População mundial pode atingir os 10 mil milhões em 2050

A população mundial está a ficar mais velha e a crescer a um ritmo mais lento, mas espera-se que suba dos atuais 7,7 mil milhões para 9,7 mil milhões em 2050, segundo o novo relatório da Organização das Nações Unidas.

O Departamento dos Assuntos Económicos e Sociais da Divisão de População da ONU divulgou um novo relatório que a população mundial pode atingir o seu pico no final do século, em torno dos 11 mil milhões de pessoas.

Mas o diretor da Divisão de População, John Wilmoth, avisou que este resultado, uma vez que 2100 ainda está à distância de várias décadas, “é incerto, e que o pico pode acontecer mais cedo ou mais tarde e num nível inferior ou superior da população total”.

As novas projeções populacionais indicam que nove países vão ser os responsáveis por mais de metade do previsto crescimento populacional até 2050. Por ordem decrescente do aumento esperado, são Índia, Nigéria, Paquistão, Congo, Etiópia, Tanzânia, Indonésia, Egito e Estados Unidos da América. Na África subsariana, a população deve duplicar até 2050.

O subsecretário-geral para os Assuntos Económicos e Sociais, Lu Zhenmin, afirmou, em comunicado: “Muitas das populações com crescimentos mais rápidos estão em países que são dos mais pobres, onde o crescimento populacional traz desafios adicionais para o esforço de erradicar a pobreza”, promover a igualdade de género e melhorar os cuidados de saúde e a educação.

O documento confirma que a população mundial está a envelhecer, devido à crescente esperança de vida e à descida dos níveis de fertilidade.

A taxa global de fertilidade caiu de 3,2 nascimentos por mulher em 1990 para 2,5 nascimentos em 2019 e prevê-se que caia para 2,2 nascimentos até 2050. É necessária uma taxa de fecundidade de 2,1 nascimentos por mulher para garantir a reposição da população e evitar declínios, de acordo com a relatório.

Em 2019, a taxa de fertilidade na África subsariana foi a mais alta, com 4,6 nascimentos por mulher, com as ilhas do Pacífico, norte da África e oeste, centro e sul da Ásia acima do nível de reposição, disse o relatório. Mas, desde 2010, o país disse que 27 países ou áreas perderam 1% ou mais da sua população.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Equivocaram na reportagem, seria 9,7 bilhões “biliões” de habitantes mundial em 2050 pois só aqui no Brasil somos aproximadamente 215 milhões e estamos em 2019.

34 anos depois, dados da Voyager 2 revelam mais um segredo de Urano

Mais de 30 anos depois, os dados da Voyager 2, que sobrevoou o planeta em 1986, permitiram aos cientistas da NASA desvendar mais um segredo de Urano. Em janeiro de 1986, a Voyager 2 sobrevoou Urano. …

Está a nevar em Plutão

Em julho de 2015, a sonda New Horizons da NASA concluiu uma longa e árdua jornada pelo Sistema Solar, viajando a 36.000 mph durante nove anos e meio. Toda a missão focava-se em mapear a …

Cientistas dão um importante passo na criação de uma Internet quântica segura

Uma nova investigação da Universidade de Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, revelou o elo que faltava para termos uma Internet quântica funcional e prática: uma forma de corrigir os …

Os pedregulhos de Bennu brilham como faróis para a Osiris-Rex da NASA

Este verão, a sonda OSIRIS-REx empreenderá a primeira tentativa da NASA de tocar a superfície de um asteroide, recolher uma amostra e recuar em segurança. Mas, desde que chegou ao asteroide Bennu há mais de …

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …