/

Pinto de Costa: “Se Rui Moreira tivesse avançado, não me candidatava”

4

Estela Silva / Lusa

O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa

Pinto da Costa revelou que não teria avançado para a recandidatura à presidência do FC Porto se o presidente da Câmara do Porto tivesse entrado na corrida.

“Se o Rui Moreira se tivesse candidatado, embora ele me tenha dito que não o faria, e que eu devia continuar neste período difícil, merecia o meu apoio e eu não avançava, não me teria candidatado. O passado e presente e o amor que tem à cidade e ao FC Porto falam por si”, revelou Pinto da Costa em entrevista ao Jornal de Notícias.

Quanto aos putativos candidatos à sua sucessão, Pinto de Costa diz na mesma entrevista, divulgada este domingo, que qualquer candidatura seria prestigiante para o clube.

“O António Oliveira é um deles, como o Vítor Baía, o André VillasBoas ou o Rui Moreira. Qualquer um deles, se se candidatasse, seria prestigiante para o clube. Com eles estava tranquilo, não me candidatava, mas se o fizesse sentia-me prestigiado em concorrer com pessoas que têm um passado no FC Porto. António Oliveira tem todo o direito de ser crítico”, continua Pinto da Costa, que se está a recandidatar para o 15.º mandato consecutivo, encabeçando a “Lista A”.

“O Rui Moreira não é presidente da Câmara por ambição política. Ele não é político, pois se o fosse já se tinha encostado a um partido. Continua independente, porque gosta da cidade. Mas gosta também do F. C. Porto. Julgo que ser presidente das duas instituições lhe daria igual prazer, como a mim me daria. Houve tempos em que também fui sondado para ser presidente da Câmara do Porto”, recorda.

“Convidei-o para liderar a lista do Conselho Superior e não se escusou. Assumiu e fez questão de estar na apresentação da lista por convicção. Não devemos nada um ao outro. Nunca lhe pedi nada nem me fez favores, e vice-versa. É apenas uma comunhão de ideias no amor a tudo o que é da cidade. E isso identifica-nos, além, claro, da paixão enorme pelo FC Porto”, sublinha o líder dos dragões.

As eleições dos órgãos sociais do FC Porto para o quadriénio 2020-2024 decorrem em 6 e 7 de junho e contam com três candidaturas, encabeçadas por Pinto da Costa (lista A), Nuno Lobo (B) e José Fernando Rio (C), e uma lista independente ao Conselho Superior.

  ZAP //

4 Comments

  1. É engraçado e curioso ver que o Presidente do FCP tem sempre dois pesos e duas medidas. E quem diz dois, diz vinte ou 50. Depende de quando dá jeito.
    Insurgiu-se contra as palavras do adepto e ministro Augusto Santos Silva, quando brincou com a cor das máscaras e disse ter “alergia à cor azul”, e mostrou muita indignação com a brincadeira do político e agora é vê-lo todo contente com o Presidente da Câmara do Porto na sua lista.
    Ou seja, um ministro, que está ao serviço do pais e de todos os portugueses não pode nem deve, segundo a lógica da batata do Presidente do FCP, assumir a sua preferência clubística, e menos ainda se essa não for azul. Mas um Presidente de Câmara, que está ao serviço do país, muito em especial a zelar pelos interesses dos munícipes da cidade cuja Câmara preside, pode e deve assumir a sua preferência clubística e, para que fique bem claro, até vai servir os interesses de um clube e dos seus adeptos.
    Pergunta que se mostra pertinente: os portugueses que também têm “alergia à cor azul” não podem esperar que o Ministro Santos Silva zele pelos seus interesses tal como os não-portistas residentes na cidade do Porto não podem esperar que o Presidente da Câmara dessa cidade zele pelos seus interesses?
    Pelos vistos.
    E também é muito curioso (e incoerente) que o Presidente do FCP fique tão indignado com as palavras do Ministro Santos Silva e não se tenha indignado com os cânticos nojentos dos adeptos do seu clube a desejarem que o avião do Chapecoense fosse do Benfica.
    Um ministro que tem “alergia à cor azul” não preocupa nada quando comparado com os adeptos de um clube que, em forma de cântico, lamentam que um clube rival não tenha perdido os seus atletas num acidente de avião.
    Coerência e vergonha na cara precisam-se.

    • “Coerência e vergonha na cara precisam-se” é bem verdade, pena é que não aplicasse esses princípios a si mesma antes de publicar comentário tão incoerente e desavergonhado.
      A alergia está a fazer-lhe mal, é melhor tomar a medicação.

  2. Que circo… já não bastavam os problemas políticos e o Rui Moreira ainda se quer meter na máfia do futebol….
    E dizia ele que era independente!….

  3. O mal nem é o Pinto da Costa que infelizmente representa muito do que esta mal no futebol português (e não só português) – mau mesmo é, em 2020, ver o presidente da Câmara do Porto meter-se na máfia futebolística!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.