FC Porto chega a acordo por João Victor e tem outro central em órbita

Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

João Victor, jogador do Corinthians.

João Victor, jogador do Corinthians.

O FC Porto já terá chegado a acordo com o Corinthians por João Victor e tem outro central em órbita. David Carmo é o desejo dos portistas.

Eis o primeiro reforço dos ‘dragões’ para a próxima temporada. O FC Porto chegou a acordo com o Corinthians para a contratação de João Victor, adianta o jornal Record. Ainda faltam acertar alguns detalhes, mas estes já não põe em causa o negócio que envolverá uma verba a rondar os 10 milhões de euros.

Em discussão estão os prazos de pagamento, que não deverão comprometer o negócio. Falta também o ‘sim’ final de João Victor, que também não se perspetiva difícil.

O FC Porto vai garantir a totalidade dos direitos económicos do jogador num contrato válido por cinco temporadas. Face aos 23 anos de idade do jogador, garantir 100% dos direitos do defesa central é importante para uma maior rentabilidade numa futura venda.

As dificuldades financeiras do Corinthians forçam o emblema brasileiro a vender com alguma urgência. O clube tem como meta encaixar 91,5 milhões de reais, algo como 16,5 milhões de euros. Ainda que a transferência de João Victor não garanta esse objetivo, deixa o timão perto de o atingir.

O Corinthians só detém 55% do passe do jovem, sendo que os restantes 45% pertencem ao Coimbra, clube que é gerido pelo BMG, banco que foi parceiro na construção do Museu do Dragão.

Além de João Victor, o FC Porto pretende ainda contratar mais um central. Os ‘azuis e brancos’ olham para David Carmo, apesar do Sporting de Braga pedir 30 milhões de euros, um valor ligeiramente abaixo da sua cláusula de rescisão de 40 milhões de euros.

O Correio da Manhã escreve que os portistas têm 20 milhões de euros reservados para dois centrais. Caso desembolse 10 milhões de euros por João Victor, o emblema do Dragão fica com apenas 10 milhões para David Carmo — um valor insuficiente aos olhos dos minhotos.

O presidente bracarense, António Salvador, não quer facilitar na negociação do valor de David Carmo para não comprometer a sua posição negocial noutros negócios, como o de Ricardo Horta como o Benfica.

De acordo com o Correio da Manhã, a solução poderá passar por partilhar o passe com os minhotos: cada um dos clubes ficaria com 45%, mantendo-se a Sanjoanense com os atuais 10%.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.