Vulcão, La Palma

Uma tragédia anunciada em Janeiro. Cinzas do vulcão de La Palma a caminho de Portugal

A lava do vulcão Cumbre Vieja continua a cobrir La Palma, nas Canárias, e já destruiu mais de 300 casas. Enquanto as cinzas vulcânicas se estão a deslocar para a Península Ibérica, surge a notícia …

Líder parlamentar do BE diz que Costa "transformou eleições numa caricatura"

O líder parlamentar do BE, Pedro Filipe Soares, afirmou na quarta-feira que António Costa transformou as eleições autárquicas de 26 de setembro numa “caricatura”, considerando que o primeiro-ministro “vai a todo o lado prometer tudo”. O …

Estalou o verniz entre a UEFA e a FIFA. Órgão Europeu critica Mundial a cada dois anos e admite boicote

A UEFA aponta vários riscos associados ao aumento da frequência do Mundial, como a perda de importância dos torneios femininos e juvenis, o impacto no calendário das outras competições e os efeitos na saúde dos …

Centro de Cancro do Pâncreas Botton-Champalimaud

Novo Centro de Cancro do Pâncreas em Lisboa é único no mundo (e tem a bênção dos Reis de Espanha)

Inaugura, na próxima segunda-feira, o novo Centro de Cancro do Pâncreas Botton-Champalimaud que resulta de uma parceria entre a Fundação Champalimaud e o casal espanhol Maurizio e Charlotte Botton. Os Reis de Espanha vão marcar …

Fiat, Jeep e Alfa Romeu julgadas em Lisboa por suspeita de falsearem emissões

Três fabricantes de carros são acusadas de instalar mecanismo que esconde a emissão de gases acima do limite legal. O Tribunal Central Cível de Lisboa aceitou julgar uma ação popular intentada por uma associação europeia de …

Entre sorrisos e avisos sobre a Irlanda do Norte, Biden chuta para canto acordo comercial com o Reino Unido pós-Brexit

Um possível acordo comercial, a fronteira entre as duas Irlandas, a retirada do Afeganistão e as alterações climáticas foram alguns dos temas em cima da mesa na recepção de Boris Johnson na Casa Branca. Foi um …