Pónei da Terceira reconhecido como raça após 14 anos de recuperação

Ponei da Terceira / Facebook

-

O Pónei da Terceira foi reconhecido como raça autóctone há poucos dias, mas para trás ficam 14 anos de recuperação de um cavalo que esteve em vias de desaparecer.

Aquela que é agora a quarta raça de cavalos em Portugal, desenvolvida na ilha Terceira, nos Açores, distingue-se por ter as dimensões de um pónei mas as características morfológicas de um cavalo.

“É de facto diferente dos outros póneis. Normalmente temos a imagem de um pónei daqueles animais que vemos no circo, muito redondinhos, perninhas curtas. Este não. Tem a fisionomia de um cavalo”, explicou, em declarações à Lusa, Artur Machado, da Universidade dos Açores. Em resumo, salientou, é “um cavalo em ponto pequeno” e apesar da dimensão tem “ótimos andamentos” e é “muito equilibrado”.

“É a quarta raça do país, é uma raça açoriana, mas, acima de tudo, é uma raça da ilha Terceira”, salientou, numa conferência de imprensa na Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.

O pedido de reconhecimento da raça ocorreu há cerca de dois anos, mas o trabalho de recuperação dos animais com as caraterísticas do pónei da Terceira foi iniciado há 14 anos.

Artur Machado, natural da ilha de São Miguel, teve contacto com os “cavalinhos da Terceira”, como lhe chamavam há muitos anos, desde cedo. No entanto, quando integrou o Departamento de Ciências Agrárias da Universidade dos Açores, no pólo de Angra do Heroísmo, procurou na ilha Terceira a raça que conhecia desde criança, mas encontrou poucos animais. Decidiu, então, “tentar agarrá-los para que não desaparecessem de vez”.

O investigador, que lidera também o Centro de Biotecnologia dos Açores, recolheu os animais com as características do Pónei da Terceira e aumentou o efetivo, até que há dois anos reuniu condições para pedir o seu reconhecimento como raça autóctone.

Atualmente, existem, pelas contas do investigador, 118 póneis da Terceira, sendo que só na Universidade dos Açores estão 54 e seis foram enviados para o continente, numa tentativa de divulgação da raça.

Uma raça com história

Segundo Artur Machado, o Pónei da Terceira foi selecionado de forma empírica pela população da ilha ao longo de vários séculos. O professor acredita que o processo foi “natural”, porque há cerca de seis séculos, quando os Açores foram povoados, os cavalos da Península Ibérica eram “mais pequenos” e os melhores exemplares não eram colocados em caravelas.

“É lógico pensar que não se iria pôr numa caravela cavalos de grande porte, porque iriam precisar de muito mais espaço, de muito mais alimentação, eram cavalos mais valiosos e portanto os riscos da viagem eram enormes”, explicou.

Apesar de pequenos, os Póneis da Terceira são “muito robustos”, têm “imensa resistência” e “ótimos andamentos”, por isso, transformaram-se em autênticas “máquinas agrícolas” na ilha.

“Para a agricultura eram muito mais úteis, para sachar o milho”, salientou o docente da Universidade dos Açores, explicando que para a tarefa não eram necessários animais de grande porte e as distâncias eram reduzidas.

Os póneis faziam também distribuição de mercadorias, como lenha, peixe ou pão, e Artur Machado ainda conseguiu encontrar alguns carros puxados a cavalo, com as dimensões dos póneis, que o comprovam.

Com o aparecimento de máquinas na agricultura, a raça foi perdendo utilidade e foram poucos os terceirenses que os mantiveram, mas os poucos que o fizeram permitiram que o Pónei da Terceira fosse recuperado.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Nasceu a PlakTak, uma pastilha elástica que combate a placa bacteriana - e a sua origem é curiosa

Criada inicialmente pelo exército norte-americano para garantir a saúde oral dos seus soldados, a PlakTak pode estar a caminho das prateleiras das lojas. Há muitos avanços tecnológicos que começam no exército e acabam por ser usados …

Futuro subaquático. Várias cidades em todo o mundo ficarão submersas

O aquecimento global está a provocar a subida do nível médio da água do mar. E já existem imagens que mostram o cenário vivido em várias cidades costeiras no futuro. Secas históricas, inundações mortíferas e degelo: …

Chama-se Robin, é um robô e visita hospitais para ajudar as crianças a sentirem-se melhores

Uma simples visita de um robô controlado por humanos encoraja uma perspetiva positiva e melhora as interações médicas das crianças hospitalizadas. Robin é um robô que se move, fala e brinca com as crianças enquanto é …

Pinturas destruídas de Gustav Klimt foram reconstruídas com recurso a Inteligência Artificial

O pintor austríaco Gustav Klimt criou algumas das suas obras mais conhecidas durante a chamada Fase Dourada - que se manteve viva durante a primeira década do século XX. Durante o seu período mais inspirador, o …

É turca, tem 24 anos e mede mais de dois metros. Rumeysa Gelgi é a mulher mais alta do mundo

Aos 24 anos, Rumeysa Gelgi foi confirmada como a mulher mais alta do mundo pelo Guinness World Records. A jovem turca mede cerca de 2,15 metros. A sua altura surpreendente deve-se a uma condição chamada síndrome …

Princesa Amalia, sucessora ao trono holandês, poderá ser rainha se casar com uma mulher

Nos Países Baixos, os casamentos reais precisam da aprovação do Parlamento, mas Mark Rutte já deixou claro que a união homossexual não é um entrave no acesso ao trono. Longe vão os tempos em que os …

Homem armado com arco e flecha mata e fere várias pessoas na Noruega

O homem foi detido pelas autoridades norueguesas. O incidente aconteceu na cidade de Kongsberg, no sudeste da Noruega. Um homem armado de arco e flecha matou hoje várias pessoas e feriu outras na cidade de Kongsberg, …

EUA preparam-se para vacinar crianças a partir dos cinco anos em novembro

A Casa Branca pediu aos governadores estaduais dos EUA para se prepararem para vacinar crianças com idades entre os 5 e os 11 anos contra a covid-19. O plano pode começar a ser executado já …

Governo prevê que em 2022 todas as pensões deverão aumentar

As pensões vão aumentar entre 0,15% e 0,9% no próximo ano, por via da atualização regular, abrangendo 2,6 milhões de pensionistas disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. Esta atualização …

Médicos marcam greve para os dias 22, 23 e 24 de novembro

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e a Federação Nacional dos Médicos (FNM) marcaram greve para os dias 22, 23 e 24 de novembro. A greve tem “como objetivo fundamental exigir o financiamento do Serviço Nacional …