Portugal demorou 24 horas a emitir mandado e Espanha libertou fugitivo de Caxias

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem

Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem

Um dos reclusos chilenos que fugiu da prisão de Caxias, no fim-de-semana, e que foi detido em Espanha, foi libertado por falta do mandado de detenção europeu e por não haver vagas no centro de detenção espanhol.

Estes dados são confirmados à agência Lusa por fontes da Polícia Nacional espanhola, depois de as autoridades do país vizinho terem detido, no domingo, os dois reclusos chilenos que se evadiram da prisão de Caxias, juntamente com outro recluso com nacionalidade portuguesa.

Eles foram apanhados no aeroporto de Madrid, com passaportes falsos, mas um deles foi libertado devido ao atraso no envio e recepção em Espanha do mandado de detenção europeu (MDE) e porque também não existia vaga no centro de detenção espanhol.

O outro chileno só não foi libertado pelas autoridades espanholas porque era também procurado em Espanha por crimes cometidos neste país.

Fonte não identificada citada pela Lusa refere que se não fosse o “atraso” no envio do MDE, os dois chilenos teriam ficado imediatamente detidos.

Serviços Prisionais só comunicaram fuga na segunda-feira

A SIC Notícias apurou que Portugal só emitiu os mandados de detenção na segunda-feira, ou seja, mais de 24 horas depois da fuga.

No caso do recluso que se encontra detido, o mandato terá chegado a Espanha antes do meio-dia, mas o relativo ao chileno que foi libertado só terá sido recebido depois das quatro da tarde, afiança a SIC.

A Direcção Geral dos Serviços Prisionais (DGSP) confirma à estação que só comunicou a fuga na segunda-feira. Os detidos evadiram-se na madrugada de sábado para domingo.

O Jornal de Notícias adianta entretanto, que o recluso chileno foi libertado cerca de “sete horas depois” de as autoridades espanholas “terem recebido o alerta de Portugal sobre a evasão”. De acordo com o diário, a polícia espanhola não terá “cruzado a identidade” do recluso com “a informação das autoridades portuguesas”.

Ministério diz que fugitivo está localizado

O Ministério da Justiça garante à SIC que o recluso que foi libertado está devidamente localizado em Espanha, não revelando mais detalhes sobre o caso.

Numa nota divulgada pela Lusa, os ministérios da Administração Interna e da Justiça garantem que “assim que foi identificada a fuga dos três reclusos, as autoridades portuguesas trocaram a informação necessária não só entre si, mas também no âmbito dos mecanismos de cooperação policial internacional, tendo ainda sido desenvolvidas acções, que continuam em curso, no âmbito da cooperação judicial internacional”.

A Procuradoria-Geral da República assegura também, através do Diário de Notícias, que “foram seguidos todos os procedimentos previstos na lei, designadamente a emissão dos respectivos mandados de detenção”.

Entretanto, a DGSP instaurou um inquérito para investigar em que circunstâncias ocorreu a fuga dos três detidos. Estavam todos em prisão preventiva a aguardar julgamento por crimes de furto e roubo em processos criminais distintos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O licor mais famoso da China foi leiloado no Reino Unido por mais de um milhão de euros

Uma caixa do licor chinês "Kweichow Moutai" foi vendida por cerca de um milhão de euros num leilão em Londres. O anúncio foi feito pela Sotheby’s que garante que a oferta vencedora foi o preço …

Apneia obstrutiva do sono agrava doenças cardíacas, revela estudo

A apneia, que ocorre quando uma obstrução das vias aéreas superiores causa episódios repetidos de interrupção da respiração durante o sono, é encontrada em 40% a 80% das pessoas com doenças cardiovasculares, sendo, ainda assim, …

Estranho caso de infeção com SARS-COV-2 durante 218 dias em investigação no Brasil

Um grupo de cientistas brasileiros a estudar um caso de infeção pelo novo coronavírus que durou pelo menos 218 dias, período em que o vírus se replicou e até sofreu mutação, anunciaram fontes académicas na …

"Estou envergonhada". Primeira invasora do Capitólio a ser julgada evita prisão

Um juiz federal proferiu esta quarta-feira a primeira sentença contra uma das pessoas acusadas de invadir o Capitólio dos Estados Unidos, mas a ré evitou a pena de prisão depois de expressar o seu arrependimento. A …

Arqueólogos encontram vestígios do vinho mais antigo do mundo na Grécia

Uma equipa de arqueólogos encontrou amostras de vinho no local arqueológico de Dikili Tash, no norte da Grécia. As evidências datam de há 4200 a.C e acredita-se que sejam os vestígios de vinho mais antigos …

Comunidade no céu. Um novo projeto irá ligar vários edifícios com pontes aéreas

As pontes aéreas que ligam edifícios não são uma novidade no mundo, mas agora poderão ganhar um novo destaque num projeto que será desenvolvido em Toronto. A empresa de arquitetura Safdie Architects irá desenvolver o projeto …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo. Festival da Emoção

O Campeão da Europa continua a defender o título. A palpitante última jornada da fase de grupos. Mais recordes para Ronaldo. Quem joga contra quem nos oitavos-de-final. Visto da Linha de Fundo. Portugal 2 – …

Sergio Ramos terá pedido 50 milhões de euros ao AC Milan

Antigo capitão do Real Madrid procura clube. Paolo Maldini afastou-se da contratação do espanhol. Sergio Ramos não vai continuar no Real Madrid e, por isso, está à procura de uma "casa" nova, depois de ter estado …

Oposições criticam anúncios "pomposos” e gestão mediática do Governo

PSD, Bloco e PEV criticaram hoje a "gestão mediática" feita pelo Governo em relação ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e o PCP considerou que este programa revela o "grau de submissão" de Portugal …

Paquistanesas querem melhores leis contra a violação. Primeiro-ministro diz para vestirem mais roupa

As mulheres paquistaneses pedem melhores leis contra a violação. Entretanto, o seu primeiro-ministro diz-lhes que têm de vestir mais roupa. O Paquistão tem uma taxa de condenação por violação de 0,3%, uma das mais baixas do …