Portugal com 54.693 novos casos e índice de transmissibilidade mais baixo

(dr) Envato Elements

Portugal regista mais 54.693 casos nas últimas 24 horas, mais 56 mortes por complicações da doença e 33.989 recuperações.

Portugal registou 54.693 casos confirmados de covid-19 e 56 mortes associadas à doença, segundo o boletim divulgado esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS), referente à totalidade do dia de terça-feira.

O total de vítimas mortais sobe assim acima de 20 mil — 20.024 — no país e o de infetados ascende a 2.745.383 desde o início da pandemia.

O registo de mortes registado na terça-feira é mais baixo que o do dia anterior, mas representa o segundo dia consecutivo com mais de 50 vítimas mortais por covid-19 — algo que não acontecia desde 22 e 23 de Fevereiro do ano passado.

Na altura, o número de casos era manifestamente mais baixo, com uma média de 2005 infeções detetadas diariamente nos 15 dias anteriores a esses registos de mortes. Atualmente, o país regista uma média de quase 53 mil casos diários registados nas últimas duas semanas.

mais cinco pessoas internadas, somando-se agora um total de 2.442 pacientes hospitalizados com covid-19.

Destes, 149 estão em unidades de cuidados intensivos, menos seis que no dia anterior, o que significa que apenas 6% das hospitalizações são casos graves, o valor mais baixo desde o início da pandemia.

Recuperaram da doença mais 33.989 pessoas, para um total de 2.112.346 recuperados. Isto significa que 76,9 % dos casos recuperaram da doença.

Esta percentagem tem vindo a diminuir, resultado do aumento de casos detetados, e excluindo recuperações e óbitos, há neste momento 613.013 casos ativos, mais 20.648 que no dia anterior, cerca de 22,3% dos identificados. A taxa de letalidade continua a diminuir e está agora em 0,73%.

Em termos regionais, as regiões Norte (22.061 infeções) e de Lisboa e Vale do Tejo (15.613) acumulam mais de dois terços (68,9%) dos dos casos nacionais.

De resto, foram também identificados mais 10.763 casos na região Centro, 2.533 no Algarve, 1.857 no Alentejo, 1.329 nos Açores e 537 na Madeira.

Quanto às mortes, 24 das 56 foram reportadas em Lisboa e Vale do Tejo, 12 na região Norte, outras 12 no Centro, quatro na Madeira, duas nos Açores, uma no Alentejo e uma no Algarve.

Em termos de distribuição etária, 40 foram de pessoas com 80 ou mais anos (17 mulheres e 23 homens), somando-se ainda óbitos de dez pessoas no grupo dos 70 aos 79 anos (três mulheres e sete homens), quatro na casa dos 60 aos 69 anos (uma mulher e um homem) e ainda as mortes de duas pessoas homens entre os 40 e os 49 anos (um homem e uma mulher).

Relativamente à matriz de risco que monitoriza a evolução da situação epidemiológica no país, Portugal encontra-se no quadrante mais escuro, devido à subida acentuada na incidência a 14 dias por cem mil habitantes.

Os dados divulgados nesta sexta-feira dão conta do aumento deste indicador para 7081,7 a nível nacional e 7111,8 no continente. Já o índice de transmissibilidade — ou R(t) — desceu para 1,09 a nível nacional e 1,10 no continente.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE