Pónei da Terceira reconhecido como raça após 14 anos de recuperação

Ponei da Terceira / Facebook

-

O Pónei da Terceira foi reconhecido como raça autóctone há poucos dias, mas para trás ficam 14 anos de recuperação de um cavalo que esteve em vias de desaparecer.

Aquela que é agora a quarta raça de cavalos em Portugal, desenvolvida na ilha Terceira, nos Açores, distingue-se por ter as dimensões de um pónei mas as características morfológicas de um cavalo.

“É de facto diferente dos outros póneis. Normalmente temos a imagem de um pónei daqueles animais que vemos no circo, muito redondinhos, perninhas curtas. Este não. Tem a fisionomia de um cavalo”, explicou, em declarações à Lusa, Artur Machado, da Universidade dos Açores. Em resumo, salientou, é “um cavalo em ponto pequeno” e apesar da dimensão tem “ótimos andamentos” e é “muito equilibrado”.

“É a quarta raça do país, é uma raça açoriana, mas, acima de tudo, é uma raça da ilha Terceira”, salientou, numa conferência de imprensa na Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.

O pedido de reconhecimento da raça ocorreu há cerca de dois anos, mas o trabalho de recuperação dos animais com as caraterísticas do pónei da Terceira foi iniciado há 14 anos.

Artur Machado, natural da ilha de São Miguel, teve contacto com os “cavalinhos da Terceira”, como lhe chamavam há muitos anos, desde cedo. No entanto, quando integrou o Departamento de Ciências Agrárias da Universidade dos Açores, no pólo de Angra do Heroísmo, procurou na ilha Terceira a raça que conhecia desde criança, mas encontrou poucos animais. Decidiu, então, “tentar agarrá-los para que não desaparecessem de vez”.

O investigador, que lidera também o Centro de Biotecnologia dos Açores, recolheu os animais com as características do Pónei da Terceira e aumentou o efetivo, até que há dois anos reuniu condições para pedir o seu reconhecimento como raça autóctone.

Atualmente, existem, pelas contas do investigador, 118 póneis da Terceira, sendo que só na Universidade dos Açores estão 54 e seis foram enviados para o continente, numa tentativa de divulgação da raça.

Uma raça com história

Segundo Artur Machado, o Pónei da Terceira foi selecionado de forma empírica pela população da ilha ao longo de vários séculos. O professor acredita que o processo foi “natural”, porque há cerca de seis séculos, quando os Açores foram povoados, os cavalos da Península Ibérica eram “mais pequenos” e os melhores exemplares não eram colocados em caravelas.

“É lógico pensar que não se iria pôr numa caravela cavalos de grande porte, porque iriam precisar de muito mais espaço, de muito mais alimentação, eram cavalos mais valiosos e portanto os riscos da viagem eram enormes”, explicou.

Apesar de pequenos, os Póneis da Terceira são “muito robustos”, têm “imensa resistência” e “ótimos andamentos”, por isso, transformaram-se em autênticas “máquinas agrícolas” na ilha.

“Para a agricultura eram muito mais úteis, para sachar o milho”, salientou o docente da Universidade dos Açores, explicando que para a tarefa não eram necessários animais de grande porte e as distâncias eram reduzidas.

Os póneis faziam também distribuição de mercadorias, como lenha, peixe ou pão, e Artur Machado ainda conseguiu encontrar alguns carros puxados a cavalo, com as dimensões dos póneis, que o comprovam.

Com o aparecimento de máquinas na agricultura, a raça foi perdendo utilidade e foram poucos os terceirenses que os mantiveram, mas os poucos que o fizeram permitiram que o Pónei da Terceira fosse recuperado.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia ameaça agricultura portuguesa. Cereais e setor do vinho em risco

Não é surpresa que alguns setores vão ser fortemente prejudicados pela pandemia de covid-19. A agricultura é um deles. Um grupo de trabalho criado pelo Governo - o Grupo de Acompanhamento e Avaliação das Condições de …

Governo dos Açores impõe cercas sanitárias em todos os concelhos de São Miguel

O Governo dos Açores decidiu fixar cercas sanitárias nos seis concelhos da ilha de São Miguel, para fazer face à pandemia de covid-19 na região, anunciou esta quinta-feira o líder do executivo. Ficam interditadas, segundo Vasco …

Espanha vai rastear mais de 40 milhões de telemóveis para enfrentar pandemia

Mais de 40 milhões de telemóveis vão ser rastreados em Espanha num estudo de mobilidade anónima que permitirá conhecer os movimentos da população entre territórios e contribuir para tomar decisões para enfrentar a pandemia causada …

Assistência a filho paga a 100% deixa de fora funcionários públicos inscritos na CGA

O pagamento a 100% do subsídio de assistência a filho que entrou em vigor este mês não abrange os funcionários públicos inscritos na Caixa Geral de Aposentações (CGA), revelou fonte oficial do Ministério da Administração …

Câmara do Porto quer isentar rendas de 257 estabelecimentos até junho

A Câmara do Porto vai propor a isenção total das rendas de 257 estabelecimentos situados em prédios municipais, no período de 18 de março a 30 de junho, no valor global de cerca de 112 …

Deslocações na Páscoa limitadas ao concelho de residência

O Governo vai limitar as deslocações dos portugueses durante o período de Páscoa aos concelhos de residência de permanência. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia esta quinta-feira, entre a sexta-feira Santa …

"Dos mais novos no mundo a morrer." Bebé de seis semanas morre de covid-19 nos EUA

Morreu, nos Estados Unidos, um bebé de seis semanas, que estava hospitalizado desde o fim de semana, na sequência de uma infeção provocada pela covid-19. Um bebé de seis semanas, que estava hospitalizado desde o fim …

Reyes seguia a 187 km/h quando sofreu acidente mortal

O futebolista José Antonio Reyes conduzia a 187 km/h quando rebentou um pneu do carro, provocando o acidente que causou a morte ao antigo jogador do Benfica, indica o relatório pericial da Guarda Civil. A investigação …

OMS está "muito preocupada com o rápido aumento da infeção"

A OMS mostra-se preocupada com a evolução do número de infetados pelo novo coronavírus e pede o perdão da dívida para os países mais vulneráveis. O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) diz estar muito …

Cerco sanitário prolongado em Ovar. "Situação ainda não está controlada"

A Direção-Geral de Saúde decidiu prolongar a cerca sanitária no concelho de Ovar por mais 15 dias, avança o Jornal de Notícias esta quinta-feira. De acordo com o matutino, as autoridades de saúde vão permitir …