Petição para referendar Acordo Ortográfico já tem mais de 5 mil assinaturas

erichhh / Flickr

-

A petição que exige o referendo do Acordo Ortográfico de 1990 angariou mais de cinco mil assinaturas em menos de um mês.

Cristina Pimentel, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, explica à TSF que o objetivo é recolher as 75 mil assinaturas necessárias até outubro, para que o novo Parlamento vote o projeto de lei depois das legislativas.

A petição contra o “novo acordo” tem como mandatários 52 personalidades da política, artes, cultura e universidades, entre os quais António Arnaut e Manuel Alegre (PS), Pacheco Pereira e Manuela Ferreira Leite (PSD), Bagão Félix e Lobo Xavier (CDS-PP), o realizador de cinema António-Pedro Vasconcelos, o escritor Miguel Sousa Tavares, o maestro António Victorino de Almeida e o músico Pedro Abrunhosa.

O propósito do documento, afirma a investigadora, é fazer ver que “este acordo não tem pés nem cabeça”.

Cristina Pimentel considera que a recolha de assinaturas tem sido um sucesso. “Para além das cinco mil já contabilizadas, temos todas as assinaturas que vieram por correio e que ainda não foram contadas. O mesmo acontece com muitas que foram entregues em mão nos postos de recolha”, relata à TSF.

Para subscrever a Iniciativa do Referendo, é preciso enviar uma folha com nome, documento de identificação e assinatura, que está disponível no site. As folhas devidamente preenchidas podem ser digitalizadas e enviadas por email ou enviadas pelo correio para a Faculdade de Letras de Lisboa, ao cuidado de Maria Cristina Pimentel ou Helena Buescu.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Enfim, dada a implementação adiantada do acordo (com a obrigação das escolas e dos manuais escolares o seguirem) não terá muito sentido voltar atrás. Ter-se-á, provavelmente, de procurar um novo acordo ortográfico, que aproveite os aspetos positivos do atual acordo (sim, nem tudo é negativo!) e corrija alguns dos aspetos menos conseguidos do atual. Será a atitude mais sensata atendendo ao andar da carruagem.

    • Enquanto se discutia e no tempo que mediou a implementação do “desacordo” acabou por vingar o desleixo como sempre dos desleixados portugueses e agora resta-lhes o ‘fogo-de-vista”!

  2. O atual modelo ortográfico não é o modelo que advém do Latim, mas antes uma adaptação feita da ortografia francesa, em que inventaram acentos e complicações com a antipatriótica reforma ortográfica republicana de 1911 e reforminhas seguintes. Ainda conheci pessoas antigas e hoje falecidas que nunca se adaptaram á reforma ortográfica de 1911.
    Meu falecido pai, que ainda aprendeu a escrever sem acentos à francesa, sempre escreveu portuguez, e não português. Ainda nos anos 30, havia confusão na escrita. Basta ver a falta de acentos nas fichas técnicas dos filmes clássicos dos anos 30. Em coerência, sou a favor do acordo ortográfico ou, então voltar-se à ortografia antiga.

Ministro alemão encontrado morto "estava muito preocupado" com apoio à população

O ministro das Finanças do Estado alemão de Hesse, Thomas Schäfer, foi encontrado morto no sábado. O corpo do político estava nos carris de uma linha de comboios de alta velocidade, na cidade de Hochheim, …

Oposição denuncia sequestro de dois membros da equipa de Guaidó

Este domingo, a oposição venezuelana denunciou que alegados funcionários das forças de segurança sequestraram dois membros da equipa do líder da oposição, Juan Guaidó. Rafael Rico, do partido Vontade Popular, indicou que o sequestro teve lugar …

Há 853 profissionais de saúde infetados. Cerco sanitário no Porto em discussão

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, revelou que existem 853 profissionais de saúde infetados com a covid-19 em Portugal. Em conferência de imprensa ao fim da manhã desta segunda-feira, depois de a …

Fazer despedimentos ou não renovar contratos são situações distintas, explica Siza Vieira

O ministro da Economia afirma que o acesso aos apoios financeiros do 'lay-off' simplificado está condicionado ao compromisso de não haver despedimentos, mas reconhece que despedimento e não renovação são situações distintas. O ministro da Economia …

Empresas denunciadas por abusos nos despedimentos e violações ao código de trabalho

A CGTP recebeu denúncias a 40 empresas em que são relatadas situações de abuso e aproveitamento laboral. Milhares de trabalhadores foram afetados em todo o país, garante a líder sindical. Isabel Camarinha, classificou como "muito negro" …

NOS Primavera Sound adiado para setembro

Devido ao estado de emergência em que o país se encontra, resultado do surto de COVID-19, a nona edição do NOS Primavera Sound foi adiada e vai acontecer de 3 a 5 setembro. “Perante este cenário …

Twitter apaga publicações de Bolsonaro que defendiam fim das medidas de contenção

O Twitter bloqueou dois vídeos publicados no perfil oficial de Jair Bolsonaro sobre a visita que fez no domingo a vários pontos de Brasília, contrariando as recomendações sanitárias da Organização Mundial de Saúde (OMS) para …

País vai entrar no "mês mais crítico" da pandemia (e medidas vão ser prolongadas)

O primeiro-ministro, António Costa, avisou esta segunda-feira que Portugal "vai entrar no mês mais crítico desta pandemia" da covid-19 e por isso é necessário que se prepare para esta fase. António Costa falava aos jornalistas na …

Bancos também dão moratória no crédito automóvel

Para além da moratória no crédito à habitação decretada pelo Governo, alguns bancos estão a alargar a moratória ao crédito de consumo, como por exemplo, à prestação do carro. Face à pandemia de covid-19, o Governo …

Justiça dos Estados Unidos investiga senadores por delitos financeiros

Vários senadores norte-americanos estão a ser investigados por terem vendido ações depois de terem recebido briefings sobre a pandemia de covid-19. De acordo com a CNN, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos começou a investigar …