Em plena escalada de tensão, há aldeias chinesas a “nascer” junto à fronteira com a Índia

Pelo menos três aldeias surgiram este ano na região estrategicamente sensível ao longo da fronteira entre a Índia e a China, chamada de Linha de Controle Real (LAC).

De acordo com o Vice, imagens de satélite da empresa norte-americana Planet Labs em 9 de dezembro  mostram a rivalidade estratégica contínua entre os dois países mais populosos do mundo.

As aldeias foram construídas a aproximadamente cinco quilómetros da passagem de Bum La, no estado de Arunachal Pradesh, no nordeste da Índia, que não é reconhecido pela China como parte da Índia. A China, em vez disso, chama a região de Tibete do Sul.

Essas aldeias geraram ansiedade na Índia, especialmente após a violenta disputa com o exército chinês que levou à morte de soldados indianos. A China não divulgou as suas baixas nos conflitos.

A disputa de fronteira gerou temores de que os dois países possam entrar em guerra.

Apenas uma semana antes do surgimento dessas imagens de satélite, havia imagens de aldeias na fronteira da China com o Butão. Uma aldeia em particular foi construída 2,5 quilómetros dentro da fronteira com o Butão. A aldeia chinesa estava a apenas sete quilómetros de Doklam, uma área de fronteira com o Butão e a Índia onde os exércitos indianos e chineses tiveram um impasse militar em 2017.

No mês passado, o Global Times, um jornal estatal chinês, respondeu à polémica, afirmando que esta vila está dentro do território chinês. A vila – que tem amenidades como praça pública, centro de saúde e supermercado – exemplifica “grande melhoria na capacidade de construção de infraestruturas da China”, apesar do terreno difícil.

“Há muitos lugares onde os chineses vivem e pastam há muito tempo”, afirmava o relatório. “Mas são necessárias mais pessoas ao longo da fronteira para realmente salvaguardar a soberania territorial da China.”

Em agosto, o Global Times publicou outro relatório que documentava pastores tibetanos que viviam perto das fronteiras da China com a Índia a receber acomodações organizadas pelas autoridades chinesas. “Para os residentes que estabeleceram uma casa perto da fronteira, pastorear é patrulhar e viver é proteger a fronteira”, disse o relatório.

A LAC é uma demarcação conceitual entre o território indiano e chinês. A fronteira oficial nunca foi marcada no mapa, uma vez que ambos discordam sobre os seus detalhes: a Índia considera a LAC com 3.488 quilómetros de extensão, enquanto a China a considera em torno de 2.000 quilómetros.

A ambiguidade das fronteiras também resultou no “sequestro” de civis indianos pelo Exército de Libertação do Povo Chinês (ELP), que passaram para o outro lado enquanto procuravam alimentos ou pescavam.

A China também é conhecida por ter reforçado o seu controle sobre os regulamentos de segurança na região de fronteira do Tibete nos últimos anos para combater os riscos de terrorismo e “separatismo”.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas estão a plantar mesas de xadrez de corais para restaurar recifes - e contam com a ajuda de garrafas de Coca-Cola

Nas últimas três décadas, os recifes de coral têm sofrido uma grande tensão e consequente destruição, devido ao impacto das alterações climáticas. Agora, os cientistas querem minimizar os danos e já encontraram uma solução. O objetivo …

Belenenses 0-4 Sporting | Melhor o resultado que a lesão

O Sporting, da I Liga, venceu hoje o Belenenses, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, garantindo o apuramento para a próxima fase da competição. No …

Sintrense 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto, da I Liga, venceu hoje o Sintrense, do Campeonato de Portugal, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue em frente na competição. A jogar em …

Nova tecnologia usa calor dos estacionamentos subterrâneos para aquecer apartamentos

A startup Enerdrape, que funciona dentro da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, desenvolveu uma tecnologia que aproveita o calor emanado pelo solo no aquecimento de apartamentos. Quase 60% do aquecimento utilizado nos edifícios residenciais …

Pela primeira vez, um drone transportou os pulmões de um dador em segurança. Voo demorou seis minutos

Pela primeira vez na história da medicina, um drone aéreo transportou os pulmões de um dador com rapidez e segurança entre dois hospitais. O voo, que durou apenas seis minutos, ocorreu no passado dia 25 de …

Grupo de hackers clonou a voz de empresário para roubar 35 milhões de dólares do banco

Um grupo de hackers clonou a voz do diretor de uma empresa, conseguindo assim roubar mais de 35 milhões de dólares de um banco nos Emirados Árabes Unidos. No início do ano passado, o gerente de …

Portugueses comem duas vezes mais do que o recomendando

Os portugueses consumiram, em média, duas vezes mais calorias do que o recomendando para um adulto entre 2016 e 2020, ano em que a pandemia provocou uma redução do consumo de alimentos diário, mas ainda …

Aos 95 anos, a rainha Isabel II terá de abdicar da sua bebida favorita

A monarca foi aconselhada pelos médicos a abdicar do seu habitual martini de fim de dia, em antecipação a uma fase de agenda especialmente preenchida. Com 95 anos, a rainha Isabel II tem tido uma semana …

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a força da princesa Ka'iulani não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …