Poemas inéditos de Florbela Espanca vão ser revelados sexta-feira

Foto de Florbela Espanca, autor desconhecido

Foto de Florbela Espanca, autor desconhecido

Seis poemas inéditos de Florbela Espanca, poetisa que viveu entre 1894 e 1930, vão ser divulgados na próxima sexta-feira, em Lisboa, anunciou hoje Paulo Loução, da associação Nova Acrópole.

«Na próxima sexta-feira irão ser divulgados em primeira mão seis sonetos inéditos de Florbela Espanca, na conferência-recital, Os Poemas Inéditos de Florbela Espanca, a cargo de José Carlos Fernández», disse à Lusa o investigador e historiador Paulo Loução.

A conferência-recital está marcada para as 19:30, na sede da associação Nova Acrópole, em Lisboa, na avenida António Augusto de Aguiar.

José Carlos Fernández é o autor da obra «Florbela Espanca – A Vida e a Alma de uma Poetisa», e fundador do grupo de poesia Florbela Espanca da Nova Acrópole.

«Estes seis sonetos da poetisa de Vila Viçosa estiveram na posse de uma das suas alunas durante mais de oito décadas e vêm agora à luz, na sequência de um longo trabalho de pesquisa da investigadora Severina Gonçalves», esclareceu Paulo Loução.

Segundo o historiador, «a autenticidade é considerada incontestável por esta estudiosa da obra de Florbela Espanca e pelo investigador e biógrafo da poetisa José Carlos Fernández, assim como por todos os que em colaboração com eles têm dedicado, ao longo dos últimos anos, o seu tempo e experiência ao estudo literário e artístico da singular poetisa portuguesa».

Um dos sonetos intitula-se «Velhinha e Moça» e a primeira estrofe é: «O tempo, mansamente, há-de espalhar/Flocos de neve sobre os meus cabelos,/Numa carícia deixará os selos,/No meu corpo gentil, o seu sabor…».

Segundo Paulo Loução, «um desses seis sonetos, bem revelador do estilo literário de Florbela Espanca, tem a mesma beleza e ritmo com que criou Charneca em Flor, obra publicada uma ano após a sua morte».

Flor Bela de Alma da Conceição Espanca, ou Florbela Espanca, nasceu em Vila Viçosa no dia 08 de dezembro de 1894 e pôs termo à vida na sua casa em Matosinhos, no dia em que completou 36 anos.

Em 1907 escreveu o seu primeiro conto, «Mamã!».

Começou a escrever cedo, tendo sido das primeiras mulheres em Portugal a frequentar o liceu, designadamente o Garcia de Resende, em Évora, onde conheceu aquele com quem se casou em 1913. Dois anos mais tarde, e após vicissitudes várias, no Redondo, Florbela Espanca colige 85 poemas e três contos, dando início ao projeto «Trocando Olhares».

Neste ano começou a colaborar no suplemento «Modas & Bordados» do jornal O Século, colaborando ainda no Notícias de Évora e n´A Voz Pública, também na capital alto-alentejana.

Florbela Espanca escreveu contos, um diário e epístolas. Traduziu vários romances e colaborou em revistas e jornais de diversa índole, mas é como poetisa que se celebrizou, tendo cultivado especialmente o soneto.

Em vida, a poetisa caliponense editou «Livro de Mágoas», em 1919, «Livro de Soror Saudade», em 1923. Após a sua morte, além de «Charneca em Flor», foi editado «Juvenília», em 1931, e «Reliquiae», em 1934.

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …