“Pin parental”. Mais de 128 mil espanhóis contra proposta polémica do Vox

elentir

O líder do Vox, Santiago Abascal

Mais de 128 mil espanhóis já assinaram um texto contra o “pin parental” proposto pelo partido Vox, que pretende o consentimento dos pais para que os filhos frequentem aulas com conteúdo moral ou sexual.

A possibilidade de os pais vetarem certos aspetos da educação dos filhos nas escolas públicas é completamente rejeitado pelo Governo de esquerda e por uma grande parte da comunidade educativa.

A proposta polémica do Vox, que a quer impor nas regiões onde o seu apoio é necessário para aprovar os orçamentos autonómicos, como Múrcia, Andaluzia ou Madrid, está a dividir a sociedade espanhola e é o principal tema de debate político dos últimos dias.

Uma petição, que já tem mais de 128 mil assinaturas, foi lançada na sexta-feira passada e defende que o “pin parental” vai contra a Constituição e as leis da Educação, além de ir contra a autonomia das escolas e a liberdade dos professores para ensinar.

“Ninguém tem o direito de educar os seus filhos no ódio à diversidade, no sexismo, na xenofobia e numa infinidade de males sociais que se tentam combater através da educação”, conclui a petição.

O influente responsável pela organização do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e ministro dos Transportes, José Luis Ábalos, censurou no sábado a “ultra-direita” por tentar controlar a educação pública através de um “veto parental”, termo que em sua opinião define melhor a iniciativa “pin parental” promovida pela Vox na região de Múrcia.

Nove comunidades autónomas dominadas pelos socialistas — Aragão, Astúrias, Baleares, Canárias, Castela-Mancha, Extremadura, La Rioja, Navarra e Valência — assinaram um texto contra o veto parental no qual, com o título “Educar em liberdade e para a liberdade”, afirmam que esta medida “não tem lugar” no sistema educativo espanhol.

No texto, publicado pelo diário El País, os responsáveis pela Educação destas nove comunidades afirmam, em referência à medida Vox, que “o veto e a censura não são admissíveis nas instituições de ensino”.

O líder do maior partido da oposição, o Partido Popular (PP, direita) afirmou, esta segunda-feira, que as crianças “obviamente pertencem aos pais” e estes têm a “responsabilidade” de escolher a sua educação utilizando mecanismos como o do “pin Parental”, que limitou a atividades extracurriculares.

Em entrevista a uma rádio, Pablo Casado também disse que essa autorização dos pais, que dá a possibilidade de vetar aulas para os seus filhos nas escolas sobre temas como educação sexual, “não é nada do Vox”, mas que tinha sido o PP a implementá-la há 15 anos na Comunidade de Madrid e há oito meses na de Múrcia.

Casado já tinha defendido, durante o fim-de-semana, que as críticas do Governo à medida não passavam de uma “cortina de fumo” para encobrir o “escândalo” da nomeação da ex-ministra Dolores Delgado como procuradora-geral.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …