Pinto da Costa: as três lições e o primeiro comentário sobre o apedrejamento ao carro da família Conceição

fcporto.pt

O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa

Presidente do FC Porto não vê qualquer “sentença” no facto de os portistas estarem a cinco pontos do Benfica. E falou sobre Taremi.

Pinto da Costa é dirigente no desporto há 60 anos e, por isso, foi aprendendo várias lições.

Na edição mais recente da Revista Dragões, partilhou três dessas lições com os leitores.

O presidente do FC Porto começou por abordar o facto de a principal equipa de futebol estar no terceiro lugar a cinco pontos do líder Benfica, após sete jornadas da I Liga.

Não é uma sentença, defende o líder: “Nenhum campeonato está ganho ou perdido a 27 jornadas do fim“.

E faz contas: “Na última época, por esta altura, tínhamos mais um ponto do que agora e estávamos a menos um ponto do líder. Acabámos a época campeões e a bater o recorde de pontos da liga. A nossa posição actual não é sentença nenhuma”.

O segundo assunto foi o que classifica como “combates” contra o seu clube, centrando-se desta vez na “campanha infame da comunicação social de Lisboa” contra Taremi, por alegadas simulações na procura por grandes penalidades.

A terceira lição é apelar à união. E aqui surge o seu primeiro comentário público sobre o apedrejamento ao carro onde estavam esposa e filhos de Sérgio Conceição, depois da derrota por 0-4 contra o Club Brugge.

“Foi um acontecimento abjecto que merece o nosso repúdio. Quem o praticou, se for sócio do FC Porto e estiver, por isso, sob a alçada disciplinar do clube, terá de ser severamente penalizado”, avisou Pinto da Costa.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.