Política comercial da UE não deve ser campo de batalha de outras políticas, diz Santos Silva

António Cotrim / Lusa

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva

A política comercial da União Europeia (UE) deve ser combinada com as outras políticas europeias, mas não “arrastada para batalhas” que devem ser discutidas noutras áreas, defendeu na segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva.

O ministro, que falava num ‘webinar’ sobre a revisão da política comercial da UE, apresentou os princípios gerais da posição de Portugal, salientando desde logo que o comércio “é um dos grandes motores”, “gerador de emprego” e “instrumento importante da redução das desigualdades” na Europa, noticiou a agência Lusa.

A política comercial deve assim ser, defendeu, “bem combinada com outras políticas”, apontando nomeadamente que esta revisão “deve ser feita tendo em conta” que a UE está nesta altura a reavaliar a sua política de concorrência e a sua política industrial e a concluir a reforma da Política Agrícola Comum (PAC).

O ministro frisou, no entanto, que a conclusão de acordos comerciais com países ou blocos comerciais terceiros não deve ser “o campo para tratar de tudo”, ser “sobrecarregada com todos os diferendos” e “com questões que pertencem a outras políticas”.

“Evidentemente que há ‘standards’ ambientais que devemos respeitar, mas a política comercial não é a área em que nós tratamos todas as questões ambientais. Há ‘standards’ laborais que é preciso respeitar, mas a política comercial europeia não é um sucedâneo de todas as questões de relações internacionais que se colocam hoje na Organização Internacional do Trabalho”, exemplificou.

“Esses elementos não-comerciais devem ser respeitados na política comercial, mas a política comercial não pode ser sobrecarregada com todos os diferendos e todas as divergências do mundo, porque, se o for, não conseguimos concluir acordos, não conseguimos desenvolver o comércio internacional”, afirmou.

Noutro passo da intervenção, o ministro defendeu que a coerência da política comercial europeia deve ser garantida pela defesa da globalização bem regulada através das organizações multilaterais, pela abertura comercial da UE, pela reciprocidade e pela concorrência justa.

Durante a presidência portuguesa da UE, no primeiro semestre de 2021, Santos Silva afirmou esperar “estar em condições de dirigir o processo de elaboração de conclusões do Conselho [Europeu] sobre a revisão da política comercial”.

Entre vários outros dossiês da política comercial que recairão na presidência portuguesa, o ministro apontou a 12.ª conferência ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), o acordo sobre a relação futura UE-Reino Unido e os diálogos em curso com China, Estados Unidos ou México, assim como a conclusão do processo relativo ao acordo com o Mercosul e o desbloqueio nas negociações económicas entre a UE e a Índia.

O ‘webinar’ foi organizado pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, em parceria com o Ministério dos Negócios Estrangeiros e a AICEP, no âmbito da consulta pública em Portugal para a revisão da política comercial da União Europeia.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal tem o segundo melhor ataque do Euro. E a terceira pior defesa

Fechada a segunda jornada da fase de Grupos do Euro 2020, a seleção nacional tem o segundo melhor ataque da prova, com 5 golos marcados, atrás apenas da Itália. Mas tem também a terceira pior …

Espanha 1-1 Itália | Hino ao desperdício trama La Roja

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, empatou hoje a um golo com a Espanha, em Sevilha, em encontro da segunda jornada do Grupo E do Euro2020, mantendo-se ambas sem vitórias. A formação espanhola, que …

Já pode ajudar a NASA a batizar o manequim que vai até à Lua

A agência espacial norte-americana está a pedir ajuda para batizar o "Moonikin", o manequim que vai a bordo da nave Orion, durante a missão lunar Artemis I, ainda este ano. Quando a nave espacial Orion, da …

Portugal em Europeus: as últimas três derrotas foram (todas) contra a Alemanha

Em 90 minutos, Portugal não era derrotado numa fase final de um Europeu desde a estreia no Europeu 2012. Recorde as seleções que bateram Portugal, até agora. "Já não posso ver os franceses à frente". Esta …

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …