PNR mudou de nome. Chama-se Ergue-te

António Cotrim / Lusa

O líder do PNR, José Pinto Coelho

O PNR – Partido Nacional Renovador mudou de nome e, a partir desta quarta-feira, chama-se Ergue-te. A alteração surge no seguimento do reposicionamento do partido de José Pinto Coelho.

De acordo com o Sapo24, que ouviu o presidente do Ergue-te, José Pinto Coelho, a mudança de nome é um passo na renovação do partido e da sua mensagem nacionalista.

“Antigamente, infelizmente, isto era uma manta de retalhos, um saco de gatos, havia nacionalistas para todos os gostos e feitios. Com o nacionalismo renovador reposicionámos a mensagem sem trair os fundamentos, mas este é um nacionalismo de Portugal e para o século XXI”, disse José Pinto Coelho.



Para o presidente, este é “um nacionalismo que saiba compreender os tempos atuais e que saiba pôr o foco naquilo que é essencial para a nossa sobrevivência enquanto nação; garantir a nossa identidade, os nossos valores, mas reconhecer que estamos num mundo em permanente mudança”.

“Os nacionalismos de há 70 ou 80 anos já não funcionam, já passaram. Temos de ter os pés assentes no chão e perceber que vivemos num mundo cada vez mais global e multicultural e que a mobilidade e a velocidade da informação são incontornáveis. Estes desafios já não se coadunam com os nacionalismos com tendências imperialistas”, disse José Pinto Coelho, em entrevista ao Sapo24.

“Acreditamos no nacionalismo, que é o primado da nação. Para os liberais, tudo se subordina à economia, para os socialistas, o primado é o igualitarismo, a coletivização dos bens de produção, para o PAN são os animaizinhos, a natureza. O primado nacionalista é a nação, que implica todo um património histórico-cultural, uma identidade. E, num mundo cada vez mais globalizado, ser nacionalista é muito difícil”, explicou o presidente do Ergue-te ao mesmo jornal.

Pinto Coelho acredita que “a era das nações foi substituída para era da globalização e a era da globalização está a dar péssimos resultados a vários níveis”.

A alteração do nome começou a ser pensada no final de 2018 e aprovada, juntamente com a mudança do logótipo, por unanimidade pelo conselho nacional em novembro de 2019. José Pinto-Coelho anunciou as alterações em véspera das eleições legislativas e, agora, o Tribunal Constitucional aprovou a mudança.

O Partido Nacional Renovador, partido político português ultranacionalista de extrema-direita, foi fundado a 12 de abril de 2000. Nas últimas eleições, em outubro, o partido conseguiu 17.126 votos (0,33%).

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Jogos Olímpicos: três polémicas de arbitragem em 24 horas

Depois da pontuação controversa no surf, uma decisão que quase ninguém entendeu, no basquetebol e no judo. A arbitragem não é, ou não é suposto ser, o foco de qualquer edição dos Jogos Olímpicos. E não …

Centro de Migrantes de Caxias seria pago pelo SEF com carros apreendidos e obras eram feitas por presos

As obras feitas para a construção de um Centro de Migrantes no complexo prisional de Caxias terão sido pagas pelo SEF com carros apreendidos. O Centro de Instalação Temporária de migrantes no complexo prisional de Caxias …

Afinal, declaração de pertença à maçonaria ou Opus Dei não será obrigatória

A obrigatoriedade de os políticos e altos cargos públicos declararem a sua pertença e funções em associações como as desportivas, políticas e de carácter secreto foi aprovada no Parlamento este mês. Jorge Lacão esclareceu que a …

Futebol: Alemanha já está fora dos Jogos Olímpicos

Alemães chegaram à final em 2016 mas, desta vez, nem passaram da fase de grupos. Campeão Brasil continua no torneio masculino. Brasil e Alemanha foram as seleções finalistas da edição anterior dos Jogos Olímpicos, em 2016. …

Portugal perto de surpresa no andebol e Ana Catarina Monteiro faz história na natação

No andebol, a equipa olímpica portuguesa esteve muito perto de surpreender a vice-campeã mundial Suécia. Na natação, Ana Catarina Monteiro teve um resultado histórico. A seleção portuguesa de andebol perdeu por 29-28 frente à vice-campeã mundial …

Portugal nunca teve tantos migrantes a obter nacionalidade portuguesa. Maioria são do Brasil e Israel

Em 2020, mais de 149 mil migrantes passaram a ter o cartão cidadão nacional. Só este ano já há registo de 56 mil. O aumento do número de pessoas a pedir nacionalidade portuguesa deve-se à …

Patrões, UGT e Governo assinam acordo de Concertação, num "sinal de desagravamento" das tensões

Esta quarta-feira, será assinado o acordo de formação profissional, denominado Um Desígnio Estratégico para as Pessoas, para as Empresas e para o País, alcançado na concertação social. Carlos Silva, secretário geral da UGT, encara a assinatura …

Navio e cemitério egípcios encontrados em cidade submersa há mais de 1.000 anos

Uma equipa de arqueólogos descobriu os destroços de um antigo navio egípcio que naufragou após ser atingido por blocos gigantes do famoso templo de Amon. Também foi encontrado um cemitério. O naufrágio ocorreu há cerca de …

Ferro espera que jovens resistentes à vacinação mudem de atitude

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, elogiou o processo de vacinação e disse esperar que os mais jovens mudem de atitude. Carla Nunes, da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova …

Governo cria 500 vagas no ensino superior para alunos desfavorecidos

O Governo vai criar 500 vagas no ensino superior e em cursos técnicos superiores profissionais, no ano letivo de 2022-23, destinados a alunos provenientes de zonas desfavorecidas. De acordo com o Público, a medida faz parte …